quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Em gravação, Michael Jackson teria falado que Madonna não é uma boa pessoa

Michael Jackson e Madonna Durante o período de agosto de 2000 a abril de 2001, o rabino Shmuley Boteach foi guia espiritual do cantor Michael Jackson - morto em junho -, e nesta última segunda-feira (28/09), em entrevista ao jornalista Larry King, da CNN, revelou trechos de conversas gravadas com o rei do pop.

Em um desses trechos, Michael Jackson disse que a cantora Madonna teria tentado levá-lo para um bar de striptease. "Ela disse, 'nós vamos para um restaurante e depois vamos para um bar de strip'. Eu disse, 'eu não vou para nenhum clube de strip, onde os homens se travestem... Eu não vou... Se for assim, esqueça essa história de sairmos juntos", contou Michael ao pastor.

Segundo as gravações do rabino, o cantor chegou a afirmar que Madonna "não é uma pessoa legal". Dentre as declarações, está também sobre uma de suas primeiras namorada, a atriz Brooke Shields. "Ela foi um dos primeiros amores da minha vida. Acho que ela me amava tanto quanto eu a amava".

As gravações feitas pelo rabino, com mais de 30 horas, vão se transformar no livro "The Michael Jackson tapes: A tragic icon reveals his soul in intimate conversation", em português: "As fitas de Michael Jackson: Um ícone trágico revela sua alma em conversas íntimas".

fonte: A Capa

Indicado de Lula para o STF diz que gays não podem ser ignorados pelo Estado

O advogado Geral da União (AGU), José Antonio Dias Toffoli, indicado do presidente Lula para assumir cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF) disse em sabatina a Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) que não existe razões para o Estado "discriminar" os homossexuais.

José Antonio Dias Toffoli, advogado Geral da União (AGU)Além de ser contra a exclusão dos homossexuais da constituição brasileira, Toffoli defendeu a união civil entre pessoas do mesmo sexo. Católico praticante afirmou que a "homoafetividade é um fato da cultura humana e não pode ser ignorado pelo Estado".

Em seguida ele refletiu e disse que o funcionário do Estado tem de saber separar a sua crença pessoal e religiosa dos interesses da população. "Como agente do Estado, hoje na AGU, amanhã, se Vossas Excelências concederem, no STF, não posso agir como eu penso da minha fé. Tenho de agir de acordo com a Constituição. Se há vedação da discriminação, eu entendo que este fato social (a homossexualidade) seja reconhecido pelo estado, que não haja essa discriminação (homofobia) com estas pessoas", disse Toffoli.

O advogado depende da aprovação da CCJ para assumir a cadeira no Surpemo Tribunal Federal.

fonte: A Capa

Escócia aprova adoção conjunta para casais gays

Entrou ontem, terça-feira (29/09),  em vigor na Escócia lei que permite os casais homossexuais a adotarem conjuntamente. Tal possibilildade seguia vetada no país. Os LGBT escoceses apenas podiam adotar individualmente.

Com a medida a Escócia se junta a Ingalterra e País de Gales, onde a adoção conjuta já é possível desde 2005. Dos quatro territórios que integram o Reino Unido, apenas a Irlanda do Norte não permite a adoção por casais do mesmo sexo.

fonte: A Capa

Campanha legal para o uso do preservativo

Cena G Uma nova campanha da ACON, maior associação australiana de Gays, Lésbicas, bissexuais e transgêneros, também reconhecida por apoio e prevenção ao HIV, em parceria com grifes famosas pretende levar a mensagem de sexo seguro a Austrália. A idéia é ir além de locais gay e festas, estar associada a produtos que os gays usam em casa.

O HIV é um dos maiores problemas de saúde para homossexuais na Austrália, que representam mais de 70% dos novos diagnósticos. A taxa de transmissão do HIV tem sido relativamente estável por mais de 10 anos, porque a maioria dos homens gays usam preservativos. No entanto, sempre é necessário reinventar mensagens de sexo seguro para garantir a regularidade no uso.

Cena G "Uma das principais estratégias para prevenção do HIV é desenvolver e manter a cultura do sexo seguro. Isto é particularmente importante para os jovens homossexuais que podem não estar familiarizados com os riscos do sexo desprotegido ou que com a falta de preservativo, se aventuram. Com esta campanha estamos tentando fazer uso do preservativo mais atraente e transmitir essa mensagem em casas gays em parceria com marcas populares e da moda.”

A grife de sportswear TEAMM8 é um dos parceiros da campanha. Michal Nicolas, designer da empresa diz que "a essência da marca TEAMM8 é toda sobre o espírito esportivo dos campeões no cotidiano. O sexo seguro é essencial para se manter saudável, e nós vemos isso como uma oportunidade para agregar valor à nossa marca. Estamos muito animados em estarmos envolvidos”.

Cena G A primeira etapa da campanha foi neste fim de semana com modelos da TEAMM8 dando bananas e preservativos. Pessoas também posavam com bananas na cabine Slip It On. A melhor foto ganha produtos da TEAMM8. A ação terá continuidade em eventos gay pela cidade.

fonte: Cena G

"O gay que se interessa por mim comprará a Playboy", diz Fernanda Young

Fernanda Young Fernanda Young vai posar nua, lançará um livro chamado "O Pau" e declarou que tentou ser gay, mas não conseguiu. A apresentadora e escritora contou tudo isso em entrevista recente à revista QUEM.

Casada com o escritor Alexandre Machado e mãe de três filhas, Fernanda, 39, decidiu posar nua para se vingar do "baba, baby".

"Sempre teve alguém que não quis a gente. Minha carência não admite o abandono! Então, tem uns três babacas que estou adorando provocar [com as fotos]. Mas eu ficaria muito grata se, vendo minhas fotos, outras mulheres interessantes viessem a posar. Até os anos 90, houve um exercício ainda ideológico do nu. Depois, bregueou tudo", contou.

Sobre quem vai comprar sua Playboy, Fernanda lembrou dos gays. "O público que imagino que vá comprar minha revista é a pessoa que tem a intenção erótica de me ver nua, o gay que se interessa por mim, a pessoa que está chocada e quer me "chochar"... mas sei que muita mulher vai comprar! A gente gosta de se ver".

Falando em nudez, revista de homens pelados passa longe do gosto da apresentadora. "Não perco tempo vendo revista de homem pelado", revela.

