sábado, 31 de outubro de 2009

Rihanna vai contar sua versão da surra que levou de Chris Brown no programa “Good Morning America”

Rihanna finalmente vai quebrar o silêncio. A cantora vai dar sua primeira entrevista desde que foi espancada pelo cantor Chris Brown, em fevereiro.

Ela vai contar seu lado da história no programa Good Morning America, que vai ao ar pelo canal de TV ABC, no dia 5 de novembro. No dia 6, às 22h (horário americano), o programa 20/20 será um especial sobre a estrela, que também será o palco para a estreia do vídeoclipe do seu novo single, “Russian Roulette”.

Assista a chamada do programa da ABC:

fonte: RD1 Audiência

Confira o mais novo videoclipe de Shakira, "Did It Again"

A cantora colombiana Shakira lançou nesta sexta-feira (30) o clipe de “Did It Again”, segundo vídeo do último lançamento da artista, o álbum “She Wolf”.

A faixa foi produzida pela dupla de produtores The Neptunes, formada por Pharrell Williams e Chad Hugo, que também já trabalharam com Britney Spears, Gwen Stefani e Missy Elliott.

"She Wolf" é o sexto disco de estúdio de Shakira, e têm uma versão gravada em espanhol para o público da América Latina intitulado "La Loba".

Veja abaixo o clipe de “Did It Again”:

fonte: Cifra Club News

Governador do Paraná diz que não deve desculpas

governador do Paraná, Roberto Requião O governador Roberto Requião afirmou ontem que não deve “desculpa nenhuma” pelas declarações que fez na Escola de Governo da última terça-feira. Na ocasião, o governador relacionou o câncer de mama em homens às paradas gays. O pedido de retratação foi apresentado por deputados estaduais e movimentos da comunidade homossexual na quarta-feira. Além de não se desculpar, Requião ainda colocou em dúvida ontem a opção sexual do deputado estadual José Lemos (PT), que subiu na tribuna da Assembléia Legislativa na quarta-feira para criticar o governador.

“Eu quero pedir desculpas ao Lemos, eu nunca imaginei que eu fosse mexer com suas opções sexuais. Agora, recomendo a ele, que não use hormônio feminino, porque pode ser perigoso, não faça implante de silicone. E rapidamente, do ponto de vista da prevenção e da manutenção da sua saúde, que faça um exame de mama para ver se não tem nenhum problema”, declarou Requião, novamente usando de ironia para responder às críticas às suas gafes.

Lemos não foi o único deputado a cobrar do governador uma retratação por causa das declarações na escolinha. Além dele, os deputados Antonio Belinati (PP), Marcelo Rangel (PPS) e Pastor Edson Praczyk (PRB) também criticaram Requião. Apesar disso, apenas o deputado petista foi alvo da ironia do governador.

O parlamentar atribuiu o ataque direcionado a um desentendimento com o governo que vem desde a época em que ele presidia a APP-Sindicato. A situação se agravou nas últimas semanas, quando Lemos afirmou que o orçamento de 2010 não previa investimento de 25% para a educação básica. Na quarta-feira, Romanelli chegou a chamar o deputado de “sem-vergonha” por causa da declaração.

“O governador aproveita-se desse momento para tentar me ridicularizar, fazendo chacotas, dizendo que ao defender a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), eu estou fazendo defesa em causa própria”, disse o deputado, que afirmou repudiar “a forma de reagir do governado às pessoas que não concordam com a forma como ele pensa”. O deputado informou que estuda com advogados quais medidas judiciais poderá tomar contra as declarações do governador.

Sem resposta
Requião descartou a possibilidade de abrir espaço na Escola de Governo para os grupos que representam a comunidade LGBT respondam ao seu comentário. “Esse já é um assunto encerrado”, afirmou. Na quarta-feira, representantes do Grupo Dignidade e da Associação Paranaense da Parada da Diversidade (Appad) estiveram na Assembléia para pedir aos deputados que pressionem o governador a abrir o espaço para eles na escolinha.

Em discurso na tribuna da Assembléia, Requião disse ainda que a declaração foi apenas um “chamamento lúdico” para alertar sobre os perigos do uso de hormônios femininos e próteses de silicone e atribuiu à oposição a repercussão do caso.

“Evidente que não sou homofóbico. Sou até uma espécie de presidente de honra do Movimento Dignidade. O Paraná é um estado que tem uma tradição antiga de defesa das minorias. Mas as oposições, desesperadamente, se reúnem para transformar pequenos incidentes, uma manifestação clara de humor, em acontecimentos políticos negativos.”

fonte: AthosGLS

Chaz Bono, filho de Cher que mudou de sexo, elogia a namorada na TV

depois e antes da cirurgiaFilho da cantora Cher, Chaz Bono declarou, durante a segunda parte de sua primeira entrevista após a mudança de sexo - ele se chamava Chastity - que sua namorada, Jennifer Elia, é uma de suas maiores incentivadoras no processo. Chaz apareceu durante dois dias no programa americano "Entertainment Tonight".

Agora, Chaz diz que, com a mudança cirúrgica do seu gênero - ele retirou os seios e toma hormônios masculinos -, ele e Jennifer podem ter o que sempre quiseram: viver uma relação heterossexual como qualquer outro casal: "Ela é incrível. Eu realmente me sento agradecido por passar por tudo isso com uma parceira assim", disse ele.

o novo corpo de Chaz Bono Chaz acrescentou que Elia sempre soube de suas intenções: "Eu não falei para ela agora. Ela soube disso pouco depois de nos conhecermos. Nossa relação sempre foi igual a uma heterossexual, emocionalmente e intelectualmente. Agora, também é fisicamente", simplificou.

Aos 40 anos, Bono revelou que, desde criança, sentia como se fosse do sexo masculino. "Acho que estou vivendo em meu corpo verdadeiro pela primeira vez em minha vida. E me sinto realmente bem com isso", declarou ele no programa.

Em junho último, Cher, disse à revista "People" que apoiaria o filho na mudança de sexo: "A única coisa que não vai mudar é o amor que sinto por ele", afirmou ela.

fonte: Te Contei

País homofóbico da África fará censo gay

NoahGallery_ 186 Como identificar o número de homossexuais em um país onde a homossexualidade é crime. As autoridades do Quênia, na África Oriental, decidiram encontrar essa resposta com o primeiro censo de gays de uma nação africana.

As chances de se encontrar números reais está sendo descartada por especialistas. Com penas de até 14 anos para quem praticar sexo gay dificilmente alguém vai assumir sua orientação sexual diferente.

Outro absurdo é usar o censo para tentar diminuir o avanço da Aids no país. O discurso do chefe do programa de prevenção à Aids, Nicholas Muraguri tem o tom da solidariedade. "Precisamos chegar a este grupo com informações e serviços para que eles saibam como se proteger de infecções" disse ele.

Mas nem essas palavras de conforto podem apagar o medo de se assumir gay no Quênia. O lado bom do censo é que, além de pesquisar, será distribuído material sobre como evitar a contaminação pelo HIV. Talvez a informação seja a melhor arma contra a doença num país onde é proibido viver a sexualidade diferente.

fonte: AthosGLS

Livro com mães lésbicas é banido de feira nos EUA

capa do livro Editora solicitou que autora alterasse orientação sexual das personagens

Um livro que apresenta um casal de mães lésbicas foi banido de uma feira nos Estados Unidos.

“Luv Ya Bunches”, escrito por Lauren Myracle, é uma série infantil de quatro números e foi lançada no começo de outubro. Os livros narram a trajetória de quatro amigas que não têm nada em comum. A única coisa que difere a personagem Milla das outras é que ela é filha de duas mães.

Segundo o “School Library Journal”, além de pedir para que a autora removesse palavras consideradas ofensivas, a editora do livro e organizadora da feira solicitou que Myracle transformasse as personagens em heterossexuais. A autora aceitou mudar a linguagem, mas não a orientação sexual das personagens.

“Uma criança com pais do mesmo sexo não é algo ofensivo”, disse Myracle. “Mais de 200 mil crianças são criadas por homossexuais como Milla. Não é uma questão para ser limpada ou escondida”, acrescentou.

fonte: AthosGLS

"Os poderosos da música não gostam de gays", diz Lady GaGa

Lady GaGa Em entrevista publicada no Segundo Caderno, do jornal O'Globo, de hoje, a cantora pop Lady GaGa declarou que existe homofobia no show business.

