sábado, 16 de fevereiro de 2013

José de Abreu recebeu cachê para fazer vídeo de Rafinha Bastos: ‘Gosto de provocar polêmicas’

José de Abreu 05Por mais uma vez, José de Abreu envolveu propositalmente seu nome numa polêmica. Desde ontem, circula na internet um vídeo feito por Rafinha Bastos em que, por se sentir ofendido, ele responde a uma notícia em que um humorista, casado e com filho teria oferecido R$ 100 para transar com um rapaz. À coluna, José de Abreu, que viveu o Nilo em "Avenida Brasil", afirma que foi procurado pelo ex-integrante do "CQC".

> Após nota de colunista, Rafinha Bastos ironiza boatos sobre homossexualidade

"Ele ligou, ofereceu um cachê e gravamos. Foi um trabalho profissional, muito bem feito e que só precisou ser feito uma vez", explicou José de Abreu.

Questionado sobre sua exposição, o ator se justificou. "Gosto de provocar polêmicas. Queria sentir o que é preconceito, não posso dizer que sou preto, mulher, índio, pobre... Ninguém acreditaria. Dizer que sou gay já não acreditaram muito... Vim pra confundir, não pra esclarecer", concluiu.

No vídeo, Rafinha está discursando quando o ator aparece ao fundo de roupão, cabelos molhados e com uma cadela nos braços. O ator interrompe o humorista. "Rafinha, estou te esperando". O humorista reage: "Amor, eu estou gravando o vídeo".

No mesmo tom carinhoso, José de Abreu diz que está lhe esperando na cama: "Não é rápido, já não aguento mais. Você pensa que é fácil ficar te esperando?". O ator sai de cena e Rafinha recomeça.

fonte: Extra

Daniel Radcliffe fala sobre polêmica em torno de personagem gay

"Nunca verão alguém perguntando a um ator gay como ele se sente interpretando um heterossexual", comentou o ator

Daniel Radcliffe 03Daniel Radcliffe é capa da nova edição da "Out Magazine", uma revista americana do grupo Here Media Inc. dirigida ao público homossexual. Isso porque o ator estará nos cinemas em breve como protagonista no filme "Kill Your Darlings", sobre a história do poeta gay Allen Ginsberg, famoso integrante da geração beat, que foi amigo dos escritores Jack Kerouac e William Seward Burroughs e teve entre seus maiores fãs o músico Jim Morrinson, líder do grupo The Doors. Em entrevista à publicação, o ator explicou que, para ele, "não há diferença alguma em como os heteros e os homossexuais se apaixonam". "Nunca verão alguém perguntando a um ator gay como ele se sente interpretando um heterossexual", comentou o ator sobre a polêmica em torno de sua participação no filme, contracenando com o ator Erin Darke.   

> Ator de Harry Potter diz que cenas de sexo gay em novo filme foi 'algo novo'

Recentemente, em entrevista à MTV News, o ator comentou que não entende "por quê uma cena de sexo gay deveria ser mais chocante do que uma cena de sexo hétero. Ambas são igualmente nada chocantes". 

fonte: Quem

Popularização do MMA faz aumentar a procura por um fetiche relativo ao tatame: Gay Fighting

gay bdsm fightingNovidade nenhuma imaginar que combate corpo-a-corpo entre homossexuais seria erótico e excitante no sentido literal da palavra. O avanço da internet está facilitando cada vez mais encontrarmos parceiros para atividades pouco conhecidas ou divulgadas. Uma atividade que está crescendo de maneira bem expressiva na Europa, América do Norte e Ásia é a luta Erótica ou Gay Fighting. Há várias modalidades de combate corpo-a-corpo usadas com propósito erótico e sexual, as mais conhecidas são luta greco-romana, wrestling, boxe, jiu-jitsu  e artes marciais mistas, mais conhecidas pela sigla em inglês (MMA).

Nos combates, há a necessidade de dominação ou rendição de um dos participantes, o vencedor pode escolher como prêmio sexo pós-luta da maneira que ele estipular, o perdedor terá que se submeter aos desejos do vencedor. Há a situação que o vencedor opta por não querer sexo com o perdedor, apenas submetê-lo a tortura, humilhação  e submissão. O grande diferencial desse fetiche é que a cópula não é o prêmio, e sim ter o oponente sob suas vontades.

Na maioria dos casos, as lutas são excessivamente agressivas e violentas. Os lutadores estipulam suas predileções para o combate e o desafiante escolhe de acordo com a severidade dos golpes que podem ser infringidos. São muito comuns socos bem agressivos na boca do estômago, rosto, chaves de pescoço, braço e pernas que só são paradas quando o oponente pede a rendição e aceita a derrota. O juiz pode determinar se o oponente está lutando para ganhar ou está com intenção de ser derrotado. Caso isso aconteça, ele será desclassificado podendo nem participar novamente dos torneios.

Existe tantos fatores sedutores e fetichistas nestes combates _desde os uniformes até o estereótipo másculo suado e com cheiro de vestiário de clube de futebol_ que a testosterona da arena contagia a todos. Raramente alguém está excitado no momento da luta. Nem todos combates são públicos, já existem vários perfis em sites de relacionamento gays (www.recon.com é um deles) direcionados para FIGHTING privados, onde o contexto sexual é bem mais explícito podendo ocorrer, de acordo com os participantes, lutas nus ou semi-nus, de saqueiras (jocks) ou uniformizados. Sempre são pré-acordadas regras e punições.

A maioria dos praticantes ainda prefere combates dentro de casa, na Europa e América do Norte muitos já fazem de um de seus cômodos um pequeno ringue, mas já estamos começando a ter arenas gays com combates e algumas com a punição pós-combate públicos.

Aqui no Brasil ainda estamos engatinhando em relação a essa abertura. Alguns demonstram interesse em luta comentando o fato em perfis de relacionamento. No site Recon você tem a opção de colocar FIGHTING como principal interesse, isso faz com que você se conecte ao site já na sala dos interessados em lutas, em qualquer cidade que entrar. Em outros sites, você pode usar do artifício de colocar seu interesse no nick ou na sua descrição, isso facilitará encontrar pessoas com mesmo interesse. Se for conversar com alguém de fora, lembre-se de deixar claro quando é iniciante para evitar levar uma surra violenta muito acima do que você imagina. Para os ineressados e já praticantes de combates corpo-a-corpo que costumam viajar para o exterior, toda quarta sexta-feira do mês, na cidade de Manchester (Inglaterra), acontece no “Manchester Evening News Arena (que é arena GAY coberta mais movimentado do mundo), o festival mais movimentado de Gay Fighting chamado “UP NORTH”. Acredito que lá apenas aconteçam os combates, mas é onde se encontram os gays interessados no assunto. Em São Francisco (EUA) há um local chamado EAGLE TAVERN onde os adeptos e interessados em FIGHTING costumam se encontrar. Em Nova York tem um local chamado NON_KINK ARENA onde alguns gays enrustidos competem nas lutas, mas não é uma arena gay propriamente dita.

fonte: MixBrasil

Gays espalhafatosos ganham espaço na teledramaturgia do País

É cada vez mais comum ver novelas e séries na TV com tipos efeminados repletos de trejeitos e manias

gay caricatoTodo núcleo de comédia que se preze conta com um personagem – ou vários – acima do tom. E, muitas vezes, são os gays caricatos que assumem esse lugar. De uns tempos para cá, tem sido comum identificar homossexuais afetados e bem-humorados nas produções da TV. Atualmente estão no ar papéis do gênero em Balacobaco, da Record, e em A Grande Família e Pé na Cova, da Globo.

No seriado de Miguel Falabella, aliás, quem faz jus ao posto de gay caricato é a personagem interpretada por Mart´nália, a mecânica Tamanco, cujo nome já justificaria a citação. Na mesma produção, está o irmão de Tamanco, Marcão – vivido por Maurício Xavier –, que se traveste de Markassa quando bem entende.

Antes disso, outros gays divertidos marcaram presença na teledramaturgia, como o Crô, interpretado por Marcelo Serrado em Fina Estampa, o Cássio, conhecido pelo bordão "tô rosa chiclete", encarnado por Marco Pigossi em Caras & Bocas, e o Orlandinho, de Iran Malfitano, em A Favorita, entre outros.

Mas compor esse tipo de personagem normalmente exige um grau de observação apurado do ator que o interpreta. "Foram pinceladas de vários segmentos gays. Hoje, eu sigo, através das redes sociais, os movimentos gays, frequento festas para esse público. E cheguei a ir à praia onde os gays do Rio frequentam", conta Thierry Figueira, que interpreta Patrick emBalacobaco

Aparentemente, os personagens gays que fazem um estilo mais espalhafotoso acabam caindo no gosto do público. Rafael Zulu, atualmente no ar na novela da Record, sentiu isso na pele. Foi justamente quando interpretou o crítico de moda Adriano, em Ti-Ti-Ti, exibida pela Globo em 2010, que o ator ganhou um reconhecimento maior das pessoas.