"Acho nojento. Aquela coisa horrorosa de barriga tanquinho, músculos... É tão musculoso que fica com a cabeça pequena. Me lembra um açougue. E eu, como vegetariana, não gosto de açougues [risos]. Esteticamente, a mulher tem um corpo lindo. O ventre é lindo, a bunda é bonita. Não precisa ter atração, mas o feminino é belo. No homem, me atrai a inteligência. Veja o Alexandre. Ele é sensacional! É genial".

Com tantos elogios a mulher e ao corpo feminino, Fernanda disse que tentou ser gay, mas não conseguiu. "Eu os admiro demais. Quando mais nova e com poucos recursos - financeiros, afetivos -, eu tive a ajuda de homens gays que foram fundamentais para mim. Eles são paternais e maternais na mesma essência. Mas a verdade é que nunca fui gay. Nunca consegui ser. Queria ser gay, mas não consegui".

No mesmo mês em que sua Playboy chega às bancas, seu novo livro, "O Pau", da editora Rocco, também será lançado. "É um thriller. A história de uma mulher que passa a noite inteira ao lado de um homem, que é seu namorado, descobrindo coisas sobre ele e o punindo. Ela faz um estrago bonito no rapaz..."

Ainda durante a entrevista, Fernanda contou que não é muito sexualizada e não manteria de jeito nenhum um casamento aberto.  "Imagina a gente sentado de manhã, conversando: "Oi, como foi ontem? Sentiu alguma emoção [com a outra pessoa]?. De jeito nenhum. Sou muito ciumenta, passional e dramática para isso". E completa, "tem umas temporadas que eu tiro o sexo da minha cabeça. Acho muito estranho pessoas que vivem relacionamentos pura e simplesmente sexuais. A inteligência do outro é muito mais atraente para mim do que o sexo. Mas sexo é superintrigante. É o quarto escuro das pessoas. É como se fosse o melhor do humano para esmiuçar, cutucar. Mas não fico falando sobre sexo".

fonte: A Capa

Vice-Chanceler Gay na Alemanha

Guido Westerwelle O político Guido Westerwelle do Partido Liberal Democrata saiu vencedor das eleições realizadas na Alemanha, no domingo, 27 de setembro.

Aos 47 anos, ele não será apenas o primeiro vice-chanceler abertamente gay, mas está cotado também para assumir o Ministério das Relações Exteriores.

A eleição de Weserwelle é atribuída à crise econômica que ajudou o partido a ter sucesso nas urnas.

"Aceitamos a confiança que os cidadãos depositaram em nós" disse Westerwelle sobre o resultado.

Uma das estratégias dele para garantir o sucesso nas eleições foi atrair a juventude fazendo campanha contra o serviço militar obrigatório.

fonte: Cena G

Soldado Americano revela sua sexualidade para se livrar da acusação de estupro

soldados Um oficial gay da força aérea americana foi forçado a revelar sua sexualidade, a fim de livrar-se de uma falsa acusação de estupro, uma admissão que lhe custou o emprego.

Segundo a Associated Press, o Tenente-Coronel Victor Fehrenbach investigado ano passado, mas agora está usando sua história para destacar as injustiças sofridas por aqueles demitidos sob a campanha “Don’t ask, Don’t tell” (Não pergunte, Não fale)

Em 2008, ele foi interrogado pela polícia sobre um suposto estupro. Apesar de seu acusador Shaner Cameron mais tarde foi desacreditado e considerado uma "fonte não confiável", Fehrenbach teve de admitir que o sexo foi consensual em sua casa após contato em um site gay. A polícia não encontrou nenhuma evidência do suposto estupro.

Logo ele foi dispensado, mas Força Aérea tinha o dever legal de ver a declaração, na qual ele admitiu ter sexo consensual gay, antes de ele ser demitido.

Emily Hecht, um advogado para o Fundo de Defesa Legal dos membros, disse: "Por causa da acusação penal, Victor confirmou o fato de que ele era gay.

"Isso é tudo que a Força Aérea precisa. Se o acusador fosse uma mulher, ele teria voltado a trabalhar sem nenhum problema".

Com 18 anos de serviços prestados, faltava apenas dois anos para aposentadoria e direito a  uma pensão de 46.000 dólares anuais.

Em um programa de TV, em maio, ele disse que sua luta é contra a política que esta errada e que falando poderá ajudar outras pessoas.

Desde o caso de Victor Fehrenbach, a pressão para revogar a lei de 1993 foi intensificada e o secretário de defesa americano, Robert Gates mencionou a idéia de uma interpretação mais branda da lei.

Ele agora é uma espécie de garoto propaganda da luta para por fim a homofobia das forças armadas e acredita que a lei deve ser revogada.

fonte: Cena G

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Trailer de filme que traz Jude Law como travesti já circula na rede

Jude Law está irreconhecível como o travesti Minx no filme "Rage". No trailer do curta de Sally Potter, o ator aparece com um falso sotaque russo.

O curta vai estrear direto nos celulares. A diretora e roteirista admite que não deve ganhar dinheiro com o filme, mas está lançando o curta em uma nova plataforma para testar novas tecnologias.

"Não sabemos como isso vai funcionar, especialmente porque é o primeiro filme a estrear em celulares", disse ela.

fonte: EGO

"Devemos condenar a violência homofóbica", diz Hillary Clinton

Hillary Clinton, Secretária de Estado do governo Obama, falou a respeito da violência contra gays durante a IV Cena Anual do Instituto Roosevelt. Em seu discurso, a ministra prometeu que a atual administração norte-americana trabalhará incansavelmente para erradicar a violência homofóbica do planeta.

Hillary Clinton"Devemos condenar a violência baseada na orientação sexual e na identidade de gênero. Em muitos países os jovens e mulheres são perseguidos e assassinados a sangue frio por serem gays, lésbicas e transgêneros", apontou.

Segundo a Hillary, o governo Obama está estudando e identificando os países onde tal violência ocorre. "Começamos a observar os países onde a homofobia é exercida. Devemos ser claros e combater isso até que cheguemos em sua erradicação", declarou. Em outra parte de seu discurso a a secretá revelou que o Brasil e outros países são parceiros na luta contra a homofobia.