"Quem disser que não existe estará mentindo. Existe homofobia e misoginia. Os poderosos da indústria da música não gostam de gays nem de lésbicas e também não gostam de mulheres fortes. Mas isso está mudando", declarou a cantora à jornalista Marília Martins.

Simpatizante, a loura, que participou da marcha pelos direitos gays em Washington e discursou no evento, disse que "temos que ter fé" pois  Obama fará algo pelos gays.

"Sim [confio]. Sei que muita gente o critica porque ele ainda não fez nada e tudo parece ficar só no discurso. Eu mesma disse no jantar com o presidente que a gente tem presssa, que a gente quer tudo para agora e não para um amanhã que não chega nunca. Mas ele disse que é preciso ter paciência e ter confiança. Então eu digo que é preciso ter fé", explicou.

Gaga, que tem nove tatuagens, declarou que adora os brasileiros e que tem muitos fãs do país a seguindo no twitter. Para 2010, a cantora afirmou que tem vontade de vir ao país. "Quero ir ao Brasil em 2010. Anote aí: a turnê desse disco novo vai passar pelo Brasil em 2010".

Questionada se conhece música brasileira, a cantora, de 23 anos, disse que não. "Infelizmente não. Sou do tipo heavy metal, que dorme e acorda ouvindo Black Sabath", explicou.

fonte: A Capa

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Angela Vieira diz que sua personagem bissexual será o "Zé Mayer" da minissérie "Cinquentinha"

atriz Angela Vieira Além de um personagem vilão gay na minissérie "Cinquentinha", de Aguinaldo Silva, a série terá também uma personagem bissexual.

Esse papel ficou a cargo da atriz Angela Vieira que, em entrevista ao Extra Online, declarou que será o "Zé Mayer" da série, "deu mole, to pegando". Sua personagem, Leila, uma jornalista, irá se apaixonar por Mariana (Marília Gabriela). No entanto, mesmo com essa paixão, Leila terá uns casinhos por fora.

"Elas [Leila e Mariana] foram colegas de faculdade, só que Leila virou jornalista e foi para fora do Brasil e Mariana se tornou fotógrafa. Quando ela retorna da Europa, volta gostando de mulher. E, ao reencontrar Mariana em uma boate, se apaixona e quer viver uma relação amorosa com ela", contou a atriz.

Sobre sua intrigante personagem, Angela revelou que Leila "é uma mulher ousada, bissexual, que tem uma ironia fina. É representante dessas pessoas modernas que frequentam estes clubes que tem muito em Londres, onde o lema é amar o amor. Independente se é homem ou mulher. Leila quer se divertir, quer ser feliz. Ela tem uma certa prepotência quando insiste que o mundo é gay e que apenas tem que haver uma situação para as pessoas gostarem do mesmo sexo".

Apesar de levar essa vida super "descolada", a atriz conta que sua personagem cairá no famoso golpe do "boa noite cinderela". "Ela leva um boa noite cinderela de uma menina que está interessada. Leila a leva para sua casa e na manhã seguinte, descobre que foi roubada. O engraçado é que ela acorda confusa e começa a gostar de homem. Dá defeito. Leila está sempre se interessando por alguém. Se deixasse, ela passava o rodo em todos os personagens. Ela é o Zé Mayer da minissérie".

A minissérie "Cinquentinha" estreia em dezembro na grade da TV Globo, e tem como protagonistas as atrizes Susana Vieira, Marília Gabriela e Betty Lago.

fonte: A Capa

"Ainda existe o tabu contra a homossexualidade", diz Christiane Torloni

atriz Christiane Torloni Depois de viver a mãe de um personagem esquizofrênico na novela "Caminho das Índias", a atriz Christiane Torloni se prepara para interpretar uma mulher bissexual nos palcos.

Na peça "A Loba de Ray-Ban", que estréia em São Paulo, no teatro Frei Caneca, a atriz se envolve com uma mulher mais jovem, interpretada pela atriz Maria Maya.

Em entrevista ao portal R7, Christiane lembrou que esse não é o seu primeiro papel relacionado ao mundo gay. Na novela "Torre de Babel" (Globo), em 98, a atriz vivia uma personagem lésbica que morreu na trama devido ao preconceito.

"Já tive de morrer na TV por fazer uma personagem homossexual. Nos anos 90, eu fiz um casal com Silvia Pfeifer, em Torre de Babel. Era o casal mais tranquilo da novela. O mais bem sucedido. Mesmo assim, elas tiveram de morrer daquela forma horrorosa, em uma explosão dentro de um shopping, por conta do preconceito".

A atriz disse ainda que "A Loba de Ray-Ban" ajuda a quebrar o tabu contra a homossexualidade. "Uma das bandeiras dessa peça é a favor da sexualidade. As personagens dialogam sua liberdade. Não é que elas sejam homossexuais. Elas são sexuais. Vivem pelo desejo e pela paixão".

"Tem cara que você olha e fala: esse é bofe. E não é não! [risos]. A peça não defende a homossexualidade. Ela defende a honestidade", completou.

fonte: A Capa

Nova temporada de Malhação terá adolescente em crise com sua sexualidade

o ator William Barbier Reformulada, a nova temporada da novela Malhação trará um personagem, Alê (William Barbier), em conflito com a sua sexualidade. Inteligente, bonito e mais sensível que os colegas, Alê " ao sair para a balada, não será aquele que pensa em ficar com várias meninas. Ele só quer mesmo se divertir", afirma Barbier.

O jovem será despreocupado quando o assunto é meninas e, por isso, sua sexualidade será questionada pelos colegas. "A partir daí, até ele mesmo ficará na dúvida", garante o ator.

fonte: G Online

Diogo Vilela e Miguel Falabella viverão casal gay na versão brasileira de Gaiola das Loucas

Divulgação / Rede Globo Os atores Diogo Vilela e Miguel Falabella viverão um casal gay no teatro. Isso porque a dupla, que já contracena no humorístico da Globo Toma Lá Dá Cá, resolveu trazer um famoso musical da Broadway, Gaiola das Loucas, para o Brasil.

Além de protagonizar, os dois dirigem a peça que tem estreia prevista para março de 2010. De acordo com o Jornal da Tarde, os ensaios já começaram na casa de Falabella.

Os direitos do espetáculo, que também fez sucesso nos cinemas, foram comprados por Vilela e deverá passar por São Paulo e Rio de Janeiro.

fonte: G Online

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Schwarzeneger manda carta considerada obscena para político gay

governador Arnold Schwarzenegger O governador Arnold Schwarzenegger está sendo acusado de enviar uma carta com uma mensagem obscena para um político adversário, o vereador de São Francisco e gay assumido Tom Ammiano. Na carta, segundo a imprensa norte-americana, o governador, de forma codificada manda o político se f...

O texto foi enviado para informar que o projeto do vereador para reforma de um estaleiro não tinha sido sancionado, apesar de aprovado pela Câmara e pela Assembléia.

As pessoas que viram a carta garantem que se o texto for olhado na forma vertical para baixo aparece do lado esquerdo um palavrão de quatro letras seguidas pela palavra "você."

O porta-voz do governador, Aaron McLear, justificou-se: "Meu Deus, é uma estranha conincidência. Acho que quando você escreve muitos textos de vetos, algo assim acaba acontecendo.

Dias antes da carta, o vereador Ammiano disse, durante um evento em um hotel, que o governador estava mentindo quando falava de determinado assunto. Ammiano gritou "você está mentindo." O político adversário também não negou que teria dito para o governador "beijar seu (...) gay."

Ao falar sobre a carta, Ammiano disse que achou o texto "muito criativo" e considerou que a equipe de Schwarzenegger tem muito bom "senso de humor."

fonte: AthosGLS

Na China, marcha cristã contra gays acaba em pancadaria

imagem da manifestação na China Um grupo de participantes de uma marcha cristã realizada em Taipei, capital de Taiwán, na China, atacou ativistas homossexuais duranteo defile pelas principais avenidas da cidade.