"Foi o papel que me trouxe mais popularidade. Muitos casais héteros vinham me dizer que tinham um amigo assim ou queriam ter. E muitos gays me encontravam e achavam que eu era gay também. Isso, para mim, era incrível", recorda ele, que defende que Adriano não tinha um perfil tão caricato assim - apenas cometia alguns deslizes. "O personagem dava os 'pitis' dele. Mas poucas vezes precisei mudar minha voz em cena. Depois, ele se apaixonou verdadeiramente pela personagem da Fernanda Souza."

Para a autora da novela, Maria Adelaide Amaral, o perfil de Adriano reflete muitos profissionais do mundo da moda: "é um personagem típico do meio em que trabalha. Basta assistir a qualquer programa sobre moda para ver muitos Adrianos lá."

Papéis de gays caricatos divertem as histórias. Mas o jeito extrovertido do personagem é às vezes uma preocupação para o intérprete. Fábio Porchat, por exemplo, achou melhor ter cuidado na hora de buscar o tom ideal de Junior, que interpreta em A Grande Família. Queria que fosse engraçado, mas, ao mesmo tempo, crível. "Em A Grande Família o tom é engraçado, mas real. Não é nem para o Zorra Total, nem para novela. É meio termo. E fazendo um gay, geralmente, você cai em um ou no outro", explica. 

João Miguel, que recentemente atuou em O Canto da Sereia na pele de Só Love, também foi atrás de um gay possível, por mais que o personagem tivesse suas afetações. Para isso, observou a postura, o jeito de se vestir e outros elementos de homossexuais mais "bafônicos" que encontrou por aí. "A postura mais efeminada do Só love – reunindo roupas justas, o olhar meio perdido e apaixonado, a caracterização meio andrógina – pode ser facilmente vista nas ruas. Foi um personagem bem diferente e difícil para achar o tom certo. Ele poderia ficar mais 'over' do que deveria a qualquer momento", reforça o ator. 

Às vezes o sucesso de um personagem gay é tanto que ultrapassa a importância novela. Prova disso foi a boa repercussão de Crô, interpretado por Marcelo Serrado em Fina Estampa. Ainda com o folhetim de Aguinaldo Silva no ar, cogitava-se a possibilidade de o mordomo afetado ganhar um especial de fim de ano na TV Globo. Depois, a ideia de prolongar a vida do personagem foi amadurecida e se transformou em filme, em fase de produção.

"O Crô conseguiu se sobrepor a qualquer tipo de preconceito. Até as crianças o amam. O gay virou uma coisa menor hoje em dia", destaca Serrado, antes de acrescentar: "o Aguinaldo nunca teve a ideia de fazer um personagem gay que levantasse bandeira. Queria uma coisa divertida", diz. 

À paisana
Não só personagens gays caricatos têm ganhado um espaço grande na teledramaturgia. Os mais discretos também são recorrentes nas tramas. Dani Moreno, atualmente no ar em Salve Jorge, interpretou uma homossexual em Amor e Revolução, exibida pelo SBT entre 2011 e 2012. No folhetim de Tiago Santiago, a atriz viveu Marta, uma mulher apaixonada pela melhor amiga. Mas Dani, sempre que era abordada por alguém a respeito da orientação sexual de seu papel, tentava tirar a questão de foco. "Eu dizia: 'não faço uma lésbica, faço uma mulher que é apaixonada por uma pessoa, que, por acaso, é outra mulher'. A Marta foi uma personagem um tanto forte", recorda.

Em Avenida Brasil, Daniel Rocha teve a oportunidade de, logo em sua estreia na TV, encarnar um papel complexo. Durante boa parte da trama, Roni, seu personagem, dava indícios de que poderia ser homossexual. No final do folhetim, no entanto, acabou formando um triângulo amoroso inusitado com Suelen e Leandro, vividos por Isis Valverde e Thiago Martins. "Acho que sai do óbvio. Fica mais interessante fazer um personagem assim do que de outro jeito", ele diz.

Instantâneas
Inicialmente escalado para fazer uma participação de um mês em A Favorita, Iran Malfitano acabou ganhando mais espaço na novela de João Emanuel Carneiro e ficou até o final por causa do sucesso de Orlandinho, seu personagem gay, que, volta e meia, aparecia em cena com os cabelos trançados

Em Amigas e Rivais, exibida pelo SBT, Jandir Ferrari viveu um falso gay. Na trama, o personagem fingia ser homossexual, do tipo espalhafatoso, para conseguir emprego como cabeleireiro no salão de beleza da história

Thierry Figueira já interpretou um homossexual antes do Patrick de Balacobaco. Na temporada de Malhação exibida em 1996, ele fez uma participação na pele de um gay enrustido. 

Leonardo Miggiorin chamou atenção quando deu vida ao Roni de Insensato Coração. "De primeira, tive receio em ficar estigmatizado. Mas era uma novela do Dennis (Carvalho) com Gilberto (Braga). Eu queria fazer de qualquer jeito", conta.

fonte: Terra

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Toni Braxton quer interpretar uma lésbica no cinema

A cantora disse que não pretende mais gravar discos e quer investir no cinema. O sonho dela é interpretar o papel de uma lésbica.

Toni Braxton“Eu queria interpretar uma lésbica. Não sei porque. Só queria fazer algo completamente diferente do que as pessoas esperam de mim. E nada de uma lésbica muito feminina também”.

Nos últimos anos, a cantora tem sido vista na TV. Em 14 de março, estreia a terceira temporada de seu reality show, “Braxton Family Values”, no canal norte-americano “WE”.

Vencedora de oito prêmios Grammy, Toni afirmou que tudo que ela faz tem de ser com amor e a excitação pela música se foi.

“Eu só não vou gravar mais nenhum álbum. Talvez uma turnê aqui e ali, porque eu amo me apresentar, mas não tanto como fiz no passado. E não há novos projetos.”

fonte: Cena G

Canadá: Um terços das adoções em Quebec é feita por casais gays

casal homossexual com filhoEnquanto na Inglaterra e na França esse debate está entre as prioridades em seus governos, a adoção gay é uma realidade em Quebec, segunda maior província do Canadá.

Uma em cada três adoções de crianças na região de colonização francesa é feita por casais homossexuais. A maior parte dessas adoções por casais homos é formada por gays, já que as lésbicas recorrem mais à inseminação artificial.

A adoção é legalizada em Québec desde 2002.

fonte: Cena G

Após nota de colunista, Rafinha Bastos ironiza boatos sobre homossexualidade

Humorista, José de Abreu e uma poodle esclarecem nota

Rafinha Bastos e José de AbreuA polêmica colunista Fabíola Reipert do R7 está novamente na mira do polêmico humorista Rafinha Bastos. E vice-versa.

> Humorista que diz ser hétero sai com homem e vídeo de sexo é gravado sem ele saber

Segundo nota publicada na quinta-feira 14, um comediante teria pago R$ 100 para transar com um garoto em um bar paulistano. O ex-CQC vestiu a carapuça e, com ajuda do ator José de Abreu, o eterno Nilo (hihi) de “Avenida Brasil”, publicou um vídeo-resposta nesta sexta-feira 15.

Assista:

fonte: ParouTudo

Estados Unidos: Polícia de Nova York investiga possível serial killer de gays

vereador Daniel DrommUm vereador de Nova York está alertando as pessoas de que um assassino esta à solta e os gays podem ser o seu alvo. Segundo o site “MyFoxNY.com”, dois homossexuais foram mortos em uma semana nas mesmas circunstâncias e no mesmo bairro, Queens.

De acordo com os relatórios de Daniel Dromm, vereador desse distrito, ambos eram homens de meia-idade e foram estrangulados em suas casas, sem sinais de arrombamento. O primeiro assassinato ocorreu em 03 de fevereiro e o segundo, no sábado seguinte, 09.

A primeira vítima, José Benzinger, de 54 anos, estava recém-aposentado do Departamento de Saneamento da cidade e morava com o pai. Benzinger foi descrito pelos vizinhos como bastante solícito e simpático.

fonte: Cena G

STJ garante a casal lésbico a adoção da filha de uma delas pela outra

casal lesbico e filhaO Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a decisão que garantiu, dentro de uma união estável homoafetiva, a adoção unilateral de filha concebida por inseminação artificial, para que ambas as companheiras passem a compartilhar a condição de mãe da adotanda. Em seu voto, a relatora, ministra Nancy Andrighi, disse ser importante levar em conta que, conforme consta do processo, a inseminação artificial (por doador desconhecido) foi fruto de planejamento das duas companheiras, que já viviam em união estável.

A ministra ressaltou que a situação em julgamento começa a fazer parte do cotidiano das relações homoafetivas e merece, dessa forma, uma apreciação criteriosa. “Se não equalizada convenientemente, pode gerar (em caso de óbito do genitor biológico) impasses legais, notadamente no que toca à guarda dos menores, ou ainda discussões de cunho patrimonial, com graves consequências para a prole”, afirmou.

Segundo a relatora, não surpreende – nem pode ser tomada como entrave técnico ao pedido de adoção – a circunstância de a união estável envolver uma relação homoafetiva, porque esta, como já consolidado na jurisprudência brasileira, não se distingue, em termos legais, da união estável heteroafetiva.
Para ela, o argumento do Ministério Público (MP) de São Paulo– de que o pedido de adoção seria juridicamente impossível, por envolver relação homossexual – impediria não só a adoção unilateral, como no caso em julgamento, mas qualquer adoção conjunta por pares homossexuais.