"Em nosso informativo anual de Direitos Humanos documentamos abusos contra a comunidade LGBT em todo o mundo. Por conta disso buscamos aliados nas Nações Unidas como o Brasil, França, Suécia e os Países Baixos para que nos ajudem a terminar com estes abusos", disse Hillary Clinton.

fonte: A Capa

Ativistas querem financiamento e isenção para produções de comunicação LGBT

Financiamento e isenção fiscal para produções LGBT; espaço garantido na programação das redes de televisão; e prêmio para emissoras que contemplarem a homossexualidade de maneira positiva. Esses foram os três principais pontos levantados pelos GTs realizados durante a "Conferência Livre de Juventude e Comunicação", que aconteceu nos últimos dias 25 e 26 de setembro, no auditório da Agência Nacional de Águas, em Brasília

Articulada pelo Conjuve (Conselho Nacional de Juventude), o evento foi palco de discussões e sistematizou as demandas que serão levadas para a "Conferência Nacional de Comunicação", que acontece de 1 a 3 de dezembro, também em Brasília. A pauta gay só foi inserida nessa etapa do processo por conta da participação de representantes do Fórum Paulista de Juventude LGBT, Grupo E-Jovem e Rede de Comunicadores LGBT, que levaram as demandas desta população para o encontro.

A grande questão debatida foi a pouca representação positiva da homossexualidade na televisão e também a constante estereotipagem dos personagens gays na ficção, algumas vezes muito afetados. Além de os casais manterem sempre uma distância, não se beijarem, ou seja, não representarem a realidade. São inverossímeis.

Mesas
Na sexta-feira, 25, a mesa "Direito à Comunicação" foi comporta por Bia Barbosa, da rede Intervozes, que discutiu a importância na população no controle da imprensa, o professor da UNB, Fernando Paulino, que abordou os princípios da comunicação democrática e Renata Mielli, diretora de comunicação da Associação Vermelho. A abertura contou com a presença do Sub-secretário Nacional da Juventude, Danilo Moreira.

Durante a primeira discussão, Mielli ressaltou a importância do controle social na imprensa e resgatou o caso  João Kleber. O apresentador teve seu programa suspenso e a Rede TV! foi obrigada a exibir 30 programas educativos e com abordagem positiva dos temas retratados no ar. Como penalidade, veiculou até discussão contra a homofobia. "É essencial aprovar mecanismos de controle social na Conferência Nacional", salientou Renata.

Ainda na sexta-feira foi discutida a questão das novas mídias e o impacto delas na comunicação. Fabrício Solanga, presidente da Associação de Software Livre, falou sobre os controles da internet. Bráulio Ribeiro, da Associação das Rádios Públicas do Brasil, também debateu.

Grupo
Na manhã do sábado, 26, os participantes integraram três grupos de trabalho que levantaram as propostas a serem levadas aos estados. Posteriormente, o material apresentado será usado para articulação e confecção de proposta final para a Conferência Nacional.

Houve uma grande dificuldade dos representantes LGBTs de emplacarem a representatividade do segmento nas propostas e, por isso, houve a inserção do tema em propostas que abordam outras populações, como a ideia de incentivo fiscal as produções que ampliam a comunicação voltada para negros, religiosos, mulheres e deficientes.

Durante a redação de uma das propostas, Davi Araújo, representante da comunicada evangélica, chegou a pedir que a palavra "evangélicos" não ficasse imediatamente após "orientação sexual e identidade de gênero".

fonte: A Capa

Malásia proibe exibição do filme "Brüno"

O filme "Brüno", do ator Sacha Baron Cohen, criador de "Borat", foi proibido na Malásia por conter "conteúdo ofensivo, brincadeiras racistas e por falar abertametne sobre a homossexualidade".
De acordo com o Departamento de Censura do país, a distribuidora do filme tem até um mês para apelar contra a decisão do veto.
Na Malásia, relações homossexuais são condenadas com penas de até 20 anos de prisão e castigo corporal. A ação está no código penal e é considerada com um "crime contra a natureza"
Essa não é a primeira vez que "Brüno", que conta as aventuras de um repórter gay austríaco de moda, tem sua estreia proibida. Em julho passado, a Ucrânia tomou a mesma atitude, mas não deu detalhes explicando as razões para vetar o filme.

fonte: A Capa

"Não quero ser cometa, quero ter muito mais coisas pra brilhar", diz DJ Filipe Guerra

DJ Filipe Guerra O recifense Filipe Guerra, que atualmente mora no Rio, não para em casa. Todo fim de semana cumpre uma agenda de apresentações muito intensa. Algumas vezes se apresenta sozinho e em outras ocasiões com sua companheira de trabalho Lorena Simpson

Seu sucesso é resultado do trabalho que vem fazendo há 10 anos como DJ, carreira que iniciou em festas familiares e emergiu para os clubes gays ao vencer o concurso que a Metrópole, principal clube de Recife, promove todos os anos.

Com turnê para México e Canadá marcada para o próximo mês, ele já emplacou música até em trilha sonora de novela, Guerra se prepara para marcar o novo momento de sua vida profissional: suas primeiras apresentações internacionais.

Está finalizando uma produção que será lançada em novembro em conjunto com o DJ Alexxa, responsável pelo hit "Give It To Me". Agora você confere uma entrevista com o moço, que já estampou as páginas da Revista A Capa.

Como foi o inicio da sua carreira e como foi ser residente da Metrópole, um dos principais clubes gays do nordeste?
Desde criança sempre fui responsável pela trilha sonora das festas de família e da escola. Lembro que vendia fita cassete com as mais tocadas nas rádios para meus tios, e sempre ouvia muita música. Comecei a tocar oficialmente há 10 anos, aos 15 anos, nas festas de amigos da escola. Em 2002 surgiu um curso de DJs no Club Metrópole que escolheria o melhor aluno para ser residente, e eu fui apostando a residência. Fiquei residente por 2 anos, numa experiência inesquecível, que me ensinou muita coisa e me fez aprender sobre feeling de pista. Até hoje tenho grande carinho por todos da casa, que sem dúvidas é um dos melhores lugares na noite se você estiver no nordeste.

E porque deixou o clube?  Qual bagagem trouxe de lá?
Fui chamado para integrar a formação do grupo Kasino, na época líder de sucesso nas [rádios] FMs do Brasil e nas pistas do mundo, trilha sonora de novela das oito. Era um convite que me pareceu tentador para alavancar a carreira como DJ e desenvolver a de produtor.

Como e por que se deu sua decisão de ir morar no Rio de Janeiro?
Foi uma decisão bastante complicada. Hoje não me arrependo, mas já tiveram momentos difíceis de adaptação e de muito esforço pra conseguir meu lugar por aqui. Sempre lutei pelos meus sonhos e nunca desisti fácil, sempre acreditei neles, e a situação da escolha era um novo sonho nas mãos.

Você ainda assina a coluna na DJ Sound? Como é esse seu trabalho lá?
É uma coluna que assino há quase 1 ano e meio, desde a época que eu era label manager [um gerente de selo] de gravadora. Escrevo sobre os singles que irão se destacar nas rádios do país e nas pistas. O meu feeling ajuda muito, é como uma aposta do que vai ser hit.