A marcha reuniu integrantes de diversas ordens religiosas entre elas evangélicos, presbiterianos, católicos e metodistas. Veio gentede Macao, Hong Kong, Canadá e Estados Unidos.

A manifestação, segundo os ativistas gays, foi realizada para intimidar a realização da Parada da Diversidade marcada para o sábado, 31,e com expectativa de reunir cerca de 20 mil pessoas.

Durante o ato dos cristãos, eles anunciaram que estavam realizando a marcha para que "se purifique os céus de Taiwán." Um dos pastorespresbiterianos líder do movimento disse que o crescimento dos gays é a causa dos problemas da juventude com a sexualidade e o casamento"rompendo os corações de muitos pais."

O ativista Guo Shegn-jie, que participa da organização da Parada Gay, considerou a marcha uma forma de "crucificar os homossexuais."

fonte: AthosGLS

Hotel gay de Buenos Aires entra na luta LGBT

foto de divulgação Único hotel gay da América Latina, o Axel Hotel de Buenos Aires, Argentina, decidiu entrar na luta por direitos dos LGBT. Em coletiva de imprensa que será realizada no próximo dia 6, às 16h30, no hotel, o Axel vai explicar as ações que pretende desenvolver.

O objetivo é unir esforços na luta LGBT argentina, que neste ano terá como principal data o dia 7 de novembro, quando será realizada a Marcha del Orgullo Gay, saindo da Praça de Maio e chegando ao Congresso Nacional.

O Axel está incluído na programação do fervo e realiza um dia depois da caminhada, 8 de novembro, a partir das 15h, sua primeira pool party da temporada 2009-2010.

fonte: Mix Brasil

Parada Gay do Rio: Letícia Spiller é convidade de honra

Letícia Spiller A atriz global Letícia Spiller é a convidada de honra da 14ª Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro, que acontece no próximo domingo (01/11). Em entrevista à jornalista Patricia Kogut, d'O Globo, a atriz revelou estar orgulhosa do convite. Spiller disse que já tinha sido convidada para participar no ano passado, mas por conta de compromissos não pôde comparecer.

Ao jornal, declarou ter também uma parceria com o Grupo Arco-Íris. "Tenho uma parceria com o Grupo Arco-Íris, participo de campanhas contra a homofobia, e adorei o convite". No momento, Spiller pode ser vista todas as noites no novo folhetim de Manoel Carlos, "Viver a vida", onde  interpreta Betina.

Na mesma entrevista, a atriz comentou sobre o filme que está produzinho, "O casamento de Gorete", onde a protagonista é transformista. No final, falou sobre a sua personagem na novela das 21h, que é traída constantemente pelo marido. "Suponho que ela (Betina) vá ficar com mais de um rapaz, de alguma forma ela vai dar o troco", revelou.

fonte: A Capa

Após polêmica, Requião insinua que deputado que o criticou é gay

reprodução da TV O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), voltou a causar polêmica ao fazer nesta quinta-feira insinuações sobre a opção sexual de um deputado.

José Lemos, deputado estadual pelo PT, havia criticado a declaração do governador sobre "passeatas gays" na última terça-feira. Na ocasião, Requião falou, em reunião, que a incidência de câncer de mama em homens "deve ser consequência dessas passeatas gay".

Nesta quinta-feira, o governador disse que queria pedir desculpas a Lemos. "Eu nunca imaginei que eu fosse mexer com suas opções sexuais", falou.

Requião, que justificou a primeira declaração dizendo que estava fazendo um alerta sobre os riscos do "abuso de hormônios femininos", recomendou ainda que Lemos faça um "exame de mama". "Recomendo a ele: não use implante feminino que pode ser perigoso. E não faça implante de silicone."

O deputado, em discurso da tribuna da Assembléia anteontem, afirmou que as declarações de Requião não ajudavam a combater a homofobia. O petista cobrou ainda punição para os autores dos assassinatos de 19 homossexuais este ano no Paraná. Lemos, 46, é casado e tem três filhos.

O petista rebateu dizendo que governador "parece sempre querer se colocar acima dos seres humanos" e que é errado "fazer chacota" com o caso. Disse ainda que Requião "aproveita a polêmica para aparecer na mídia" e que ele "desta vez extrapolou e baixou o nível".

Ativistas do movimento em defesa de homossexuais pediram direito de resposta ao governador no próximo encontro do secretariado, previsto para terça-feira. Requião negou, dizendo que "não vai transformar a reunião num debate tolo pautado pela Globo".

Foi na reunião passada, durante anúncio sobre programas oficiais de combate ao câncer, que o governador fez a declaração em que via relação entre a doença e passeatas. Anteontem, disse que havia falado em "tom lúdico" e que adversários tentaram "extorquir vantagens políticas e eleitorais" com o episódio.

fonte: Folha Online

Diretor diz que homofobia impede que filme gay seja distribuído na Espanha

imagem do filme O filme "Ander", escrito e dirigido por Roberto Castón, está enfrentando dificuldades para conseguir ser distribuído na Espanha.

Segundo o jornal Público.es, o filme deve estrear em breve na França, Alemanha, Holanda, Israel e Taiwan, mas na Espanha "ninguém se atreveu a distribui-lo até o momento".

À publicação, o cineasta Roberto Castón disse acreditar que o problema é homofobia. "Pensamos que tudo seria mais fácil depois de Berlim [o filme foi premiado no Festival de Berlim] e que na Espanha, como sempre aconteceu, as distribuidoras nos procurariam", disse Castón. "Eles se escondem na crise, alegam que as pessoas não vão ao cinema, e não há quem gostaria de ver esse filme", acrescentou. "Mas o problema é a temática que, neste país, defensor dos direitos dos gays, tudo que não seja uma comédia onde uma bicha não faça graça, não funciona ou é assim que os distribuidores pensam", concluiu.

Em "Ander", um caseiro quarentão (Joxean Bengoetxea) leva uma vida rotineira e estável. Ele mora com a mãe e a irmã numa área remota do País Basco, e passa seus dias entre o emprego numa fábrica de bicicletas e o trabalho no campo. Quando quebra a perna em um acidente, decide contratar José (Christian Esquivel), um imigrante peruano, para ajudar no serviço. Em pouco tempo, os dois homens transformam-se em grandes amigos, e Ander descobre sentimentos que até então desconhecia. Ele vê seu relacionamento com amigos e parentes ser alterado, e precisa decidir se deseja realmente incluir José em sua vida.

"Ander" foi exibido no Festival do Rio e também integra a 33ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Para informações sobre dias e horários de exibição, clique aqui.

fonte: A Capa

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Lady GaGa vai dar mechas de seu cabelo como brinde em seu novo disco

Lady GaGa Para alguns o brinde pode parecer esquisito, mas muitos fãs vão adorar o presente que virá em algumas edições especiais do novo disco de Lady GaGa.

A artista anunciou que algumas cópias do disco "The Fame Monster" virão com uma mecha de seu cabelo. Outros brindes que podem vir no álbum são um quebra-cabeças, uma boneca de papel e notas pessoais da cantora. As informações são do site Gigwise.

O disco "The Fame Monster" é um relançamento do primeiro álbum de Lady GaGa, e trará oito novas músicas. Entre as canções inéditas está "Telephone", que contará com a participação de Beyoncé. O CD será lançado no dia 23 de novembro.

fonte: Cifra Club Mews

Massagista beija jogador Roberto Carlos em jogo violento

imagem da TV O jogo era o Fenerbahçe e o Galatasaray na Turquia. Com lances violentos, o lateral esquerdo Roberto Carlos acabou sendo uma das vítimas e levou um soco de Abdulkader Keita que acabou sendo expulso.

O atendimento médico dentro do campo foi rápido, mas com tempo suficiente para um massagista da equipe de socorristas realizar um desejo.O rapaz não identificado deu um beijo no rosto e perto da boca de Roberto Carlos.

O clássico do último final de semana chamou a atenção pela violência, mas foi o beijo do massagista que marcou a partida. Parecia um recado para os outros jogadores como Arda Turan, do Gala, que deu empurrões no volante Cristian ex-Corinthians.