A mulher que pretendia adotar a filha gerada pela companheira havia obtido sentença favorável já em primeira instância. O Ministério Público recorreu, mas o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve a sentença por considerar que, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente e da Constituição Federal, a adoção é vantajosa para a criança e permite “o exercício digno dos direitos e deveres decorrentes da instituição familiar”. O MP recorreu então ao STJ, que negou novamente o pedido para reformar esse entendimento.

A ministra Nancy também questionou o argumento do MP a respeito do “constrangimento” que seria enfrentado pela adotanda em razão de apresentar, em seus documentos, “a inusitada condição de filha de duas mulheres”. Na opinião da relatora, certos elementos da situação podem mesmo gerar desconforto para a adotanda, “que passará a registrar duas mães, sendo essa distinção reproduzida perenemente, toda vez que for gerar documentação nova”. Porém, “essa diferença persistiria mesmo se não houvesse a adoção, pois haveria maternidade singular no registro de nascimento, que igualmente poderia dar ensejo a tratamento diferenciado”.

“Essa circunstância não se mostra suficiente para obstar o pedido de adoção, por ser perfeitamente suplantada, em muito, pelos benefícios outorgados pela adoção”, concluiu. A ministra lembrou que ainda hoje há casos de discriminação contra filhos de mães solteiras, e que até recentemente os filhos de pais separados enfrentavam problema semelhante.

fonte: Cena G

Ex-meia da seleção americana admite ser gay

Robbie RogersMeio-campista com passagem pela seleção americana, Robbie Rogers tomou uma atitude corajosa nesta sexta-feira. O jogador de 25 anos admitiu sua homossexualidade e a decisão de se afastar do futebol após a revelação. Rogers está sem clube desde janeiro, quando rescindiu seu contrato com o Leeds.

“Segredos podem causar muitos danos internos. As pessoas gostam de pregar sobre a honestidade, a forma como a honestidade é tão clara e simples. Tente explicar para suas pessoas amadas que você é gay depois dos 25 anos. Ao longo deste tempo eu estava com medo, medo de mostrar quem eu realmente era”, declarou em seu site oficial, em texto intitulado ‘O próximo capítulo’.

“Medo do julgamento e da rejeição que poderiam me impedir os meus sonhos. Medo de que os meus amigos e parentes pudessem se afastar de mim se soubessem o meu segredo. Os sonhos de ir a uma Copa do Mundo, às Olimpíadas, de fazer minha família orgulhosa. Como seria a vida sem esses sonhos? Eu poderia viver sem eles?”, completou Rogers.

O meia também agradeceu o apoio dos companheiros no período: “Eu nunca esquecerei dos amigos que fiz e daqueles que me apoiaram. Agora é tempo de me afastar. Está na hora de eu me descobrir longe do futebol”.

Revelado pelo Orange County Blue Star, Rogers também passou por Heerenveen, Leeds, Stevenage e Columbus Crew – clube pelo qual foi bicampeão da Major League Soccer e eleito para a seleção do torneio em 2008. Somando 18 partidas pela seleção americana, o meia disputou as Olimpíadas em 2008 e a Copa Ouro em 2009 e 2011.

fonte: Trivela

Inglaterra: Segundo pesquisa, 1 em cada 4 homens já fez ou faria sexo com outro homem

De acordo com uma pesquisa realizada pela revista “Time Out London”, 23% dos homens de Londres já fez ou faria sexo com outro homem.

O número de mulheres é ainda maior: 60% das moradoras da capital britânica responderam a mesma coisa.

No bairro de Havering, no extremo leste da cidade, 50% dos entrevistados disseram que já transaram com alguém do mesmo sexo.

Curiosamente, o mesmo bairro é o campeão em número de relações sexuais por mês (10,2) e onde as pessoas estão mais felizes na cama: 31% disseram estar “orgasmicamente felizes” com sua vida sexual.

fonte: ParouTudo

Um dos mais fortes candidatos a papa é homofóbico e defende pena de morte para gays, diz site

Peter TurksonDesde a última segunda-feira (11) em que Joseph Ratzinger (Papa Bento XVI) renunciou ao posto de Papa, em pouco tempo já surgiram alguns nomes que podem sucedê-lo.

Peter Turkson, Cardeal de Gana, é um dos mais fortes candidatos e se for escolhido, se tornará o primeiro papa negro e africano da história.

Mas esse possível sucessor com grandes chances de conquistar o papado já possui um histórico polêmico. De acordo com informações do site "Queerty" ,Turkson seria homofóbico e defenderia a pena de morte para homossexuais em Uganda, um projeto de lei que tramita no Poder Legislativo do país.

Já em entrevista para o site "The Telegraph", ele diz que é preciso 'encontrar maneiras de lidar com os desafios da sociedade e da cultura', acrescentando que a Igreja precisava "evangelizar", ou converter, os que tinham abraçado "estilos de vida alternativos, tendências ou questões de gênero". "Nós não podemos falhar em nossa missão de fornecer orientação", disse.

Ainda segundo o site "Queerty", outra atitude inexplicável de Peter Turkson, foi criticar o secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), Ban Ki-moon, quando o mesmo pediu que o continente africano acabasse com a criminalização da homossexualidade.

“Quando você está falando sobre o que é chamado de "estilo de vida alternativo", são estes os direitos humanos? Ele (Ban Ki-moon) precisa reconhecer que há uma sutil distinção entre moralidade e direitos humanos, e é isso que precisa ser esclarecido”, afirmou, insinuando que defender os LGBT não é uma questão de direitos humanos.

Vale Lembrar que Gana é um país da Africa Ocidental que ainda condena a homossexualidade.

Em um comunicado oficial, Bento XVI, que tem 85 anos, afirmou que vai deixar a liderança da Igreja Católica Apostólica Romana devido à idade avançada, por "não ter mais forças" para exercer as obrigações do cargo.

A Santa Sé anunciou que o papado, exercido pelo teólogo alemão desde 2005, vai ficar vago até que o sucessor seja escolhido. Segundo o porta-voz Federico Lombardi, o que se espera que ocorra "o mais rápido possível" e até a Páscoa.

fonte: Virgula

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Estados Unidos: Senadores de Illinois aprovam o casamento gay

Os senadores do Estado norte-americano de Illinois acabam de aprovar o casamento igualitário. Por 34 votos a favor e 21 contra, os senadores deram este verdadeiro presente de dia dos namorados para os gays do Estado _hoje é Valentine's Day nos Estados Unidos.

Agora, só falta o governador Pat Quinn sancionar a lei, o que deve acontecer muito em breve. Ele é do Partido Democrata e já se mostrou amplamente favorável ao casamento igualitário. Em entrevista ao Chicago Tribune no fim do ano passado, o governador disse torcer para que os senadores aprovassem a lei logo no começo de janeiro.

Uma pesquisa constatou que 47 por cento dos eleitores de Illinois apoiam o casamento homossexual e há um maior apoio entre os eleitores mais jovens, negros e latinos. Nestes grupos, a aprovação do casamento gay chega a 70%.
O projeto de lei que os senadores aprovaram foi obra do deputado estadual Greg Harris (do Partido Democrata). O estado de Illinois já tinha uma lei de união civil homoafetiva vigente há 18 meses.

Assim que aprovada pelo governador, Illionois será o 11º. Estado a contar com o casamento igualitário. Os outros são: Nova York, Maryland, Connecticut, Iowa, Maine, Massachusetts, New Hampshire, Vermont, Washington e a Califórnia.

No Brasil
Através da Justiça, três Estados já garantem o casamento civil para homossexuais: Alagoas, Bahia e São Paulo, onde a medida passa a valer a partir desta segunda-feira.

fonte: MixBrasil

Meta do Brasil é distribuir 800 milhões de preservativos durante 2013

ministro da Saúde Alexandre PadilhaCerca de 73 milhões de preservativos foram distribuídos pelo Ministério da Saúde durante o Carnaval deste ano em todo o País. De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a meta é que mais de 800 milhões de camisinhas sejam distribuídas no Brasil durante 2013. Uma das principais ações para que isso aconteça é a campanha “Fique Sabendo”, que tem por objetivo aumentar o acesso da população à prevenção e ao diagnóstico oportuno.

Embora a Aids no Brasil esteja sob controle, pesquisas do Ministério da Saúde indicam redução no uso da camisinha em todas as faixas etárias, de 58% para 49% nas relações com parceiros casuais. “Mudar de tom é uma estratégia do governo para reverter a queda no uso da camisinha”, alertou o ministro Alexandre Padilha.

No Brasil, foram identificados 38,7 mil casos novos em 2011, com taxa de incidência por 20,2 por 100 mil habitantes. De acordo com as estimativas do próprio Ministério, no Brasil, cerca de 530 mil pessoas vivam atualmente com o vírus da Aids, e entres estas, 135 mil nunca fizeram o teste.

fonte: MixBrasil

Humorista que diz ser hétero sai com homem e vídeo de sexo é gravado sem ele saber

pessoa interrogaçãoUm humorista bem famoso e polêmico, casado e pai, conheceu um rapazinho na rua Augusta, em São Paulo, em um bar frequentado pelo público GLS.