E sua parceria com a Lorena Simpson? Como foi essa união entre vocês? Quais são os frutos deste trabalho em conjunto, além dos hits que já conhecemos?
A Lorena Simpson eu conheci em 2007, quando ela foi contratada pela Maxpop para gravação do seu primeiro single, que não tinha foco no mercado gls. De cara achei que o trabalho de direcionamento feito na época não era o que ela merecia. Após criar uma coletânea com hits da noite gay, pensei em produzir algo que faltava na cena e na noite, aquilo que eu gostaria de ouvir, uma música que passasse sentimento bom e que todo mundo pudesse cantar junto. Ela era ideal para esse projeto.

Gravamos "Can´t Stop Loving You" e, para minha surpresa, em 2 meses a música começou a ser executada em todos os lugares do país. Foi um salto fundamental na minha carreira, que até então estava focada em outras prioridades. Era exatamente a mudança que eu queria na minha vida, e a retomada de coisas que eu fazia em Recife.

Logo em seguida veio "Brand New Day", que é um hino da minha vida. Essa música é o resultado de um momento muito forte que eu passei, e o sucesso dela pra mim é como uma resposta do medo que tive há 3 anos, quando troquei tudo que tinha para arriscar no novo, no incerto. Quando a gente faz o que gosta e com atitudes do bem tudo dá certo. Eu sou muito grato a todas as pessoas responsáveis por esse êxito. Serei eternamente grato a cada um que olha no meu olho enquanto eu toco e fala: "gosto da sua música". É pra esse público que fico noites acordados, para fazer músicas em que eles expressem seus momentos de felicidade.

"Can't Shop Loving You" foi selecionada para fazer parte de uma trilha de novela. Isso aumentou sua projeção profissional? Consegue mensurar isso?
A música já é tão forte, que foi como um complemento. Graças a Deus a música conseguiu atingir todo o Brasil, independente de ser um tribal house.

Você está com turnê para o Canadá e México. Conte-nos um pouco sobre esse passo na sua carreira.
Minha tour pelo México começa agora dia 30 de outubro e finaliza na segunda semana de novembro quando eu toco junto com o Offer Nissim. É um momento muito especial da minha carreira, a realização de um sonho. É o início de uma fase de crescimento.

Você estampou uma página da revista A Capa na edição onde o tema era Teen, justamente por ser jovem e, claro, bonito. Rolam cantadas quando você está nos clubes? Como lida com isso? Tem namorado?
(risos). Pode não parecer, mas eu sou bastante tímido. Fico muito sem jeito quando recebo cantadas. Quanto a relacionamento, vivo uma história bastante feliz há 2 anos, com um grande companheiro e uma das pessoas mais especiais na minha vida.

Blogs tem dito que você é o DJ do momento. Como você encara isso? Como visualiza sua carreira daqui 10 anos? Quais são os planos?
Eu não queria ser rotulado por momento. Momento é instantâneo, é igual ao cometa. Não quero ser cometa, quero ter muito mais coisas pra brilhar ainda e pra aprender. Quero estudar muito mais, e juntar música, imagem e gerenciamento artístico em alguns planos que tenho pela frente. Quero tocar muito ainda por aí a fora, levando minha música, e passando energias boas para as pessoas.

fonte: A Capa

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Matéria destaca ações empresariais de prevenção ao HIV

divulgação da campanha Em 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a Aids, o governo federal lançará uma campanha nacional contra a discriminação. Nas empresas, a ação terá o reforço do Sesi (Serviço Social da Indústria), que já auxilia as corporações na luta contra o preconceito, como vídeos e oficinas, para serem replicados. É o que diz reportagem de ontem do Jornal Folha de S. Paulo.

Publicada no suplemento "Empregos", que trata das novidades do mundo corporativos,  a matéria mostra  que "aos poucos" o mundo empresarial "começa a tratar a discriminação de forma direta, abordando relações interpessoais e derrubando mitos sobre o contágio".

A jornalista Raquel Bocato pontua no entanto que as ações de prevenção a DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) e Aids ainda não deram conta de vencer uma barreira maior: a discriminação.

Pesquisa feita em 2007 pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) com 1.245 soropositivos mostra que 42,5% afirmam ter tido perdas no trabalho por viverem com HIV. Desses, 20,6% perderam o emprego e 36,6% tiveram piora da situação financeira.

Ações pontuais
Outro aspecto levantado pela reportagem junto a especialistas é que ações pontuais, como palestras ou distribuição de informativos e folhetos em datas como o 1º de dezembro têm pouca eficácia. "Se não há discussão, o tema cai no esquecimento, ainda que tenha havido breve debate sobre o assunto", informa.

"Tem empresa que distribui folheto e acha que isso é suficiente [para conscientizar funcionários]", destacou Cláudio Pereira, diretor da Ong GIV (Grupo de Incentivo à Vida).
A rotatividade dos funcionários nas empresas também funciona como complicador para o sucesso das ações preventivas. Para driblar isso, a Ford, por exemplo, oferece treinamento a recém-admitidos, enquanto toda a equipe passa por recapacitação. Dos 9.081 funcionários, 6.920 (76% do total) já receberam treinamento. A meta é atingir a totalidade deles até março do ano que vem.

Resultados
A Petrobras é uma das firmas que aparecem na reportagem por oferecer teste gratuito aos funcionários que queiram fazê-lo. Medicamentos para funcionários e dependentes que são portadores do vírus, capacitação dos profissionais de saúde da companhia no atendimento ao trabalhador soropositivo e campanhas de conscientização são outros recursos.

De acordo com a Petrobras, os resultados são medidos pela redução na ocorrência de novos casos, pelo aumento do tempo de vida após o diagnóstico e pela redução dos afastamentos.

fonte: A Capa

Bill Clinton muda de opinião e se diz favorável ao casamento gay e adoção por casais do mesmo sexo

Bill Clinton O ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, declarou que mudou sua opinião a respeito do casamento gay e que hoje defende que os pares do mesmo sexo possam se casar civilmente em todo o país e possam, inclusive, adotar crianças.

A nova postura de Clinton, que governou o país em dois madatos de 1993 a 2001, foi revelada durante entrevista a Anderson Cooper da CNN. “Eu estive a favor da emenda que bane o casamento gay em todo o país e eu ainda acho que os americanos devem poder decidir sobre isso em debates. Mas eu, Bill Clinton, particularmente mudei minha posição. Eu acredito que se as pessoas querem oficializar seus compromissos para uma vida inteira elas devam poder fazer isso. Eu sou amplamente a favor do direito de casais gays adotarem crianças”, afirmou o ex-presidente.    