A partida foi vencida pelo Fernerbahçe por 3 a 1.

fonte: AthosGLS

Parlamento argentino debate casamento gay em nivel nacional

gay_casamento4 A Câmara dos Deputados da Argentina começou a debater ontem, terça-feira (27/10), um projeto de lei que visa incluir na legislação argentina a união civil entre pessoas do mesmo sexo. O projeto é uma inciativa da deputada Silvia Augsburger (Partido Socialista) e Vilma Ibarra (Encontro Popular e Social).

Se aprovado, o projeto pede que se substitua o artigo 172 do Código Civil, mais especificamente a frase "homem e mulher" por "cônjuges". Busca-se deixar o texto assim:

"É indispensável para a existência do matrimônio o pleno e livre consentimento expressado pessoalmente pelos  cônjuges frente a autoridade competente para celebrá-lo. O matrimônio terá os mesmos requisitos e efeitos, independente dos cônjuges serem do mesmo sexo ou de sexos opostos".

Além do artigo em questão, outros parágrafos da constituição serão alterados caso a lei seja aprovada. Não serão mais considerados os casais como "marido e mulher" e sim "constituíram-se cônjuges". Mudam também os artigos referentes a herança, divórcio e outros temas ligado a tal união.

Em 2003 a cidade de Buenos Aires passou a aprovar a união civil entre pessoas do mesmo sexo, por meio de uma distrital, que não tem validade nacional. Hoje em dia, além da capital do país, a união gay é permitida em  Rio Negro, Villa Carloz, Rio Cuarto e Córdoba. Caso alei seja aprovada, a união civil gay será permitida em todo o território argentino.

fonte: A Capa

Atriz diz que paquerava Angelina Jolie por telefone

Rosie O'Donnell A atriz e comediante Rosie O'Donnell disse em uma entrevista nesta quarta-feira (28) que paquerava Angelina Jolie pelo telefone, informou a US Magazine. Ela contou que o flerte não foi levado adiante, mas que aconteceu antes do casamento da atriz com Brad Pitt e da relação dela com Billy Bob Thornton.

"Jolie me deu o seu número de telefone e nós nos falamos umas três vezes. Ficamos de marcar um jantar que nunca aconteceu. Ela me assusta, no sentido sexual. Até hoje tenho sonhos eróticos com ela", afirmou Rosie.

Angelina JolieO'Donnel, de 47 anos, está casada com a companheira Kelli Carpenter há cinco anos e tem quatro filhos. "Kelli Carpenter e eu nos amamos e lutamos para superar nossos problemas", disse. As duas têm brigado muito e rumores de uma separação iminente não param de pipocar.

fonte: Terra

Emissora mexicana censura beijos gays em novela

Jaime Camil Não é só no Brasil que beijos gays ainda são censurados nas produções nacionais, como aconteceu na novela de Gloria Perez, que no ultimo capitulo teve uma cena de beijo entre dois homens não exibida.

A Televisa, a maior emissora do México, também não veiculara qualquer tipo de sentimento entre pessoas do mesmo sexo. Na novela “Los Exitosos Pérez” um dos protagonistas é gay, algo que ainda não ocorreu no Brasil, mas não deverá se envolver com ninguém.

A trama original, foi gravada na Argentina, incluindo os beijos gays, mas a emissora mexicana cortou tais cenas. O ator Jaime Camil (foto), que vive um dos personagens gays, lamenta a censura. “Existem falsas ou morais duplas no México. É frustrante para um ator que cortem um processo criativo”, disse.

fonte: Cena G

Rogéria e Nany People juntas em "A Praça É Nossa"

Nany People, Carlos Alberto de Nóbrega e Rogéria A drag queen Nany People, que há 3 anos está em "A Praça É Nossa", recebeu uma proposta da produção do programa que a deixou "nas nuvens".

O SBT exibe na quinta-feira a estreia do quadro "As amigas", que já foi feito por Babi Xavier, ex-A Fazenda.

A travesti Rogéria gravou na semana passada ao lado de Nany e do apresentador Carlos Alberto de Nóbrega. Segundo a drag, o público presente adorou a nova atração. O programa vai ao ar às 23h.

Por falar em novidades, Nany People estreará no próximo dia 04/11 a peça "50 minutos". No espetáculo ela dirige Carol Zoccolli, que quase foi a 8ª integrante do humorístico CQC e Andrea Barreto. Em seu twitter a drag já elogiou as duas pela dedicação e entrega.

fonte: A Capa

Jornal da Globo: Arnaldo Jabor repercute declaração homofóbica de governador

o comentarista Arnaldo Jabor O comentarista Arnaldo Jabor, fez uma declaração repercutindo a declaração do governador do Paraná, Roberto Requião, que atribuiu o aumento do câncer de mama entre homens estar ligado às "passeatas gays".

“Os políticos deveriam "estar preocupados com a corrupção e não com os gays".

"Por que será que agora os políticos deram pra chamar uns aos outros de gays? "Por que não denunciam os corruptos, os mentirosos e os chefes de oligarquias?". O apresentador diz também que não se conforma que não seja dita uma palavra sequer contra o "machismo assassino e contra as roubalheiras impunes".

Citou o presidente do Irã, Ahmadinejad, lembrando uma frase do dele, que declarou em 2007 não existir gays em seu país, onde, segundo o colunista, "eles apedrejam as mulheres até a morte". Lembrou o episódio onde o governador do Mato Grosso do Sul declarou que ia estuprar em praça pública o ministro do Meio Ambiente Carlos Minc.

"Lembram do Severino, aquele deputado machão? Um dia chamou um colega de biba". Agora foi o Requião, que horror!". O que move esses políticos? Por que essa súbita homofobia? Será que eles só querem que haja dois partidos? Macho e fêmea. Dois é bom, três é demais?".

"Logo no país do troca-troca partidário? Com este congresso onde crimes se ocultam em nome da amizade, das alianças, aqueles abraços longos, tapinhas na barriga, todo mundo amiguinho".

"Eu acho que o que incomoda os políticos é a não caretice dos gays, a sua liberdade corajosa. Será que é semelhante a raiva contra a imprensa livre? O Requião, um homem bonito, com lindos olhos verdes não precisava dar uma dessa!". Só falta agora dizer que não há gays no Paraná".



fonte: Cena G

Magic Johnson revela homofobia no basquete em livro

Magic Johnson Cenas dos bastidores do basquete de elite nos Estados Unidos são reveladas nas páginas do livro "Quando o Jogo era Nosso" do jogador Magic Johnson portador do vírus HIV desde 1991.

São momentos como o da relação com o jogador Isiah Thomas que teria espalhado que Magic devia ser gay ou bissexual por ter contraído o vírus da AIDS. "Isiah vivia perguntando as pessoas sobre isso" contou Magic. "Eu não poderia acreditar" ressaltou.

No livro, Johson conta que, por causa da postura homofóbica do atleta, fez lobbie para que Thomas não participasse do chamado Dream Team das Olimpíadas de 1992.

Por conta disso, Magic disse também que fez um pacto com Michael Jordan para isloar Thomas. "Michael não queria jogar com ele, Scottie Pippennão queria nada com ele, Larry Bird tão pouco e Karl Malone igual" disse o jogador.

Magic ressaltou ainda que "ninguém defendeu a sua (Thomas) presença na equipe" que disputou as Olimpíadas de Barcelona.

fonte: Cena G

Filha da cantora Cher que mudou de sexo dá sua primeira entrevista

Cher e sua filha Chaz Bono Chaz Bono, a filha(o) da cantora Cher, deu sua primeira entrevista televisiva desde que anunciou seus planos para se tornar um homem. Ela viveu como uma mulher lésbica por 20 anos antes de revelar a notícia da mudança de sexo, em junho.

Bono foi entrevistado por Mary Entertainment Tonight´s Hart e Mark Steines em sua casa em Los Angeles e o programa será exibido amanhã à noite. Ele também teria posado para fotografias mostrando sua reconstrução do peito.

No mês passado, foi revelado que Bono assinou um acordo de publicação de um livro de memórias provisoriamente intitulado "Coming Clean", programado para chegar às lojas em 2011.