Cerveja vai, cerveja vem, o comediante se empolgou e ofereceu R$ 100 para transar com o carinha.

Foram para um hotel na rua Frei Caneca.

Sem o humorista perceber, claro, o mocinho deixou o celular gravando as cenas calientes entre os dois.

E tem mostrado a performance do famosão para os amigos...

Será que ele vai espalhar na internet?

fonte: Blog da Fabiola Reipert

Hugh Jackman nega ser gay: "Isso incomoda a minha mulher"

Ator australiano de "Os Miseráveis" e "X-Men" é casado com Deborra-Lee Furness, mas ainda sofre com rumores sobre sua sexualidade

Hugh Jackman e Deborra Lee-FurnessApesar de ser casado há 18 anos, Hugh Jackman, 44, ainda precisa explicar sua sexualidade. Um dos maiores rumores que cerca o ator australiano é que seu casamento com a atriz Deborra Lee-Furness, 57, é apenas por aparências, e que ele é, na verdade, homossexual. Em entrevista para o "The Hollywood Reporter", Hugh Jackman falou que o caso incomoda sua mulher.

"Isso incomoda a minha mulher. Ela fica, 'está em todo lugar! [na Internet]'", disse. Os rumores sobre sua sexualidade aumentaram especialmente quando interpretou Peter Allen, ícone da Broadway assumidamente gay, no espetáculo musical "The Boy From Oz".

Para a publicação, Hugh Jackman contou que continua igualmente apaixonado pela mulher. Os dois se conheceram em 1994, no set de gravações do programa de televisão autraliano “Corelli.”

"Eu tique uma queda enorme por ela instantaneamente. Ela era o oposto de mim. Eu era muito certinho e ela emocionante demais para mim. Eu estava extremamente atraído por esse jeito dela. Até que uma hora, quando tudo começou a ficar sério, fiquei apavorado."

Juston, Hugh Jackman e Deborra Lee-Furness possuem dois filhos adotivos, Oscar e Ava.

E você o que acha? Com essa mulher, dá até para desconfiar. Ela não combina nada com o bonitão. Parece a vó dele.

fonte: Quem

Madonna lança sua conta no Instagram

Depois de ter uma página no Facebook e criar uma conta temporária no Twitter para divulgar a turnê MDNA, Madonna se rendeu ao Instagram.

Madonna instagram 01É bem fácil achar a cantora na rede de compartilhamento de fotos: instagram.com/madonna. Na sua primeira postagem, Madonna compartilhou a foto de um bom drink com uma saudação meiga: “Saúde, seus filhos da puta! Estou no Instagram!”.

Depois veio um clique dela suadinha, em clima de pós-malhação. Por enquanto, nada muito emocionante. Lógico que sendo a Madonna, é claro que a gente não vai esperar fotos do cachorrinho, do prato de comida e do aniversário da Lourdes Maria.

A loira deve aproveitar a rede para divulgar os seus trabalhos. De qualquer maneira, estamos de olho!

fonte: A Capa

Rio Grande do Norte: Travesti baleado pode ter sido vítima de homofobia, diz polícia

José Maria travesti MossoróUm travesti de 25 anos, natural da cidade de Fortaleza, no Ceará, foi vítima de um atentado com arma de fogo na noite desta segunda-feira (11) no município de Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte. Baleado na perna por suspeitos que estavam em um Gol de cor preta, José Maria da Silva foi socorrido ao hospital e não corre risco de morte. O crime foi registrado pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), órgão que auxilia as ações da Polícia Militar no estado.

A polícia acredita que José Maria pode ter sido vítima de homofobia. Segundo relatório, o travesti foi alvejado quando fazia ponto na Av. do Contorno, BR 304, nas proximidades da entrada do Hotel Vitória. De acordo com a própria vítima, o veículo parou de repente e um indivíduo, que estava no interior do carro, puxou a arma e efetuou um disparo. A bala atingiu a perna esquerda de José Maria, que disse não ter tido condições de reconhecer o suspeito.

Agentes da Ronda Ostensiva da Guarda Municipal de Mossoró prestaram os primeiros atendimentos à vítima e acionaram o Samu. José Maria foi socorrido ao Hospital Regional Tarcísio Maia e passa bem. A PM ainda realizou diligências nas imediações do hotel, mas não localizou os suspeitos.

fonte: Cena G

Daniela Mercury vai processar jornalista que noticiou beijo lésbico da cantora em Salvador

No domingo de Carnaval o jornalista Léo Dias, do jornal “O Dia”, noticiou que a cantora havia sido flagrada beijando a namorada de sua assessora, Fabiana Crato.

Daniela Mercury - Cópia“Não se fala em outra coisa no Carnaval de Salvador. O comentário geral é o flagrante dado por Fabiana Crato, assessora de Daniela Mercury, ao chegar em casa e ver sua namorada aos beijos com a cantora. A chapa esquentou e o resultado é que Fabiana rompeu sua parceria de trabalho com Daniela. A cantora baiana, de 47 anos, começou o ano de 2013 solteira, depois de anunciar sua separação do empresário italiano Marco Scabia, com quem se casou em Roma, em 2009”, dizia a nota do jornalista.

> Assessora flagra Daniela Mercury beijando sua namorada na Bahia

Léo DiasJá na segunda (12), a assessoria de Daniela enviou um comunicado oficial sobre o caso. “Daniela Mercury foi, no dia de hoje (12/02), surpreendida com a veiculação, de sites e outros meios de comunicação, de notícias caluniosas e difamatórias a seu respeito. Os responsáveis por tais veiculações estão sendo interpelados judicialmente e responderão pelo teor das divulgações caluniosas”, diz a nota de esclarecimento.

Coincidência ou não, alguns veículos de imprensa confirmaram que Daniela e Fabiana não trabalham mais juntas.

fonte: A Capa

Organização de católicos homossexuais espera por diálogo entre novo Papa e a comunidade gay

O papa Bento XVI surpreendeu a todos com a notícia de sua renúncia, que se tornará efetiva no dia 28 de fevereiro.

Frente às ínumeras polêmicas, a organização de homossexuais católicos norte-americanos, Dignity USA, resolveu se manifestar pedindo para que o próximo líder religioso a ocupar o posto maximo do Vaticano dialogue com as minorias.

"Pedimos à nossa igreja que não só nos aceite, como defenda a dignidade e igualdade entre todos os humanos, independentemente da sua orientação sexual ou identidade de género", diz o comunicado.

A organização pede ainda o "fim de declarações que infligem feridas em pessoas que já são, por si só, marginalizadas. Declarações que dão margem a discriminação e ao preconceito".

Bento XVI se tornou o primeiro pontífice a renunciar ao cargo. Os motivos alegados para deixar o papado seria o de "idade avançada" e "falta de forças" para continuar a jornada.

fonte: A Capa

Lady Gaga cancela turnê para fazer cirurgia no quadril

Cantora teve que cancelar os shows restantes do sua turnê "Born This Way" na América do Norte.

Lady Gaga TourA Live Nation, empresa responsável pelos shows da cantora, enviou um comunicado nessa última quarta (13) revelando que Gaga vai fazer uma cirurgia no quadril e ficará impossibilitada de seguir com a turnê.

"Depois de testes feitos na manhã de hoje (quarta, 13), ficou comprovado que Lady Gaga tem uma contusão no quadril direito causada por movimentos repetitivos em suas apresentações. Ela vai passar por uma cirurgia para reparar o problema, seguida de um período de recuperação", diz o comunicado enviado à imprensa.

Todos que já tiverem os ingressos comprados para os shows a partir dessa quinta (14) terão seu dinheiro devolvido, e a turnê, ao que tudo indica, se encerra por aqui.

Enquanto isso, a cantora prepara seu novo álbum, chamado "ArtPop", que deve ser lançado no seundo semestre. O primeiro single do disco está sendo prometido para este mês.

fonte: A Capa

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Técnico russo culpa gays pela saída do wrestling do Jogos Olímpicos de 2020

"Conspiração gay" para se ver livre de momentos como esse nos Jogos Olímpicos? Como assim?

wrestling gayHá uma perseguição contra homossexuais na Rússia e isso é fato. Agora, tudo é culpa dos gays. Até a saída da luta olímpica – ou wrestling – dos Jogos de 2020.

“Se eles expulsarem o wrestling agora, significa que os gays vão dominar o mundo”, disse o técnico Vladimir Urimagov. O homofóbico, em questão, alega que a Comissão Executiva do Comitê Olímpico Internacional (COI) é liderada por um defensor das minorias.

“É necessário que milhões de pessoas no mundo entendam que este é um esporte de homens e que entendem a necessidade de continuar a raça humana”, foi uma das barbaridades proferidas pelo senhor Urimagov.