Perguntado sobre o que fez ele mudar de opinião a respeito da adoção, por exemplo, Bill Clinton respondeu: “Eu nunca suportei todos esses movimentos, de alguns anos para cá, de banir a adoção por casais gays. Porque todas estas crianças estão procurando por uma casa e o padrão nos casos de adoção é, o que é o mais interessante para as crianças? E há vários casos onde o mais interessante para as crianças é deixar que os casais do mesmo sexo fiquem com elas e as deem uma casa com amor”, declarou.

O ex-presidente ainda disse: “Eu tenho todos esses amigos gays, tenho todos estes casais gays amigos. E eu decidi que estava errado”.

Além da mudança de opinião, Clinton também declarou no último mês que se arrepende de ter aprovado durante seu governo a política do "Don't Ask, Don't Tell", que proíbe homossexuais assumidos nas Forças Armadas. Durante seu mandato ele também aprovou a Lei de Defesa do Casamento, que proíbe o reconhecimento federal dos casamentos gays aceitos pelos Estados.

fonte: G Online

Lindsay Lohan reata namoro com a DJ Samantha Ronson

Lindsay LohanAgora é oficial. Lindsay Lohan confirmou ter reatado o namoro com a DJ Samantha Ronson.

De passagem por Cingapura, onde apresenta o festival de música F1 Rocks, que tem como participantes Beyoncé, Black Eyed Peas, No Doubt e outros, a atriz disse ao jornal britânico The Mirror que ela e Ronson estão juntas e bem.  “As coisas vão bem entre Sam e eu, agora. Estamos bem, honestamente”.

No entanto, os escândalos envolvendo o casal parecem estar longe do fim. Há menos de duas semanas, no dia 17 de setembro, a atriz foi retirada pela polícia de um hotel em Nova York após atirar uma bandeja em Ronson.

fonte: G Online

Ator diz que TV pediu para que não revelasse homossexualidade

O assumido ator John Barrowman, que protagoniza a série Torchwood, falou sobre sua ira quando seus chefes disseram que ele deveria manter segredo sobre sua sexualidade. No Brasil, a série de ficção científica é exibida pelo canal People + Arts. 

o ator John Barrowman Em sua autobiografia, chamada I Am What I Am (Eu Sou o Que Sou), publicada nesta segunda-feira, 28 de setembro, no Reino Unido, ele disse que foi aconselhado logo no início de sua carreira a fingir ser hetero se quisesse alcançar o sucesso.

Barrowman revela que seus chefes mandaram um produtor gay dar o aviso a ele. Segundo o ator, o produtor disse: “John, nós estamos surpresos com o fato de você querer revelar ser homossexual. Nós achamos que isso pode mudar a maneira como as pessoas te veem”.

Em resposta, o ator teria dito: “Eu realmente espero que você não esteja dizendo isso, porque eu não vou para o armário nem por você nem por ninguém".

O ator não revela qual produtora de TV disse para ele ficar no armário, mas de acordo com o jornal The Times, ele já trabalhou para os canais britânicos BBC, ITV e Five, assim como os americanos CBS e NBC. Todos negaram que tenham pedido seu silêncio em relação a sua homossexualidade.

fonte: G Online

Aguinaldo Silva diz que está solteiro mas "com o nome no mercado"

Em entrevista ao novo portal R7, o novelista Aguinaldo Silva falou abertamente sobre sua vida pessoal. Fato raro, pois mesmo estando quase sempre na mídia, seja por suas novelas ou declarações polêmicas, Aguinaldo mantém com muita privacidade sua intimidade.

Ao portal, o autor disse que "está solteiro", mas "com o nome no mercado". "Não estou namorando, nem aguinaldosilvaestou apaixonado, mas continuo com meu nome no mercado. Se o cavalo passar ajaezado na minha frente eu monto", brincou.

Homossexual e nordestino, Aguinaldo contou que já foi alvo de preconceito. No entanto, acha "engraçado. Porque até hoje só fui vítima de preconceito por parte de pessoas que ganhavam muito menos do que eu".

O autor falou também sobre o seu próximo trabalho, a minissérie "Cinquetinha", que  já teve duas "baixas". A primeira, do ator Reynaldo Gianecchini, que recusou o papel de vilão gay e, mais recente, a da atriz Marília Pêra, que resolveu deixar o seriado.

"Fiquei muito triste... Mas não por mim, e sim por ela [Marília Pêra]. Essa é uma personagem que faria as delícias de qualquer atriz, e se eu fosse uma delas, passaria por todos os problemas pessoais que porventura existissem só para não ter de renunciar a ele. Enfim..."

Por falar em atores, questionado se o sucesso de "Senhora do Destino", que estava no ar na mesma época que o reality show "A Fazenda", ajudou para a vitória do ator Dado Dolabella, Aguinaldo acredita que não. "Acho que o Dado ganhou porque é ótimo comunicador, além de jovem, marrento e bonito. Gosto muito dele".

Ao final da entrevista, Aguinaldo contou que em novembro volta novamente para Lisboa, aonde tem residência e, em seguida, "Paris de novo."

fonte: A Capa

YouTube restringe paródia de clipe de Shakira para adultos

"Este vídeo pode ser impróprio para menores". É assim que o YouTube classificou o video "He Wolf", uma paródia feita pelo americano Andrew Foster, 19, a partir do novo clipe de Shakira.

No vídeo, Andrew rebola, vira de ponta-cabeça e faz caras e bocas, quase exatamente como a cantora colombiana em "She Wolf". Em entrevista à Advocate, o estudante de música da Universidade de Washington diz que ficou "frustrado" ao saber que o vídeo tinha sido classificado como "impróprio" pelo YouTube e que não há nada nele que viole a política do site.

parodiashakira "Foi algo completamente inesperado. Não sei por que classificaram o vídeo como impróprio, mas é certo que é frustrante", disse Andrew. "Desde o princípio, era para ser apenas uma boa diversão", acrescentou. "Gostaria que [o YouTube] reconsiderasse [a classificação]. Ainda estou vendo a melhor forma de contatá-los, mas é difícil falar com eles. Eles não fornecem um telefone ou e-mail."

Assustado com a repercussão de sua despretensiosa brincadeira, Andrew contou que o vídeo é sucesso em países de língua hispânica e já foi visto por "muitas pessoas do Brasil". Até agora, "He Wolf" já teve mais de 280 mil visualizações. No site A Capa, a primeira notícia sobre o garoto também é uma das mais lidas.