Com 40 anos é filho único de Cher com o falecido marido Sonny Bono. Ele é um ativista dos direitos dos gays, mas também trabalha como músico, escritor e ator. Ele escreveu sobre suas experiências com sua mãe no livro de memórias Family Outing.

fonte: Cena G

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Madonna admite que está envelhecendo

Madonna Madonna, 51, afirmou que aceita não ser mais jovem, e se descreveu como "a velha mulher que morava em uma bota", informou o jornal "The Sun".

A expressão faz alusão à uma popular rima infantil em língua inglesa, sobre uma senhora que tinha muitos filhos e morava em uma bota.

A cantora brincou com a adaptação a sua nova vida, em um pequeno apartamento de Nova York, após deixar sua casa no interior da Inglaterra, que compartilhava com seu ex-marido, o diretor de cinema Guy Ritchie.

Madonna, muitas vezes acusada de não assumir seu envelhecimento, comparou sua modesta acomodação à da velha senhora da história infantil, e fez uma versão própria da rima:

"Estou feliz de voltar aos EUA; Estou feliz de morar em Nova York; O ano passado foi muito estressante - Não vou mentir sobre isso; Mas me sinto bem agora. Feliz de ter me adaptado à minha nova vida; Meu apartamento é pequeno; Sou como a velha mulher que morava em uma bota".

fonte: Folha Online

Gays pedem audiência com Requião no Paraná

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), com sede em Curitiba, pediu nesta terça-feira (27) audiência com o governador Roberto Requião (PMDB), horas depois de ele ter dito que o câncer de mama em homens deve ser "consequência de passeatas gay".

No pedido de audiência, a ABGLT elogia a atuação de Requião e da Secretaria de Segurança Pública. “Gostaríamos de dizer que senhor tem sido considerado um grande aliado dos direitos humanos de todas as comunidades, inclusive da comunidade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT). O senhor foi um dos primeiros governadores a convocar a 1ª Conferência Estadual LGBT”, diz o ofício.

Segundo a associação, a frase de Requião, dita em um programa da TV educativa do Paraná (veja vídeo acima), “não foi de bom tom”, e cita reportagem sobre o caso publicada mais cedo pelo G1.

“Sabemos que Vossa Excelência gosta muito de humor e realmente o humor ajuda os discursos a serem entendidos melhor pela população. Infelizmente, seu comentário na “escolinha’ do governo do dia de hoje, colocando que o câncer de mama em homens deve ser uma consequência das passeatas gays (sic) não foi de bom tom. Felizmente, a plateia não deu gargalhadas e o Secretário de Estado da Saúde, Gilberto Martin, foi feliz nas suas colocações a respeito”, escreve a ABGLT.

No ofício, a associação destaca o trabalho da Secretaria de Segurança Pública, que “tem feito um trabalho exemplar na captura das quadrilhas neonazistas no estado do Paraná”. Homossexuais são frequentemente alvos de grupos neonazistas.

A associação pede a audiência para discutir o andamento da implementação das propostas aprovadas pela 1ª Conferência Estadual LGBT, realizada em 2008. “Afinal, consideramos o senhor um aliado. Estamos juntos contra todas as doenças, inclusive o câncer de próstata”, diz o pedido assinado pelo presidente da associação, Toni Reis.

O G1 tentou contato com Requião e com assessores durante parte da tarde. A reportagem deixou recados em celulares de assessores para saber se o governador receberia o grupo, mas não teve resposta até o momento. Mais cedo, a assessoria do governo do Paraná disse ao G1 que, "por enquanto", não comentaria as declarações do governador.

fonte: G1

Ao som de Alcione, grupo gay Arco-Íris premia Google e MV Bill

google Na próxima sexta-feira (30/10), a Ong carioca Arco-Íris realiza a entrega do 8º Prêmio de Direitos Humanos, no Teatro João Caetano, às 20h.  Pessoas, Ongs e personalidades que se destacaran de alguma maneira em prol dos Direitos Humanos são os homenageados.

Entre os premiados destaque para o Google, que recebeu o prêmio na categoria Responsabilidade Social, pois no dia Internacional do Orgulho LGBT (28 de junho) produziu layout com as cores da bandeira do arco-íris. Na cateogira Especial foi esoclhido o ator Sergio Britto, por ter assumido publicamente a sua homossexualidade.

MV Bill O cantor de rap MV Bill também foi premiado por ter abraçado a luta contra a homofobia. A equipe do programa Profissão Repórter, exibido pela Globo, também será homenageada na categoria mídia por ter relatado a dificuldade de um casal de lésbicas para conseguir o registro de dupla maternidade de seus filhos.

Ainda na categoria mídia quem tamjbém leva prêmio é revista semanal do jornal carioca O Globo, por ter feito matéria de capa com a drag Rose Bombom. Além dos premiados também haverá apresentações musicais com Alcione, a "Marrom", Leila Maria e Zezé Motta. Todas elas por apenas R$1,99. Confira seguir a lista completa com os homenageados:

Premiados do 8º Prêmio Arco-Íris de Direitos Humanos

Categoria Especial
ator Sérgio Britto

Atuação Judiciária
Dr. Mário Sérgio Leite

Arte e Cultura
Teatro de Bolsa Lorna Washington  
A peça teatral "Todo amor que houver nesta vida"

Responsabilidade Social
Maria Augusta
Google Brasil

Ações Legislativas
Câmara de Vereadores de Mesquita

Estudos Acadêmicos
Fundação Perseu Abramo (Nilmário Miranda, ex-Ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos)

Visibilidade Trans 
Keila Simpson,  travesti e ex-presidente da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA)
Alexandre Santos, homem-trans e presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT de SP (APOLGBT).

Visibilidade Lésbica
Neusa Pereira das Dores

Atitude
MV Bill

Marketing
Agência Giacometti - Campanha Não Homofobia

Ativismo LGBT
Toni Reis e David Harrad

Organização Comunitária
Grupo Leões do Norte

Ativismo na luta contra Aids
Fátima Castro
Maria Aparecida Lemos

Políticas Públicas
Iracy Gallo

Voluntariado
Jane Di Castro

Imprensa 
Jornal O Globo - Caderno Ela (Matéria com a drag queen Eula Rochard)
Jornal O Globo - Revista O Globo (Matéria de capa com a drag queen Rose Bombom)
Programa Profissão Repórter - Rede Globo de Televisão
Rádio Justiça (DF) - Produziu o 1º programa de rádio dedicado à comemoração do dia 28 de Junho, Dia Internacional do Orgulho LGBT

fonte: A Capa

Militante Gay é morto em Curitiba

O empresário Carlos Alberto Honório, 39 anos, assassinado no ultimo fim de semana (sexta-feira, 24) em Curitiba era gay e proprietário do bar LGBT “Opção Bar”. Caca como era conhecido, militou no movimento LGBT do Paraná presidindo a extinta Associação Sul Brasileira LGBT. Caca foi candidato a vereador pelo PSB em 1996.

Em 2001, ele foi demitido pela Prefeitura de Colombo, cidade da região metropolitana de Curitiba. Na ocasião a comissão que cuidava do processo alegou que, por Caca ser homossexual, não poderia, por exemplo, trabalhar no programa DST/AIDS     

Em 2008, após sete anos uma sentença a favorável permitiu que Caca recebesse o pagamento de todos os salários e demais vantagens não recebidos desde a sua demissão (06/02/2001), além de indenização por danos morais.

O Centro Paranaense de Cidadania – CEPAC, por meio do projeto Centro de Referência LGBT, pediu as autoridades do Paraná à apuração do caso.  Em 2009 foram registrados dezenove assassinatos de LGBT no Paraná.

“Eu conhecia há muito tempo o Caca que era um companheiro aliado ao movimento. Ele sempre se preocupava com a comunidade LGBT, inclusive orientava as pessoas sobre segurança e prevenção a Aids, é uma perda lamentável e assustadora.” diz Igo Martini presidente do CEPAC. 

fonte: Cena G

Governador do Paraná liga câncer de mama a passeata gay

governador do Paraná O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), disse no programa "Escola de Governo", veiculado pela TV Educativa do Paraná, que o câncer de mama em homens deve ser "consequência de passeatas gay".

A assessoria do governo do Paraná disse ao G1 que, por enquanto, não comentará as declarações do governador.