A tal “conspiração gay” não existe. O comitê é dirigido por um heterossexual, Jacques Rogge, e foi duramente criticado pelos ativistas LGBT por não ter banido, nos Jogos de Londres 2012, países que possuem leis de pena de morte para os homossexuais.

A decisão do COI sobre a luta olímpica vale, por enquanto, somente para os Jogos de 2020. E a modalidade não está totalmente fora. A luta foi excluída dos 25 esportes essenciais dessa edição, mas pode concorrer a uma vaga com outras oito modalidades – como squash e beisebol – para participar da competição.

E vamos combinar? Que gay gostaria de ver de fora da competição um esporte em que os homens são sarados, usam macacões curtinhos de lycra e passam o tempo todo se pegando? Só na cabeça desse técnico mesmo.

fonte: ParouTudo

DC Comics é criticada por escalar escritor homofóbico para HQ de Super Homem

Orson Scott Card, que assumirá um dos títulos do herói, já declarou que o casamento gay "levaria ao fim da democracia"

Super HomemA DC Comics, editora responsável pelas histórias de quadrinhos de personagens como Batman, Mulher Maravilha, Flash, Lanterna Verde e a Liga da Justiça, passou a receber fortes críticas desde a última semana quando anunciou a contratação, a partir de abril, do roteirista norte-americano Orson Scott Card para a revista digital "Adventures of Superman" (As Aventuras do Super Homem), um dos títulos mensais de seu principal personagem.

A polêmica gira em torno do fato de Card ser assumidamente um severo crítico dos homossexuais, chegando ao ponto de declarar em certa ocasião que o casamento entre pessoas do mesmo sexo resultaria “no fim da democracia dos Estados Unidos”. Em 2009, ele tornou-se um dos dirigentes da ONG Organização Nacional pelo Casamento, que faz campanha aberta contra o direito ao matrimônio para gays e lésbicas.

O anúncio da contratação de Card gerou uma série de protestos na comunidade LGBT, que pedem que a editora reveja sua decisão. “O Super Homem luta pela verdade, justiça e o modo de vida americano. Orson Scott Card não luta por qualquer noção de verdade, justiça ou modo de vida americano que eu possa apoiar”, diz Jono Jarrett, membro da Geeks Out, um site de fãs gays da cultura pop. “É decepcionante e francamente uma escolha estranha”.

Profissionalmente, Card, que morou dois anos no Brasil quando era missionário mórmon, se notabilizou pelo romance de ficção científica “O Jogo do Exterminador” (Ender’s Game, no original) (1977) e que deverá chegar às telas de cinema nos em novembro.

Jarrett desconfia que a DC quer se aproveitar da publicidade em torno do filme para aumentar as vendas graças à grife do roteirista. “Sinto que eles esperavam que ninguém se desse conta [da militância anti-gay de Card]. Estamos num país livre e o que fazemos por aqui é importante. Esse homem quer suprimir meus direitos civis e eu não darei meu dinheiro para ele”, afirma.

O ator Michael Hartney enviou uma carta para a DC e republicada em seu Tumblr se descrevendo como “o maior fã que o Super-Homem terá”, mas protestando furiosamente contra a decisão: “Não quero e não irei apoiar a contratação de Orson Scott Card em Aventuras do Super Homem. Há uma diferença entre ter princípios políticos conservadores e ser uma força ativa pelo ódio e a intolerância”, escreveu.

Orson Scott CardHartney, que tem símbolo elipsado do super-herói tatuado em seu braço, também iniciou uma campanha colhendo assinaturas pela internet pedindo que a DC rompa o contrato com o escritor. Até o momento da edição desse artigo, ele já contava com 4.964 assinaturas.

"Se ele fosse um negacionista do Holocausto ou um supremacista branco, ninguém teria dúvidas: contratar esse escritor seria uma vergonha para a sua empresa. Bem, Card é uma vergonha para a DC. É a mesma coisa. A comunidade LGBT não vai deixar isso passar em branco. Nossos direitos civis não estão mais em fase de debate ou discussão".

"De todos os personagens vocês tinham que escolher para ele justamente o Super-Homem? O personagem que me ensinou a seguir o exemplo? A fazer a coisa certa, mesmo quando é a mais difícil? A persistir, mesmo quando tudo parece perdido? Que insulto. As crianças estão se matando graças a um clima de intolerância e homofobia publicamente fomentada por pessoas como Orson Scott Card. Vocês não precisam contribuir para isso, não devem e não podem”, disse Hartney, chegando a sugerir que a DC o contratasse de graça para escrever as histórias. “Já tenho 30 anos de pesquisa de Super Homem e o conheço muito bem. Seria bom se vocês o conhecessem também".

Dale Lazarov, um roteirista de quadrinhos homossexual, acredita ser contraprodutivo atacar a contratação de Card. “Sei que Card é um homofóbico furioso desde os anos 1990. Eu me recuso a ler ou comprar seus trabalhos. Mas negar emprego a ele por ser homofóbico é ir longe demais. Militar pela discriminação no trabalho, por qualquer razão, é contraprodutivo para quem quer acabar com a discriminação em seu próprio benefício”.

Em agosto de 2012, quando o Estado da Carolina do Norte aprovou uma lei determinando que o casamento é a união entre pessoas de sexos diferentes, Card escreveu um artigo dizendo que a legalização do casamento homossexual  “não era para dar aos gays o direito de formar casais”. “O objetivo é dar à esquerda o poder de forçar valores anti-religiosos às nossas crianças. Assim que legalizarem o casamento para pessoas do mesmo sexo, eles o utilizarão como ferramenta para tornar ilegal o ensinamento de valores tradicionais nas escolas”.

A DC Comics, que transformou versões atualizadas de dois de seus personagens mais antigos (a Mulher-Morcego em 2006 e o Lanterna Verde original em 2012) em homossexuais, não se manifestou sobre a polêmica.

fonte: Opera Mundi

Espírito Santo: Carnaval termina com churrasco de porco contra a homofobia

'Porca da Quarta' completou 24 anos na Barra do Jucu, em Vila Velha. Mascote gay foi a novidade do bloco em 2013

Porca da QuartaOs moradores da Barra do Jucu, em Vila Velha, na Grande Vitória, ainda acordaram em clima de folia na manhã desta quarta-feira (13), animando o tradicional bloco 'Porca da Quarta', que em 2013 completa 24 anos. Antes de 7h, os participantes já começaram os preparativos para o desfile pelas ruas do bairro. De acordo com a organização, a festa só terminou quando o último churrasco de carne de porco foi servido, na frente do bar do presidente do bloco.

Neste ano, o 'porco' foi para a rua colorido e com a intenção de fazer uma crítica a todo tipo de preconceito, principalmente a homofobia. Foram quatro meses de muito trabalho e cinco porcos gigantes vão desfilar no carnaval da Barra do Jucu. “Hoje o bloco faz 24 anos, então o porco Dentinho resolveu sair do armário”, explicou o presidente Evandro Alves de Carvalho, o Brega.

A organização do bloco informou que quase 20 mil pessoas participaram do 'Porca da Quarta' neste carnaval. Apesar da multidão, os foliões que frequentam a Barra do Jucu garantem que a festa é para todas as idades. "Tem bebê pequeno, gente velha, é um carnaval família. Não tem confusão, não tem nada", conta o protético Carlos Campista.

fonte: G1

Público ficou chocado com papel homossexual de Glória Pires, diz Bruno Barreto

Miranda Otto e Gloria PiresEm Berlim para a exibição de "Você Nunca Disse Eu Te Amo", o diretor Bruno Barreto disse que seu drama sobre a relação da poeta americana Elizabeth Bishop (Miranda Otto) e a arquiteta e paisagista Lota de Macedo Soares (Gloria Pires) "deixou as pessoas chocadas" no primeiro teste com plateia, em novembro passado.

"No Brasil, as pessoas não estão acostumadas a ver Glória, a queridinha das novelas, fazendo um papel ousado e beijando outra mulher. Eram 200 pessoas na sala e ouvimos o 'ooohh'", revelou Barreto. "Mas os formulários que elas preencheram depois da sessão mostraram que logo se acostumaram com a ideia."

Em um de seus trabalhos mais ousados, Gloria Pires, que não veio a Berlim por causa de seus compromissos com a novela "Guerra dos Sexos", da Globo, seduz a personagem de Miranda com uma sexualidade agressiva.

"Eu falei para Gloria que 'Se Eu Fosse Você', no qual ela troca de corpo com um homem, serviu de preparação para meu filme", contou Barreto. "Eu estava brincando, mas ela depois falou no making of que [a experiência] veio a calhar."

fonte: Folha

Assessora flagra Daniela Mercury beijando sua namorada na Bahia

Daniela MercuryParece que o Carnaval de Daniela Mercury foi bem mais agitado do que o previsto. Segundo o colunista Leo Dias, do jornal carioca "O Dia", no último domingo (10), a cantora foi flagrada aos beijos com a namorada de sua então assessora Fabiana Crato.

A própria Fabiana teria flagrado as duas juntas ao chegar em casa e dar de cara com Daniela, recém-separada do empresário Marco Scabia, trocando beijos com sua namorada. Sem pensar duas vezes, a assessora rompeu o contrato de trabalho com a baiana.