Com ou sem aprovação do YouTube, Andrew é realmente um sucesso. A própria Shakira reproduziu o clipe em seu site oficial e disse que "amou" o vídeo. Palmas para ele.

fonte: A Capa

O momento mais gay da TV em 2009

Uma cena, do episódio 4 do seriado americano “Glee” exibido pelo canal Fox, esta sendo considerada a mais gay da TV em 2009 até o momento.

O personagem Kurt (Chris Colfer) decide assistir a uma partida de futebol americano. Ao ver que estão nos últimos momentos da partida, e que irão perder, o time resolve desconcentrar os adversários fazendo a coreografia de "Single Lady" de Beyoncé.  E conseguem vencer!

fonte: Cena G

"Me sinto muito próximo da cultura brasileira", diz Pedro Almodóvar

O cineasta espanhol Pedro Almodóvar revela sua identificação com a cultura brasileira em entrevista à edição de setembro da revista Serafina, da Folha de S. Paulo.

pedroalmodovar À repórter Alice Granato, Almodóvar contou que tem vontade de filmar no Brasil e ainda aproveitou para elogiar as atrizes brasileiras. "'Me encantaria'! Mas teria de encontrar um argumento adequado", falou. "Há ótimas atrizes, Marília Pêra, Regina Casé, as Fernandas 'madre' e 'hija' [Fernanda Montenegro e Fernanda Torres]. A verdade é que me sinto muito próximo da cultura brasileira", assumiu o diretor.

Para Almodóvar, a vida brasileira é "muito novelesca, extrema". "Pede para ser contada. É perfeita para ficção. E na própria cultura diária há algo que me interessa muito: tem perigo, tensão, beleza. Há também uma sensualidade evidente que está nas ruas, nos corpos. Se há um ser humano nascido para gostar de seus sentidos é o brasileiro", opinou o cineasta, para quem o Rio e a Bahia são "cenários fantásticos para rodar".

Na entrevista, o diretor falou também sobre seu novo filme, "Abraços Partidos", que estreia em novembro no país. "A elaboração e o roteiro são muito mais complexos, por exemplo, do que em meu último filme, 'Volver', que é mais acessível, segue uma narração linear. Em 'Abraços Partidos' a narração muda continuamente de direção, de espaço, de tempo", observou.

Sobre a religião, Almodóvar disse que não crê em Deus e que a fé é um "dom". "Não se pode adquiri-la, comprá-la. Ou se tem ou não se tem [fé]. Eu não tenho. E me apóio basicamente nas pessoas que me rodeiam e nas relações que tenho com elas", disse o cineasta.

Mestre em contar histórias, o diretor espanhol diz ainda que não gostaria que fizessem um filme sobre sua vida. "Vou deixar em meu testamento e escrever na minha lápide: 'Pedro Almodóvar foi um cineasta que não quer, nem nunca quis, que se faça um filme sobre sua vida, nem uma biografia, muito menos um programa televisivo.'"

fonte: A Capa

Frases e pensamentos

"O prazer é a prova da natureza, o seu sinal da aprovação. Quando somos felizes, somos sempre bons, mas quando somos bons nem sempre somos felizes." (Oscar Wilde)

domingo, 27 de setembro de 2009

Ian McKellen é homenageado no Festival de Cinema de San Sebástian

O assumido ator Ian McKellen, o eterno Gandalf de O Senhor dos Anéis, recebeu na última quarta-feira, 23 de setembro, o prêmio Donostia em reconhecimento pela sua carreira no Festival de Cinema de San Sebastián, na Espanha.

McKellen disse ser fã de Gandalf e não se importar em estar sempre associado ao personagem. ''Gandalf é um personagem maravilhoso.  Sou muito felizardo por me vincular a esse personagem, um homem ianmckellenbom, que tenta fazer o melhor. Ele é um modelo para todos e não me importo de ser associado a ele'', declarou.

O ator participou de uma concorrida coletiva de imprensa, em que contou aos jornalistas presentes o início de seu interesse pelos palcos quando ainda era universitário. ''Estava em Cambridge e, depois de fazer uma peça de Shakespeare, alguém fez uma ótima crítica sobre minha atuação. Depois me aconselharam a procurar um agente para que pudesse me dedicar profissionalmente ao teatro.”

McKellen, 70 anos , falou também sobre homossexualidade na sua vida e nos cinemas. ''Quando era jovem sabia que era gay, mas não se falava disso naquela época, não se fazia referências, e eu achava que era a única pessoa no mundo atraída por outras do mesmo sexo'',  disse. E o cinema "só refletia a ignorância com a desaprovação em relação a esse mundo''.

fonte: G Online

Ator Jude Law vive trans em filme criado para celulares

O ator Jude Law estrela no papel de uma trans, chamada Minx, o primeiro curta produzido para celulares. Rage foi roteirizado e dirigido por Sally Potter, que revelou que não deve ganhar judelawdinheiro com a produção, que foi criada para testar novas tecnologias.

Segundo Potter, o ator foi perfeito para o papel pois assumiu “uma beleza feminina que gradualmente se desenvolve com o desdobramento da história”.

fonte: G Online

Can’t Stop Loving You

composição: Filipe Guerra / Fabianno / Lorena Simpson

You color my world
You color my world
All in blue
It's true
But still deep in my heart
Do you tear it so apart
I just cant stop loving you
I just cant stop loving you

Can you feel me
Can you hold me
2x

Can you feel my heart
I just cant, I just cant stop loving you
2x

Can you feel me
Can you hold me
2x

Can you feel my heart
I just cant, I just cant stop loving you

Grande sucesso do DJ Filipe Guerra e Lorena Simpson. Musica obrigatória em qualquer balado do Brasil.

sábado, 26 de setembro de 2009

Policial turco perde cargo por manter relação homossexual

Um policial turco foi obrigado a deixar seu cargo depois de sido investigado com a suspeita de manter uma relação com outro homem, segundo informações do jornal "Milliyet".

Tudo começou quando a direção turca de Segurança recebeu um CD no qual mostrava o agente da policia com outro homem em situação comprometedora.

Ele foi investigado e considerado culpado, segundo o código disciplinar de segurança turca, o policial teve que pedir demissão além de renunciar aos seus direitos de aposentadoria.