Requião deu a declaração ao convidar para falar o secretário da Saúde do estado, Gilberto Martin, que anunciaria ações para o controle de câncer.

"A ação do governo não é só em defesa do interesse público, é [em defesa] da saúde da mulher também. Embora hoje câncer de mama seja uma doença masculina também, né? Deve ser consequência dessas passeatas gay", disse Requião, ao convidar o secretário ao palco.

O secretário afirmou que o câncer de mama não é um problema só da mulher. "Em menor incidência, em menor número de casos, também atinge o homem. O homem também tem que tomar cuidados em relação ao câncer de mama. Então, bem lembrado pelo governador essa preocupação", afirmou Martin.

fonte: G1

MEC recomenda que escolas de todo o Brasil aceitem nome social de trans

secretário do MEC O Ministério da Educação (MEC) enviou na semana passada um ofício às secretarias estaduais de Educação de todo o Brasil recomendando que elas passem a aceitar os nomes sociais de alunas travestis e transexuais. Ainda não é uma ordem a ser seguida obrigatoriamente, mas pode ser considerado um bom começo.

A decisão de fazer a recomendação surgiu durante um seminário sobre homofobia nas escolas realizado na última quinta-feira, 22, pela Câmara dos Deputados, em Brasília. “Quando a escola rejeita o nome social agride a pessoa. Não querem o acolher assim”, disse o secretário do MEC, André Lázaro (foto) no evento.

Ele foi o responsável por enviar a recomendação ao Conselho Nacional de Secretários de Educação para que as secretarias passem a aceitar o nome social da população escolar trans em chamadas de sala de aula e matrículas. Essa medida é uma forma de combater a transfobia, principal motivo de evasão escolar dentro do segmento das travestis e transexuais.

fonte: Mix Brasil

Veja a primeira imagem de Lady GaGa no seriado americano “Gossip Girl”

ladygagaserie Lady GaGa vai mesmo participar da terceira temporada de Gossip Girl – e parece não ter aberto mão de nenhuma de suas fantasias/figurinos extravagantes.

A revista norte-americana People divulgou a foto ao lado como a primeira imagem oficial da moça no set onde são gravadas as aventuras dos riquinhos de Upper East Side.

“Minha irmã caçula é a maior fã da série que existe.” - disse a cantora à publicação.

O episódio em que gaga dá as caras vai ao ar nos Estados Unidos no próximo dia 16 de novembro.

fonte: RD1 Audiência

Segundo jornalista, a paixão das mulheres por homens gays explica sucesso de histórias de vampiro

imagem do filme Crepúsculo O mundo inteiro vem curtindo a febre dos vampiros. Seriados, livros e filmes sobre o assunto vêm pipocando um atrás do outro e conquistando uma legião de fãs. As mulheres estão entre as mais fiéis seguidoras destas sagas, vide as inúmeras adolescentes que poderiam dar o sangue por uma noite ao lado de Edward Cullen, vampirão interpretado por Robert Pattinson em "Crepúsculo".

Muitas teorias tentam explicar o fascínio delas pelas presas grandes. Uma delas é do jornalista Stephen Marche, da revista americana "Esquire". A última edição da publicação traz um artigo em que Marche afirma que mulheres jovens se sentem atraídas pelos vampiros por sentirem vontade de fazer sexo com homens gays.

Um dos exemplos usados pelo jornalista é o próprio "Crepúsculo". Na trama, a adolescente Bella Swan se apaixona por Edward, tão lindo quanto estranho e um aparentemente averso à moça. "Essa mesma cena ocorreu inúmeras vezes no meu colegial, entre garotas heteros e rapazes que ainda não sabiam que eram gays, ou que apenas não tinham saído do armário", escreveu o jornalista.

série True Blood A tese ganha ainda mais força quando Marche fala do seriado "True Blood", da HBO. Nele, os vampiros vivem um momento parecido com o dos gays no mundo real. Estão saindo do "armário" e requerendo a ampliação dos direitos civis.

Na visão de Marche, o sucesso das produções está em provocar nas mulheres a ilusão de que aqueles homens lindos - e gays - podem se interessar por elas. "Ficção de vampiros é, para mulheres jovens, o equivalente ao pornô lésbico para homens", diz Marche.

fonte: Mix Brasil

Novo disco de Lady GaGa traz Beyoncé como artista convidada

Lady GaGa A cantora Lady GaGa está para relançar seu disco, agora intitulado "The Fame Monster" no final de novembro. O site Lady-Gaga.net conseguiu a lista de músicas que estarão presentes no álbum.

O disco trará as músicas do primeiro CD de GaGa mais algumas inéditas. A grande surpresa fica por conta da parceria com Beyoncé na faixa "Telephone".

Rumores apontam "Telephone" como o próximo single da cantora, que vai substituir o recente "Bad Romance". Lady GaGa estará presente também no clipe de Beyoncé, que se chama "Video Phone", como informa o site Perez Hilton.

Confira a lista de músicas inéditas presentes no novo disco de Lady GaGa.

1. Bad Romance 04:55
2. Alejandro 04:37
3. Monster 04:09
4. Speechless 04:30
5. Dance In The Dark 04:48
6. Telephone (Featuring Beyoncé) 03:40
7. So Happy I Could Die 03:55
8. Teeth 03:40

fonte: Cifra Club News

Rihanna divulga capa do álbum que sai no fim de novembro

rihannacd Depois de lançar o single "Russian Rulette" e de gravar o clipe "The wait is ova", Rihanna acaba de divulgar a capa de seu novo álbum, "Rated R".

O CD chega às lojas no dia 23 de novembro. A cantora não lançava disco desde 2007, quando gravou "Good Girl Gone Bad" e emplacou hits como "Umbrella".

fonte: EGO

EUA se recusam a dar asilo para brasileiro gay

Tim Coco e Genesio Junior Oliveira O pedido de asilo do brasileiro Genesio Junior Oliveira, casado com o norte-americano Tim Coco, foi negado esta semana pelas autoridades dos Estados Unidos.

À agência Associated Press, Coco disse que a administração Obama não cumpriu com o prazo para analisar o pedido de asilo e, por esse motivo, Oliveira deverá continuar morando no Brasil.

Em sua solicitação ao governo americano, o brasileiro alegou que tinha sido vítima de abuso sexual quando era adolescente. Esta é a terceira vez que Oliveira tem seu pedido de asilo recusado - as outras vezes foram em 2002 e 2007.

Tim Coco e Genesio Junior Oliveira são casados desde 2005. Em março, o senador John Kerry fez um apelo ao advogado-geral Eric Holder para que o governo dos EUA concedesse asilo ao brasileiro.

fonte: A Capa

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Filme com romance gay entre nazistas vence Festival de Cinema de Roma

Brotherhood Um filme de temática gay foi o grande destaque no Festival de Cinema de Roma, encerrado na última sexta, 23. Apostando na polêmica, o dinamarquês "Brotherhood" levou dois prêmios, incluindo o de melhor filme. O longa mostra a história de amor entre dois membros de um grupo neonazista.

Um dos protagonistas da trama é Lars, que se junta aos extremistas logo depois de deixar o exército. A "irmandade" a qual o rapaz se junta é especialista em orquestrar ataques contra árabes e gays. O mentor de Lars no grupo é Jimmy, que passa a preparar o novato para as ações. Do convívio próximo nasce a paixão.

Os dois vivem o amor em segredo até o momento em que o dilema inevitável se faz cada vez mais presente: trair os companheiros de causa ou seus próprios sentimentos.

"Brotherhood" é o filme de estréia de Nicolo Donato, que trabalhava como fotógrafo de moda.

fonte: Mix Brasil

Parada Gay de Salvador reúne 600 mil pessoas e comemora 30 anos do GGB

8ª Parada Gay de Salvador Mesmo com sol tímido e previsão de chuvas, o bairro do Campo Grande, em Salvador, lotou para ver passar a 8ª Parada Gay, organizada pelo GGB (Grupo Gay da Bahia). Programada para iniciar às 14h, Luiz Mott abriu a Parada, ao lado do presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, às 15h20 com um discurso emocionante, com público estimado em 600 mil pessoas, segundo a Polícia Militar.