O Purepeople entrou em contato com o atual assessor da cantora, Marcelo Dantas, que negou a afirmação feita pelo colunista: "Não é verdade e não vamos comentar sobre esse assunto". Porém, o assessor confirmou que Fabiana não trabalha mais para Daniela, e disse que ela se desligou pouco antes do Carnaval, mas não soube dizer o motivo.

Para completar, durante a sua apresentação no bloco Crocodilo, em Salvador, na Bahia, Daniela ficou com a boca sangrando após levar um soco de um dos seus bailarinos, que na hora da dança, sem querer, esbarrou na cantora.

fonte: msn entretenimento

Estados Unidos: Benefícios de militares héteros são estendidos a gays

Todos os benefícios que as Forças Armadas dos Estados Unidos oferecem aos militares heterossexuais serão estendidos aos de orientação sexual diferente.

militares americanosO anúncio foi feito pelo Secretário de Defesa e entrará em vigor a partir do dia 31 de agosto deste ano.

Os soldados de orientação sexual diferente poderão, junto com sua família, ter acesso a todos os benefícios oferecidos às famílias tradicionais.

O único obstáculo ainda é o casamento entre pessoas do mesmo sexo ainda não reconhecido em todo país, mas somente em alguns estados.

fonte: Toda Forma de Amor

França: Assembleia Nacional aprova casamento gay

Maioria socialista garantiu aprovação da proposta por 329 votos a 229. Dez deputados se abstiveram. Texto ainda será analisado pelo Senado.

ministra da Justiça da França Christiane TaubiraDepois de dez dias de discussões intensas, a Assembleia Nacional francesa aprovou nesta terça-feira o projeto de lei sobre o casamento homossexual, por 329 votos a favor e 229 contra. Dez deputados se abstiveram. O texto, que prevê o direito ao casamento e à adoção, será encaminhado ao Senado, onde deverá ser avaliado a partir de abril.

Estender o direito ao casamento e à adoção a casais homossexuais na França foi uma das promessas de campanha do presidente François Hollande no ano passado. O Partido Socialista, de Hollande, domina a assembleia, o que garantiu a aprovação. O resultado também já era esperado depois que o artigo 1º, o mais importante do texto, foi adotado pela Assembleia Nacional no início deste mês. A esquerda também controla o Senado.

No entanto, a proposta enfrenta uma dura oposição da Igreja Católica e de grupos conservadores e vários protestos foram realizados em Paris nas últimas semanas - uma nova manifestação está prevista para o final de março. Outros grupos religiosos, incluindo muçulmanos, judeus e budistas, também expressaram preocupação em relação ao projeto, e vários legisladores e centenas de prefeitos são contra a proposta, aponta a rede CNN.

O grupo de defesa dos direitos dos gays, lésbicas e transgêneros, por sua vez, disse que a lei, se aprovada, “representaria um grande avanço para o país em termos de igualdade de direitos”. “A lei deve permitir a todos os casais que se unam como desejarem e deve proteger todas as famílias, sem discriminação com base na orientação sexual ou identidade de gênero”.

Tramitação
A votação no Senado, apesar da maioria socialista, poderá reservar supresas, afirma o jornal francês Le Figaro. Na Casa, a maioria da esquerda é modesta – apenas seis cadeiras – e o Partido Socialista precisará dos votos dos comunistas, dos egologistas e dos radicais de esquerda para conseguir a aprovação. Isso porque alguns senadores ultramarinos da bancada socialista podem se abster.

O projeto também pode não obter aprovação unânime dos senadores radicais de esquerda, que foram beneficiados pelos votos de eleitores do UMP (União por um Movimento Popular), de direita, que lhe concederam votos em uma tentativa de barrar o avanço socialista. Desta forma, estes senadores podem não querer desagradar a fatia de direita do eleitorado.

A discussão sobre o projeto no Parlamento ainda pode se prolongar. Se o Senado alterarem o texto, a proposta volta para uma segunda análise dos deputados, antes de seguir uma última vez para os senadores.

Reações
Esta é a primeira reforma social importante a avançar depois da eleição do presidente François Hollande. O porta-voz da bancada socialista, Thierry Mandon, disse que o resultado mostra “orgulho de permitir que a República dê um passo gigante rumo à igualdade de direitos”. A ministra da Justiça, Christiane Taubira, que defendeu o projeto do governo no Parlamento, também acompanhou a votação desta terça-feira.

No entanto, a proposta enfrenta uma dura oposição da Igreja Católica. Outros grupos religiosos, incluindo muçulmanos, judeus e budistas, também expressaram preocupação em relação ao projeto, e vários legisladores e centenas de prefeitos são contra a proposta, aponta a rede CNN.

O grupo de defesa dos direitos dos gays, lésbicas e transgêneros, por sua vez, disse que a lei, se aprovada, “representaria um grande avanço para o país em termos de igualdade de direitos”. “A lei deve permitir a todos os casais que se unam como desejarem e deve proteger todas as famílias, sem discriminação com base na orientação sexual ou identidade de gênero”.

A legalização do casamento gay, já aprovada em países como Argentina, Bélgica, Canadá, Espanha e Noruega, está sendo discutida também na Grã-Bretanha, onde o Câmara dos Comuns aprovou um projeto legalizando a cerimônia no País de Gales e na Inglaterra. O texto, que conta com o apoio do primeiro-ministro David Cameron, mas enfrenta oposição do Partido Conservador, ainda terá de passar pela Câmara dos Lordes.

Nos Estados Unidos, o casamento homossexual foi legalizado em nove estados e no distrito de Columbia. O presidente Barack Obama declarou-se pessoalmente a favor do casamento gay no ano passado.

fonte: Veja

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Defesa de direitos gays pelo Vaticano surpreende militantes

CNBB respalda respeito a homossexuais, mas reafirma casamento heterossexual

Papa Bento XVI 04Associações brasileiras de defesa dos direitos homossexuais receberam com surpresa a declaração do ministro do Vaticano para a Família, monsenhor Vincenzo Paglia, que num encontro com a imprensa se mostrou a favor do reconhecimento dos direitos civis de casais não unidos legalmente - incluindo os homossexuais - para impedir injustiças e discriminações. As palavras de Paglia também repercutiram na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que respaldou a posição de não discriminação pelo Estado por orientação sexual, mas reiterou o conceito católico de casamento entre homem e mulher.

- Existe hoje uma conjuntura de conquistas para nossa comunidade, com avanços em países como Espanha, França e Inglaterra. Isso possivelmente leva a Igreja a se posicionar de modo menos radical. O Vaticano não pode ficar isolado - disse Carlos Magno, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

Apesar de inesperada, afirma, a declaração é positiva, pois não se ampara em questões religiosas.

- Só o fato de desvincular os argumentos morais e religiosos dos de direitos já é bom. Não queremos que a Igreja vá contra seus dogmas, mas que respeite nossos direitos - pondera Magno.

Isso não significa, porém, o reconhecimento pela Igreja da união homossexual. Para o antropólogo e ex-frade dominicano Luiz Mott, fundador do Grupo Gay da Bahia, nunca houve um Papa tão homofóbico quanto Bento XVI.

- O Papa já falou que o “homossexualismo”, termo pejorativo associado a uma doença, é essencialmente ruim. Lamento que ele insista na intolerância, condenando a homossexualidade, o divórcio, o uso do preservativo e da pílula anticoncepcional, em contradição com a opinião da maioria dos católicos e até do baixo clero - diz Mott.

Ele afirma que a declaração de Paglia parece um “deslize, um descuido” da Igreja, mas pode levar o alto clero a uma maior aceitação e mais esclarecimento em relação à homossexualidade.

- Pode abrir caminhos para que no futuro a cúpula da hierarquia católica acompanhe a nova teologia moral de outras igrejas protestantes históricas. Só que é algo que não imagino acontecendo já nesse pontificado - completa.

Mudança, mas não de conceito
O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Raymundo Damasceno Assis, disse não ter acompanhado as declarações de Paglia, mas afirmou que o religioso está certo ao defender que o Estado impeça injustiças ou discriminações porque a “Igreja não deve discriminar ninguém por nenhum motivo de crença, cor ou opção sexual”. Dom Raymundo, no entanto, frisou que para a Igreja Católica o casamento é sempre entre um homem e uma mulher.

- O monsenhor falou na resolução de questões patrimoniais e não matrimoniais. Não discriminar é uma coisa: nenhum homossexual é excluído da Igreja, todos devem ter os mesmos direitos perante a lei, mas união matrimonial, para nós católicos, é entre um homem e uma mulher - afirmou.

Dom Raymundo disse, ainda, que a CNBB não analisou o projeto de lei que criminaliza a homofobia (PLC 122), em tramitação no Congresso, mas afirmou que a Igreja preza pelo “respeito a todos os seres humanos”.

Ele opinou também sobre as ações favoráveis aos direitos gays defendidas pelo presidente dos EUA, Barack Obama - o que para muitos ativistas pode representar avanços no setor nos próximos anos - e ressaltou que “os gays precisam ser tratados com respeito por sua opção”.