A atitude das autoridades policiais foi criticada por analistas jurídicos, que afirmaram que a policia não podem investigar membros simplesmente por suspeitarem ser homossexuais.

fonte: Cena G

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Professor é suspenso por posar em site pornô gay

O professor de Educação Física Sam Handley, 25, foi suspenso de uma escola em Kent, na Inglaterra, após seus alunos descobrirem que ele havia posado para um site pornô gay.

professor Segundo o tabloide The Sun, as fotos começaram a circular em páginas do Facebook e em aparelhos celulares, até chegarem ao diretor da escola. No site Englishlads.com, o professor recebeu o codinome de "Mike" e seu perfil dizia que ele era um professor heterossexual que "não tinha vergonha de mostrar seu corpo".

Quando questionado sobre as fotos, Handley respondeu que elas não eram pornográficas (o blog Back2Stonewall postou as imagens aqui). Uma porta-voz da escola disse que o professor foi suspenso e que o caso está sendo investigado.

Esta não é a primeira vez que docentes do colégio Harvey Grammar School atraem a atenção por motivos não acadêmicos. Em 2006, a professora de música Kristina Howells também foi suspensa por mostrar os seios num ensaio para a revista Cosmopolitan.

fonte: A Capa

Juiz veta a presença de menores na Parada Gay de Belém

O juiz José Maria Teixeira do Rosário, da 1ª Vara da Infância e Juventude de Belém, vetou a participação de crianças e adolescentes desacompanhados de pais ou responsáveis na Parada do Orgulho Gay da cidade, que acontece no próximo domingo (27/06).

De acordo com o despacho do juiz, o evento deverá ser fiscalizado pelo Setor de Comissariado de Menores. A medida visa proteger menores dos riscos em ambientes incompatíveis com as respectivas faixas etárias.

4.0M DigitalCAM "Atitudes e práticas consideradas  inadequadas aos menores de 18 anos, principalmente ingestão de bebidas alcoólicas, uso de produtos restritos a adultos e a exposição a cenas, expressões e gestos atentatórios à moral e aos bons costumes, considerados pela legislação pertinente prejudiciais às crianças e aos adolescentes e, por isso, considerados com a personalidade ainda  em formação", alertou a assessoria do TJE.

Ainda de acordo com a assessoria, a fiscalização será realizada em bares, shows e festas que se estenderem a concentração e aos percursos da Parada.

Já Aconteceu

Em 2007, a Vara da Infância e Juventude de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, também proibiu a participação de menores desacompanhados na Parada Gay da cidade, que foi realizada no dia 29 de julho.

“A criança e o adolescente não podem participar de ambientes atentatórios à sua moral e dignidade”, afirmou à época o juiz Osni Pereira, titular da Vara, e autor da medida.

Osni Pereira ainda alertou para que pais não levassem seus filhos a Parada.

fonte: A Capa

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Revelado par romântico lésbico de Cinquentinha

Laura Proença viverá romance com Ângela Vieira

A atriz Laura Proença, que viveu Vesga, dançarina prostituta na novela Duas Caras, será o par romântico de Ângela Vieira na minissérie Cinquentinha, prevista para estrear em meados de novembro.

Na trama, o riquíssimo Daniel Lopes de Carvalho deixa em testamento uma missão para as ex-mulheres: elas terão que se juntar para lauraproencaadministrar os negócios em crise e fazê-los prosperar de novo. Num prazo de um ano, a que se sair melhor nas tarefas ficará com 50% de sua herança, já que os outros 50% serão divididos entre os três filhos que o milionário teve com cada uma.

Laura dará vida à Marcela, secretária de Joaquim, advogado responsável pelo testamento de Daniel. Apesar de estar noiva e prestes a se casar, Marcela se envolverá com Leila Fratelli, personagem de Ângela Vieira.

Cinquentinha terá também um personagem gay, que será vivido por Pierre Baitelli, o Escobar na microssérie “Capitu”, exibida em dezembro passado

fonte: Dykerama

Gays planejam grande protesto contra o Papa

Grupos de defesa dos direitos gays estão planejando grandes protestos durante a visita do Papa Bento XVI ao Reino Unido no início do próximo ano.

A associação Triângulo Rosa (Pink Triangle Trust) e a Associação de Gays e Lésbicas (The Gay and Lesbian Association -Galha) estão convocando pessoas para manifestações contra as controversas opiniões do Papa e da Igreja Católica.

Protestos semelhantes foram realizados quando o Papa João Paulo II visitou o Reino Unido em 1982.

Natal David, um dos membros da Galha disse: "Como um cidadão europeu e líder de um grupo religioso com uma importância significativa no papabentoXVIReino Unido, o Papa é naturalmente bem-vindo, desde que ele obedece as nossas leis. Entretanto, a idéia de que ele deve ser festejado e elogiado como uma espécie de herói é um insulto aos nossos direitos a todas as pessoas cujas vidas foram afetadas pela sua extrema posição doutrinárias”.

Em um comunicado, George Broadhead Trust membro do Pink Triangle disse: "Este Papa tem-se mostrado paranóico sobre a homossexualidade. Sua oposição aos direitos LGBT não conhece limites. Em sua mensagem de Natal do ano passado, ele declarou que, salvar a humanidade do comportamento homossexual era tão importante como salvar a floresta da destruição.

“ Esta deve ter sido a mais escandalosa e bizarra alegação feita por alguém. Ele que já tem uma merecida reputação como um dos mais violentos líderes homofóbico do mundo...”

"O Vaticano reforçou sua reputação de anti-gay por forte oposição à declaração da ONU pedindo um fim à discriminação contra gays e mensagem do Papa no natal fornecem provas irrefutáveis de uma obsessão sobre a homossexualidade que equivale a uma paranóia".

O Papa também afirmou que os preservativos não impedem o HIV e isto está fazendo a situação na África piorar.

Broadhead continuou: "É importante que o protesto seja o maior possível, quando ele visitar o Reino Unido no próximo ano."

fonte: Cena G

Vagas para Gays na policia de Londres

O comando da polícia de Londres, referência mundial e mais conhecida Scotland Yard, abriu vagas para grupos de minoria.  Estão selecionando  mulheres, gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. Os cargos são destinados também para negros e minorias étnicas.

As vagas serão para soldados, para guardas residenciais em Londres, Windsor e Escócia. 

As críticas ao recrutamento com base na diversidade se multiplicaram. O comissário John O´Connor, da Polícia Metropolitana reagiu.

"É uma fachada, do ponto de vista do politicamente correto. Estes são cargos terríveis que ninguém quer. Tem coisa pior do que ficar numa guarita por horas?" disse O´Connor.