Por volta das 13h30 Mott e Cerqueira receberam jornalistas no lobby do hotel Trocipal da Bahia. O espaço foi pensado para ser a coletiva de imprensa, onde foram fotografados, ao lado de travestis e drag queens, e entrevistados por diversos veículos, dando visibilidade para todos os segmentos.

A Parada marcou não só mais um ano de visibilidade, mas também as comemorações dos 30 anos do GGB. Mott falou em público o que o motivou a fundar a ONG. "Só porque eu estava com meu namorado, vendo o pôr-do-sol no Farol da Barra um machão me deu um tapa na cara, porque eu era gay", lembrou, emocionando os presentes em todos os trios.

8ª Parada Gay de SalvadorO antropólogo e professor usou seus clássicos bordões como "se você é sapatinha ou sapatona, não importa, beije sua companheira", "a Bahia é gay" entre outros. No entanto, lembrou que mesmo toda a visibilidade alcançada nos 30 anos de trabalhos do GGB  o Brasil ainda está longe de ter quebrado todos os preconceitos. "Na Bahia foram 18 mortes por homofobia este ano", anunciou.

Léo Kret, vereadora na capital baiana pelo PR, também esteve presente na abertura e mostrou que está cada vez mais politizada. A travesti se disse "muito feliz" com a aprovação do seu projeto que criminaliza atitudes morais ou verbais contra homossexuais, aprovado pela Câmara dos Vereadores.

Na abertura também esteve presente Rui Costa, secreatário de relações institucionais, representando o governador Jaques Wagner; a vereadora Aladice Souza e Patrícia Nunes, da 1ª delegacia da mulher. Após a fala de Aladice e Patrícia, Marcelo Cerqueira descontraiu falando que "elas são tímidas para falar em público, mas são ponta firme lá no trabalho delas".

No trio oficial, a cantora Nara Costa, responsável pelo hit "Arrocha" cantou o Hino Nacional, que marcou o início do comboio composto por dez trios elétricos. Os carros começaram o circuito Campo Grande - Castro Alves por volta das 16h. Além do trio oficial, os clássicos Off Club/Disponivel.com e da drag Dion marcaram presença, além do trio da festa Platinum - que está divulgando seu Réveillon no camarote de Daniela Mercury -, e da UNE.

8ª Parada Gay de Salvador O trio da Off Club/Disponivel.com teve um problema com o gerador de energia e só conseguiu entrar no circuito por volta das 18h. Mesmo assim o público não deixou o carro, que é sempre um dos maios animados do trajeto. Márcia Franco, proprietária do clube, agradeceu ao público que ficou ao lado do trio. "Obrigado do fundo do meu coração", disse.

Mesmo com atraso na saída o trio foi animado e contou com a presença do DJ norte-americano Bill Halquist. Fechou a Parada por volta das 20h30, em frente ao Tropical, mas o público só dispersou totalmente às 23h.

Campanha
A agência de publicidade Propeg, uma das principais da Bahia, produziu a campanha "Ainda está no armário?", que divulgou a 8ª Parada Gay de Salvador. No filme uma pessoa circula pela cidade dentro de um armário e a narração diz: "aproveita que está dentro do armário e escolha sua melhor roupa para a Parada Gay".

fonte: A Capa

Escolhido o cartaz do filme "Do começo ao Fim"

cartaz vencedor

O filme "Do Começo ao Fim" está criando expectativa crescente por sua estréia, prevista para acontecer em 27 de novembro. Antes disso, no dia 12 próximo, o filme abrirá o 17º Festival MixBrasil, no Cinesesc, em São Paulo. O filme começou a ganhar notoriedade depois que seu trailer foi publicado no YouTube e a produção nacional ganhou destaque na revista JUNIOR, que publicou entrevista com seu diretor, Aluísio Abranches. O trailer mostrava dois irmãos apaixonados. Uma relação incestuosa gay. O elenco principal, com dois gatos, ajudou a levantar os ânimos do público.

A produção do filme lançou na semana passada uma enquete para que o público escolhesse qual cartaz do filme seria divulgado. Um vídeo foi publicado no Youtube com cada um dos atores principais defendendo um dos cartazes. O público elegeu o que está aí logo acima, que também era o meu preferido.

fonte: Mix Brasil

Padre italiano realiza casamento entre homem e mulher transexual

foto do casamento No comando da Igreja de Piagge, um bairro de Florença, na Itália, o padre católico Alessandro Santoro realizou um casamento entre um homem de 56 anos e uma transexual de 64.

Contrariando a ordem do arcebispo de Florença e da própria religião, a cerimônia de Fortunado Talotta e Sandra Alvino repercutiu nos principais jornais do país. Segundo o "Giornale di Vicenza", a celebração afronta uma ordem direta enviada por carta ao padre Alessandro, pelo arcebispo Giuseppe Betori em 1º de outubro.

Ainda de acordo com o jornal, Sandra lutava há dois anos para tentar se casar. "Católica praticante", como se definiu, a trans se tornou mulher em 1970, quando realizou uma cirurgia de readequação sexual. Sandra e Fortunato são casados civilmente há 26 anos.

O padre Alessandro se mostrou ciente de que pode sofrer punições e que o casamento pode ser anulado. Ele declarou que qualquer "ato não mudará a realidade: vocês são um casal crente que vivem na Igreja, e isso o Deus da vida abençoa".

fonte: A Capa

Diretor de cinema acusa Igreja da Cientologia de homofóbica

Paul Haggis A Igreja da Cientologia, da qual são adeptas celebridades como Tom Cruise e Will Smith, está sendo acusada de homofobia. Quem deu declarações sobre o suposto caráter discriminatório da seita foi o diretor de cinema Paul Haggis, membro da Cientologia durante 35 anos.

Responsável pelo filme "Crash", Haggis enviou recentemente uma carta ao porta-voz da igreja condenando a oposição à união gay pregada pela instituição. Segundo o diretor, a Cientologia apoiou a campanha pela proibição do casamento gay na Califórnia. Além disso, a célula cientologista de San Diego teria demonstrado simpatia com relatos homofóbicos.

Paul Haggins aproveitou para anunciar seu desligamento da Cientologia.

fonte: Mix Brasil

Travestis brasileiros derrubam governador na Itália

Piero Marrazzo Natália e Brenda, –dois travestis brasileiros que moram em Roma–, são os protagonistas do escândalo que colocou fim à carreira política de Piero Marrazzo, governador da região (estado) italiana Lazio e que tem Roma como capital.

Em entrevista ao Corriere della Sera de hoje, com direito a fotografia, a brasileira Natalia disse : “Com Marrazzo sai algumas vezes, mas ele nunca entrou no meu apartamento. Assim, não sou eu aquela que aparece no vídeo divulgado”: o mostrado no You Tube é falso, conforme avisa a polícia italiana.

Para a trans-brasileira, a filmagem teria sido realizada no apartamento da travesti brasileira Brenda, que divide morada com a francesa Michelle. Uma filmagem com celular e feita por pessoa que estava no quarto, mas não percebida pelo governador Marrazzo.

Sobre a acusação, Brenda (com foto no Corriere della Sera na edição de ontem) mantêm-se em silêncio. Só que ela tem um porta-voz, que disparou ataque verbal contra Natalia: - “ Natalia é má e invejosa”.

A porta-voz de Brenda é o transsexual conhecido por Thayanna e seria, como escreveu a imprensa italiana, “ um veado, como a brasileira Brenda” .

Marrazzo, em fim de mandado, se auto-suspendeu do cargo e deu posse ao vice-governador.

Como as eleições estão marcadas para 28 e 29 de março de 2010, Marrazzo, — que disse estar envergonhado e querer sumir–, foi orientado pelo seu partido (PD-Partido Democrático) a não renunciar.

A renúncia levaria à imediata eleição, ou seja, antecipação eleitoral. E isso é tudo que Berlusconi, do PDL, deseja: ele já elegeu o prefeito de Roma, um ex-membro da juventude fascista. Agora, quer um governador direitista para a região (estado).

Tudo começou quando policiais do ROS (Raggruppamento Operativo Speciale) investigavam a potente Camorra napolitana. Mais especificamente, a facção camorrista de Casal di Príncipe: a camorra casalese (Casal di Príncipe) é objeto do primeiro capítulo do meu modesto livro A Criminalidade dos Potentes, já esgotado nas livrarias).