No Vaticano, Paglia admitiu que ficou surpreso com a repercussão de suas declarações e ao ver que alguns veículos de imprensa publicaram que ele apoiava os casais homossexuais. Numa entrevista à Rádio do Vaticano, ele tentou se explicar e disse que era necessário “verificar nos ordenamentos jurídicos existentes a possibilidade de utilizar normas jurídicas que tutelem os direitos individuais”, em respaldo a um papel que caberia ao Estado. No tocante à Igreja, porém, ele reiterou sua defesa do conceito heterossexual do casamento.

Para a deputada italiana Anna Paola Concia, do Partido Democrata, o Vaticano está “encurralado”.

- As hierarquias eclesiásticas parecem obcecadas com a homossexualidade. Nos últimos anos elas têm falado pérolas sobre o assunto. Hoje, porém, estamos diante de um cenário em que muita coisa mudou. A centro-esquerda está historicamente na vanguarda da defesa dos direitos dos gays, não podemos continuar com esta situação, fruto de uma visão obscurantista — afirmou.

fonte: O Globo

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Estados Unidos: Famílias gays gastam mais que os héteros em viagens

familia gay praiaUma pesquisa realizada pelo Instituo Nielsen durante 52 semanas analisou o perfil de consumo de famílias norte-americanas e concluiu que as formadas por casais do mesmo sexo gastam mais que as outras.

O estudo mostra que famílias formadas por homossexuais gastam 16% a mais em viagens que as formadas por casais héteros. A média sobe ainda mais se dividirmos os casais gays dos formados por lésbicas: a média dos casais masculinos é 30% superior à média nacional.

Os principais gastos específicos das famílias homossexuais são em pontas de estoque de grandes marcas, pet shops, lojas varejistas e lojas de produtos eletrônicos. Dividindo as famílias em dois grupos, percebeu-se que os casais de homens têm uma particular atenção por bebidas alcoólicas, comida congelada e produtos de higiene bucal, enquanto os casais lésbicos gostam de comprar assados congelados, produtos frescos e queijo cottage.

fonte: Cena G

Rio de Janeiro: Documentário acompanha vida da comunidade GLBT nas favelas

‘Favela gay’ é produzido por Cacá Diegues e se passa no Vidigal, Rocinha, Complexo da Maré, Alemão, Andaraí, Rio das Pedras e Cidade de Deus. Filme será exibido no segundo semestre, no Canal Brasil

Carlinhos Borges Favela GayO cineasta Rodrigo Felha estava filmando o tradicional jogo de queimado organizado pela MC Tati Quebra Barraco, em 2008, na Cidade de Deus, quando percebeu que, apesar de a brincadeira ser extremamente feminina, era a turma gay que chamava a atenção e fazia a diferença, dando graça e humor às partidas. Foi ali que surgiu a ideia de filmar “Favela gay”, um documentário que acompanha a rotina e as dificuldades de nove pessoas em assumir a homossexualidade nas comunidades de Vidigal, Rocinha, Complexo da Maré, Alemão, Andaraí, Rio das Pedras e Cidade de Deus.

Com produção de Cacá Diegues e Renata de Almeida Magalhães, que também apoiaram as duas incursões anteriores de Rodrigo no cinema (em “5xFavela — Agora por nós mesmos”, de 2010, e “5xPacificação”, de 2012), o filme vai ser exibido, no segundo semestre, no Canal Brasil.

Fora da militância
Além de a abordagem ser inédita — investigar como é a vida da comunidade gay nas favelas do Rio — “Favela Brasil” é um dos poucos filmes sobre a cultura homossexual feitos e pensados por um hétero.

— Não ser uma voz militante traz uma outra sensibilidade ao filme. Fiz várias descobertas durante a pesquisa, principalmente a de que existem mais gays do que nós percebemos, e nem todos seguem estereótipos de comportamento ou são visivelmente gays — conta Rodrigo.

A equipe vai trabalhar durante o carnaval acompanhando um dos personagens na Sapucaí: Carlinhos Borges, coreógrafo do Salgueiro. Bailarino desde os 14 anos, ele teve que esconder a orientação, durante um bom tempo por medo do tráfico, ao qual sua família estava relacionada. Outro personagem bem-sucedido é Jackie Brown, atriz do Nós do Morro e MC de um grupo de rap. Ela mostra a rotina ao lado da parceira Dejanete, no Vidigal.

No Complexo do Alemão, o presidente da Associação de Moradores é o Sombra, ex-travesti que, agora, tem uma figura supermasculina e comanda bailes funk com sua equipe de som. Já a travesti Rafaella emocionou a equipe, em Rio das Pedras, ao mostrar como tem conquistado a família, evangélica e tradicional, cursando faculdade de Biblioteconomia, na UFF, para vir a sustentar o núcleo familiar.

— O filme mostra como o mercado de trabalho recebe os travestis, oferecendo como opções salões de cabeleireiro e a prostituição. Rafaella, por exemplo, namora um homem e frequenta os churrascos e reuniões da família dele sem revelar a sua real condição. Apesar de toda a emoção que vem destes depoimentos, o filme também é muito divertido — garante o diretor, que diz ter percebido, nas comunidades pesquisadas, o aumento de meninas lésbicas e adolescentes que têm saído do armário, cada vez mais cedo, diante de uma comunidade não tão violenta pós-UPPs.

Sem guetos
Diferentemente da Zona Sul, onde a comunidade gay tem faixas bem delimitadas na areia da praia e bares e points específicos para frequentar, Rodrigo disse ter encontrado nas favelas uma comunidade gay bem inserida no convívio social, onde todos se misturam sem problemas.

— Apenas em Rio das Pedras encontramos o Energy Pub, que é frequentado pela turma GLBT, inclusive com casais trocando carinhos e manifestando afeto na calçada do bar.

Na área da militância, o filme acompanhou Gilmar dos Santos, presidente da ONG Conexão G, da Maré, que comanda o projeto “Aids e pobreza”, para minimizar a incidência de casos de HIV na comunidade e em outras favelas do Rio.

Outro personagem de destaque é a transexual Martinha, que organizou a primeira parada gay da Rocinha.

fonte: O Globo

Juiz dos Estados Unidos decide que menina tem 3 pais legais: 2 lésbicas e 1 gay

Casal de lésbicas usou sêmen de amigo gay para ter a bebê na Flórida. Ele não terá a guarda da menina, mas ganhou o direito de visitá-la.

Estados Unidos um pai duas maesUm juiz dos EUA autorizou que uma menina de quase dois anos tenha três pais legais: um casal de lésbicas e um gay, amigo delas, que doou seu esperma para que elas pudessem ter o bebê, informa nesta sexta-feira (8) a imprensa local.

A decisão põe fim a dois anos de litígio em um tribunal de Miami entre o casal de mulheres e o homem, que as processou porque queria se tornar pai legal da menina.

Segundo o jornal "Miami Herald", a partir de agora, a certidão de nascimento da criança terá os nomes de três adultos: o do homem, Massimiliano Gerina, como pai biológico, e o das duas mulheres, María Italiano e Cher Filappazzo, ambas como mães.

A gravidez de uma delas aconteceu por inseminação artificial graças ao esperma de Massimiliano, que a princípio acertou verbalmente com elas que as ajudaria em seu desejo de serem mães.

No entanto, eles não assinaram nenhum tipo de acordo por escrito e, quando ele quis se envolver mais na vida do bebê, criou-se um conflito que se prolongou por cerca de dois anos.

A decisão do juiz estabelece que só as mulheres têm a guarda da menina, embora o homem vá ter direito de visitá-la.

fonte: G1

Gay assumido é o novo presidente da Walt Disney World

George A. KalogridisDepois de nomear em 2009 o homossexual assumido Rich Ross, 47, como seu diretor, a Walt Disney Company anunciou nesta sexta-feira, 8 de fevereiro, o também gay assumido George A. Kalogridis como presidente da Walt Disney World. George se torna, então, o primeiro homem abertamente gay a ocupar o cargo.

Kalogridis é o quinto presidente Walt Disney World, grupo onde trabalha desde 1971. Ele já tinha atuado como presidente da Disneyland Resort  na Califórnia, desde 2009. "Estou animado para voltar às minhas raízes e ter a oportunidade de liderar nosso talentoso elenco do Walt Disney World Resort", disse Kalogridis em uma declaração publicada pela Disney.

"Estou ansioso para voltar a trabalhar com meus colegas da Flórida e me reconectar com a comunidade da Flórida Central e líderes empresariais." Segundo o jornal “Orlando Business Journal”, George vai supervisionar cerca de 66.000 funcionários, três vezes a mais que no Disneyland Resort na Califórnia.

Kalogridis substituiu Meg Crofton, que recentemente assumiu o papel de presidente da Walt Disney Parks and Resorts Operações nos Estados Unidos e na França. Em 2011, Kalogridis foi destaque em um vídeo da campanha "It Gets Better", projeto criado por Dan Savage para inspirar adolescentes vítimas de bullying.

fonte: MixBrasil

Marcello Antony viverá personagem gay em novela da Globo

De uma coisa já sabemos, Mateus Solano será o grande vilão da próxima novela das 21h da Globo. E mais: o personagem será homossexual.