Numa das interceptações telefônicas realizadas com autorização judicial, colheu-se o relato de que quatro carabineiros (policiais militares) estavam a chantagear o governador Marrazzo e usavam uma filmagem de encontro sexual dele com travestis, em quarto onde havia carreiras de cocaína em cima de uma mesa.

imagem da campanha Para os quatro policiais militares (carabinieri), conforme investigação do ROS e da magistratura do Ministério Público, Marrazzo forneceu três cheques de 20 mil euros (R$60 mil). Era o primeiro preço de uma chantagem sem fim.

Os quatro policiais militares, –já presos preventivamente–, tentavam negociar os vídeos com a revista italiana “Chi” (“ Quem”) e com o grupo Modatori, de propriedade do premier Silvio Berlusconi.

Marrazzo, –casado com uma jornalista e pai de duas filhas dessa união–, não foi perdoado pela esposa, fato que aumenta a dramaticidade e o coloca no “fundo do poço”. Ele teve a dignidade de assumir a transgressão.

O escândalo em questão, pois houve vazamento e os jornais noticiaram, abalou Roma. Mais do que os escândalos imperiais e os contos e pinturas eróticas com ninfas e faunos.

Pelo que se percebe, o problema é que o ocorrido não é visto apenas como algo pertencente à esfera privada.

Como lembrou Massimo D´Alema, ex-comunista e ex-premier, “ o comportamento privado de um homem público tem relevância pública. É um princípio que vale para todos”.

De se acrescentar que D´Alema é um dos líderes do partido democrático, ao qual pertence Marrazzo.

Os encontros amorosos filmados, por incrível, deram-se em prédio de apartamentos localizado na via Gradoli, 96 (Roma-norte).

Nesse mesmo prédio, há mais de 30 anos, as Brigadas Vermelhas mantiveram em cárcere privado o sequestrado Aldo Moro, ex-primeiro ministro e presidente do então partido democrata cristão. Moro foi lá julgado e executado pelos terroristas brigadistas.

PANO RÁPIDO. Ao ministério público, a “traveca” brasileira Natalia disse ser a “fidanzata” (noiva-namorada) do governador Marrazzo.

Há pouco, o premier Berlsuconi anunciou que o seu grupo editorial (Mondatore) havia sido procurado e a ele ofertado um segundo vídeo sobre Marrazzo. Tal vídeo ainda não foi apreendido pela polícia e ainda não foi exibido.

O intermediário da oferta de venda do primeiro filme à imprensa teria sido, segundo noticiado,  o fotógrafo Massimo Scarfone.

Coube a Scarfone fotografar o ministro-segretário do ex-premier Romano Prodi. Isto quando o ministro Silvio Sircana, dentro do seu automóvel, acertava um “programa” com uma travesti brasileira.

Em Roma, os “trans”, conforme matérias jornalísticas, mudaram do parque de Vila Borghese para as vias Gradoli e Del Due Ponti e o largo Sperlonga. Cada “programa”, sem cocaína, custa 1.500 euros.

Como dito por um entrevistado pelo jornal La Repubblica de domingo, os “veados” brasileiros são os mais requisitados e isto por serem mais desinibidos.

fonte: Terra Magazine

Miro Moreira: "Não sou gay e nunca tive nenhum caso com o Gianecchini."

ensaio de Miro Moreiro para o The BoyMiro Moreira é um dos modelos brasileiros mais famosos no exterior sendo fotografado e desfilado para varias grifes famosas. Sua fama no Brasil só despontou após participar do popularesco reality Show “A fazenda” da Rede Record.

Em entrevista ao portal de noticias R7 ele fala do assédio sexual que sofreu por parte de estilistas famosos, de drogas, boatos sobre sua sexualidade e outros temas.

Ele fala sobre proposta de estilistas: “... de sair com estilista famoso. Coisas assim. E sempre homossexuais. Nunca apareceu uma loira, uma morena e falou: ‘Vem cá, você não quer sair comigo?’ Parece que tenho imã com pessoas gays, com homens. A culpa não é minha. Eu respeito, não tenho preconceito nenhum. Mas se eu não soubesse sair direito poderia me queimar com cliente e nunca mais trabalhar na minha vida, como já aconteceu em alguns trabalhos em que tive de ser um pouco mais rude porque são histórias absurdas”.

“Um dos estilistas mais famosos do mundo me perguntou se eu não queria ser o namorado dele durante um bom tempo, na frente de todo o pessoal com que ele trabalhava. Já fui fazer um desfile em Milão e tinha a minha prova de roupa. O cara pediu para eu me trocar na frente de todo mundo, umas 50 pessoas pararam para ficar me olhando. Ele queria que me trocasse ali na frente como se fosse fazer um striptease. Ele falou que era só para provar a sunga e ver se ia ficar bem no meu corpo.”

Reynaldo Gianecchini e Miro Moreira “Aqui no Brasil, por exemplo, teve um homem querendo me agarrar. Foi em São Paulo, em uma boate. Entrei no banheiro, o cara veio atrás, já abrindo o zíper e quis me beijar na boca. Eu tive de jogar o cara na parede. Nesse dia me senti mal, fiquei um pouco nervoso. É uma pessoa muito famosa, da Globo.”

“Já, estava no Bar Figa, um karaokê. Amigos meus conheciam ele e fomos apresentados nessa noite. Uma hora fui cantar com o Gianecchini e o Flávio e começaram a tirar fotos da gente cantando. Daí saiu no outro dia. Eles cortaram o Flávio, botaram eu e o Gianecchini juntos e falando: ”Gianecchini tem caso novo. Eles cantam Pense em Mim, de Leandro e Leonardo, abraçados a noite inteira”. Isso foi antes de eu entrar para A Fazenda. Não sou amigo íntimo dele, não tenho telefone dele. Não sou gay e nunca tive nenhum caso com Gianecchini. Meu negócio é outro. Gosto é de mulher, graças a Deus”.

“Vi meninas muito novas cheirando cocaína na minha frente, fumando maconha a toda hora. Homens, mulheres. Em castings, desfile, trabalho. Eu estava fazendo foto, a modelo ia ao banheiro, voltava fungando o nariz. Vi de tudo. É um mundo muito gostoso de se viver, mas se tiver uma cabeça boa, conseguir lidar com isso”.

fonte: Cena G

Cresce em Nova York os crimes motivados por homofobia

imagem da cidade de Nova York Organizações que trabalham pelos direitos dos imigrantes e outras que defendem os direitos LGBT em Nova York se uniram para chamar a atenção do aumento dos crimes de ódio ocorridos na cidade.

Dois fatos acenderam o sinal amarelo entre os grupos. Em setembro um imigrante mexicano, Mario Vera, foi espancado. Há duas semanas Jack Price, homem gay, foi agredido. Ambas agressões foram motivadas por ódio: xenofobia e homofobia, respectivamente.

Em junho e julho deste ano duas mulheres transexuais foram vítimas de agressões motivadas por homofobia no bairro Queens. Lesli Mora e Carmella Etienne são as vítimas. Ativista do Projeto Legal, grupo de Direitos Humanos, disse à EFE que no ano passado um imigrante equatoriano, José Sucuzhañay, foi assassinado por ter sido confundido com um gay enquanto caminhava abraçado com o seu irmão para se proteger do frio, quando de repente homens os ultrajaram com insultos homofóbicos e depois agrediram.

"Nas últimas semanas temos assistido a crimes de ódio não apenas contra a comunidade LGBT, mas também contra os imigrantes", disse Elizondo Guevara do Projeto Legal. "Nossa comunidade LGBT também possui muitos estrangeiros, por conta disso nos juntamos com os grupos em defesa do imigrante para combatermos o ódio juntos", disse o ativista. Sobre as agressões homofóbicas, o ativista pontuou que elas são diárias, "sejam verbais ou físicas".

Em julho o senado dos Estados Unidos aprovou medida que converte em crime federal os ataques motivados por gênero e orientação sexual. "Temos que educar a comunidade de diferentes maneiras", ponderou Guevara a respeito dos ataques verbais e físicos que, para o ativista são frutos da "ignorância".

fonte: A Capa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...