Marcello AntonyNa novela, com título provisório de “Em Nome do Pai”, há fortes indícios de que Mateus não estará sozinho no núcleo “gay”.

> Malvino Salvador deve interpretar gay em nova novela

> Mateus Solano será um gay mau-caráter na próxima novela das 21h

Primeiro, foi divulgado que Malvino Salvador seria o oposto do personagem de Solano. O personagem seria casado e teria um filho concebido através de uma barriga de aluguel.

Agora, surge outro nome na trama escrita por Walcyr Carrasco: o de Marcello Antonny. O ator fugirá dos estereótipos, ou seja, nada caricato, e será um advogado homossexual bem sucedido.

A substituta de “Salve Jorge” promete criar ainda mais polêmica. Um dos personagens homossexuais será casado com uma mulher. O autor pretende abordar a questão: existe 'ex-gay'?

Estamos na torcida para que Walcyr Carrasco não force uma possível bissexualidade, como acontece sempre com outros personagens gays. Tomara que este, se for casado, se divorcie e saia do armário de vez!

A novela "Em Nome do Pai" tem estreia prevista para junho.

fonte: A Capa

Elton John exige um quarto só para os seus óculos durante passagem pelo Brasil

O cantor desembarca por aqui no fim do mês para uma mini-tunê pelo país. Entre as exigências do britânico, uma chamou a atenção.

Elton JohnElton pediu um quarto extra de hotel em todas as cidades que fará shows só para acomodar seus pares de óculos. E mais: os ambientes tem que estar a temperatura de 16ºC, nem mais, nem menos. Puxado! O cantor tem fixação pelo acessório, com uma coleção que chega a 20 mil pares.

A primeira apresentação de Elton no Brasil será no dia 27.02 em São Paulo, no Jockey Club. Depois ele segue para o estádio do Zequinha em Porto Alegre no dia 5 de março, no Centro Internacional de Convenções de Brasília no dia 8 e encerra no estádio do Mineirão dia 9 em Belo Horizonte.

fonte: A Capa

Goiás: Aluno da UFG diz que apanhou de colegas portugueses por ser gay

Ele conta que levou chutes e socos, no banheiro da Casa do Estudante. Suspeitos fazem intercâmbio e vão responder por lesão corporal.

Goias UFG homofobia jovemUm estudante de 21 anos que cursa o 3º período de Ciências Contábeis na Universidade Federal (UFG) denuncia que foi espancado por quatro alunos portugueses que fazem intercâmbio na instituição. O fato, segundo ele, aconteceu no último sábado (2), na Casa do Estudante Universitário (CEU), uma espécie de república mantida pela própria faculdade, na Vila Itatiaia, em Goiânia. Segundo o jovem, a agressão aconteceu pelo fato dele ser homossexual assumido. “Não tenho dúvida de que me bateram por causa disso”, disse o rapaz, que registrou uma ocorrência no 25º Distrito de Polícia e vai processar os suspeitos.

O jovem, que não quis se identificar, contou que, por volta das 5h30 de sábado, ele foi ao banheiro – comum a todos os estudantes do CEU – para tomar banho.  Um dos alunos portugueses, afirma, entrou no local gritando que aquele “não era banheiro de mulherzinha e sim de homem”. Começou a esmurrar o box onde ele estava e com as pancadas, um pedaço da porta se soltou e atingiu o rapaz. Ele diz que colocou uma toalha e, quando saiu, começou a levar socos e chutes na região do peito.

Outros alunos ouviram o barulho, entraram no banheiro e conseguiram apaziguar a situação. O estudante relata que, então, voltou ao banho, mas poucos minutos depois, outros três rapazes, também portugueses, voltaram ao banheiro. Um deles deu socos e pontapés no rapaz. Novamente, outros alunos intervieram e acabaram com a briga. O jovem afirmou que todos estavam “visivelmente alterados”.

A advogada do jovem, Chyntia Barcellos, informou que espera o resultado do exame de corpo de delito feito nesta quinta-feira (7) para que a polícia possa intimar os suspeitos de terem cometido a agressão. Ela fala que o espancamento causou revolta entre os colegas da faculdade. “Eles realizaram uma manifestação para pedir que os culpados fossem punidos”, conta.  A advogada entrou com um processo por lesão corporal e danos morais.

Medo
Desde o dia em que a agressão ocorreu, o rapaz não vai as aulas, com medo de que as agressões se repitam. “Só volto quando me sentir protegido”, disse o jovem, que preferiu não mostrar as lesões que teria sofrido. O estudante também deixou temporariamente de morar no CEU e está na casa de amigos, enquanto o caso não se resolve.

O rapaz disse que nunca havia passado por qualquer tipo de constrangimento ou preconceito pelo fato de ser homossexual.  Segundo ele, a mãe, que mora na Bahia, e o pai, residente em Leopoldo de Bulhões, cidade goiana a 56 km de Goiânia, ficaram revoltados com o que aconteceu.

O estudante disse que os quatro portugueses deixaram o CEU na quarta-feira (6) e foram para um apartamento.  O visto de estudo deles, segundo a vítima, termina no próximo dia 17.

Em nota, a UFG disse que já avisou ao Instituto Politécnico de Bragança, em Portugal, onde os suspeitos estudam, sobre o caso. A universidade informou ainda que foi aberto um processo administrativo para apurar o caso, que também será investigado pela polícia.

fonte: G1

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Justin Timberlake reestreia nos palcos chamando Britney Spears de ‘vadia’

Justin TimberlakeApós cinco anos, Justin Timberlake voltou aos palcos causando polêmica. Durante seu show de retorno, o cantor, que ainda não superou a traição de Britney Spears se referiu à loira como uma "vadia".

"Às vezes na vida, tem uma escolhida. Mas depois, em um belo dia descobre que ela é apenas uma vadia", declarou ao anunciar a canção "Cry Me A River", notoriamente escrita para a cantora.

O episódio teria acontecido em 2002, quando Britney Spears então namorada de Justin Timberlake, teve um caso com o coreógrafo Wade Robson.

fonte: Cena G

Bahia: Carnaval de Salvador terá observatório contra discriminação

Salvador CarnavalSerá realizada na próxima quinta-feira,7 de fevereiro, às 18h, no Posto de Atendimento da Ladeira de São Bento, em Salvador, a abertura oficial da oitava edição do Observatório da Discriminação Racial, Violência contra a Mulher e LGBT (Lésbicas, Gays, Bisexuais, Travestis e Transexuais) do Carnaval 2013.

A iniciativa é promovida pela Prefeitura de Salvador, por meio de sua Secretaria Municipal da Reparação (Semur), que traz neste ano o slogan “Século XXI: Respeito à diversidade e à dignidade humana”. O tema vem com a proposta de provocar a reflexão da importância de se estabelecer uma vida social mais harmônica e preservadora das individualidades que propiciam o desenvolvimento da sociedade.

No século da reparação, como foi estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), que também aprovou resolução contra o racismo e a discriminação, propondo no mesmo documento que entre 2013 e 2022 seja instituída a década do afrodescendente, discriminar ou praticar outros atos de violência gratuita a uma pessoa, por motivação racial, territorial, sexista ou quaisquer outras, é algo inaceitável e o Poder Público não pode tolerar ou ser complacente, sob pena de conivência.

No relatório apresentado no Carnaval do ano de 2012, foi realizada uma análise específica do foco discriminação racial, onde as agressões e as pessoas em vulnerabilidade social foram apontadas com índices mais altos nos registros. O relatório apresenta um total de 350 ocorrências/denúncias, e acusou expressivas denúncias para os casos de racismo com 204 registros, seguido pelas denúncias de agressão à mulher com 91 e LGBT com 55 ocorrências.

O documento apresenta ainda uma avaliação por circuito e diagnosticou que o tradicional Osmar apresentou maior número de registros. No carnaval 2011 de Salvador foram registradas no circuito Dodô (Barra/ Ondina) 112 ocorrências e no circuito Osmar (Campo Grande) 238.

O Observatório da Discriminação Racial, Violência contra a Mulher e LGBT é uma iniciativa da Prefeitura de Salvador, realizada pela Secretaria Municipal da Reparação (Semur) durante a considerada maior festa de rua do Planeta, com a finalidade de identificar  atos de discriminação e violência racial, de gênero e homofóbica que ocorrerem no circuito da folia momesca.

Os casos registrados servem de subsídios para a formulação e implantação de políticas públicas, voltadas para a prevenção de discriminações e desigualdades, motivadas por raça, gênero e orientação sexual.

A iniciativa tem como parceiros UNICEF, UNFPA, Sintepav, Polícia Militar, Grupo Aldeia, Dois Terços, Faculdade Social, Dom Pedro II, Prohomo, Cepaia, PNUD, Salvador Card, Ministério Público, Conselho Municipal das Comunidades Negra (CMCN), Força Sindical, Delegacia Especial de Atendimento á Mulher (DEAM), Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Defensoria Pública, Sindiseps, Associação Protetora dos Desvalidos, Fórum Baiano LGBT e LesbiBahia.

fonte: MixBrasil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...