O deputado conservador Philip Davies fez críticas ainda mais severas. "Não sei se a família real vai se sentir muito mais segura sabendo que há um transgênero lá fora para protegê-los" ressaltou.

fonte: Cena G

Cidade de Rio Preto fará testes de HIV pela saliva

Rio Preto, cidade do interior de São Paulo, será a primeira do estado paulista a fazer teste de HIV pela saliva. Os resultados dos exames ficarão prontos em 20 minutos. A cidade foi escolhida pelo laboratório norte-americano Intramérica através da Ong Gada (Grupo de Amparo ao Doente de Aids).

Serão utilizados 600 kits para fazer os exames. As pessoas farão os testes na sede do Gada, mas haverá uma triagem para escolher quem pode fazer o teste rápido. O multirão será realizado entre os dias 8 e 9 de outubro, das 12h às 16h. 

Segundo os especialistas do Gada a saliva não transmite Aids, mas as pessoas infectadas pelo HIV apresentam modificações em suas mucosas. A respeito da triagem para quem poderá fazer o exame, a Ong explica que o foco do teste rápido é para as pessoas que vivem em situação de risco. E, para que aqueles que obtiverem resultado positivo será solicitado que faça o teste convencional de HIV.

fonte: A Capa

Distribuidora sugere que revista Junior seja proibida para menores de 18 anos

A distribuidora de revistas Chinaglia, que atende a revista Junior, sugeriu que ela tenha indicação de ser proibida para menores de 18 anos. A recomendação foi motivada pelo fato de algumas das capas da publicação serem ousadas na mostra de corpos masculinos, o que poderia motivar ações na Justiça por ofendidos devido às imagens.

revistajunior A resposta dos responsáveis pela revista é não. “A Junior mostra tanto o corpo masculino quanto a ‘Men’s Health”, por exemplo. Somos uma revista gay e não pornográfica. E como ser gay no Brasil não é proibido para menos de 18 anos, em hipótese alguma aceitaremos a sugestão. Se alguém questionar, iremos à Justiça defender esse nosso ponto de vista”, afirmou Marcelo Cia, diretor de redação do periódico em entrevista ao ParouTudo.

fonte: ParouTudo.com

Marco Antônio Gimenez quer viver um homossexual

marcoantonioO ator Marco Antônio Gimenez que iniciou sua carreira como convidado para uma participação especial em "Malhação" em 2005, foi bem como "Urubu", e seu personagem na novela se tornou fixo.

"Sempre que lembram de mim, lembram do Urubu. O personagem me trouxe muitas coisas boas, me deu ritmo, trouxe muitos ensinamentos. Acho que por isso fui recebendo coisas maiores a cada trabalho" diz o galã que atualmente atua em “Caras e Bocas”. Mas ele quer mais!

“Tive sorte de começar com um vilão, mas espero fazer muitos personagens interessantes, como o que o Bruno Gagliasso fez agora em Caminho das Índias e pôde mostrar toda a sua versatilidade como ator. Qualquer desafio é valido. Quero fazer um cleptomaníaco, um mitômano, um favelado, um homossexual

fonte: Cena G

Frases e pensamentos

"Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar." (Clarice Lispector)

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

We Are Golden

composição: Mika

Teenage dreams in a teenage circus
Running around like a clown on purpose
Who gives a damn about the family you come from?
No giving up when you're young and you want some

Running around again
Running from running

Waking up
In the midday sun
What's to live for?
You could see what I've done
Staring at emotion
In the light of day
I was running
From the things that you'd say

We are not what you think we are
We are golden, we are golden.
We are not what you think we are
We are golden, we are golden.

Teenage dreams in a teenage circus
Running around like a clown on purpose
Who gives a damn about the family you come from?
No giving up when you're young and you want some

Running around again
Running from running
Running around again
Running from running

I was a boy
At an open door
Why you staring
Do you still think that you know?
Looking for treasure
In the things that you threw
Like a magpie
I live for glitter, not you

We are not what you think we are
We are golden, we are golden.
We are not what you think we are
We are golden, we are golden.

Teenage dreams in a teenage circus
Running around like a clown on purpose
Who gives a damn about the family you come from?
No giving up when you're young and you want some

Now I'm sitting alone
I'm finally looking around
Left here on my own
I'm gonna hurt myself
Maybe losing my mind
I'm still wondering why
Had to let the world let it bleed me dry

We are not what you think we are
We are not what you think we are
We are not what you think we are
We are golden, we are golden

Teenage dreams in a teenage circus
Running around like a clown on purpose
Who gives a damn about the family you come from?
No giving up when you're young and you want some

Running around again
Running from running
Running around again
Running from running

We are not what you think we are
We are golden, we are golden.

Hoje é o Dia Internacional da Bissexualidade

Há 10 anos foi realizada a primeira comemoração pela bissexualidade.

Dia 23 de setembro é o Dia Internacional da Bissexualidade, para comemorar e dar visibilidade a parcela B dos LGBT.

A idéia surgiu em 1999, quando os militantes americanos Wendy Curry, Michael Page e Gigi Raven Wilbur decidiram comemorar a bissexualidade. Desde então a data começou a ganhar espaço em diversos países e se tornou uma comemoração internacional anual.

Michael Page também é o responsável pela Bandeira do Orgulho Bissexual, lançada em 1998 e com toda uma teoria por trás: bandeira-orgulho-bissexual-250x166a faixa rosa corresponde a 40% da bandeira e representa a atração por pessoas do mesmo sexo; a faixa azul também preenche 40% da bandeira e representa a atração pelo sexo oposto; as duas cores quando sobrepostas, formam um leve tom de roxo que simboliza a atração por ambos os sexos e ocupa 20% da bandeira.

Raven Wilbur considera o dia essencial pois ao contrário da crescente visibilidade e espaço obtidos por gays e lésbicas, os bissexuais se tornaram invisíveis, sofrendo discriminação entre os heterossexuais e até entre os LGBT.

Confira a ótima matéria 23 de setembro: dia internacional da bissexualidade do site Homomento.

fonte: dolado

Novo disco do cantor "bissexual" Mika é mais do mesmo bem produzido

Em 2007 o cantor Mika, 25, foi escolhido como o fenômeno musical. Isso graças ao estrondoso sucesso do seu primeiro single, "Grace Kelly",  extraído de seu disco de estreia  "Life in Cartoon Motion". Para se ter uma ideia, meio milhão de pessoas acessaram a música em seu MySpace.

A consagração aconteceu, ele vendeu milhões de cópias de seu primeiro disco e agora é o grande momento da segunda obra. Essa é a grande maldição que acompanha todos os artistas bem sucedidos em suas respectivas estreias. Se vão pelo menos manter a qualidade do primeiro trabalho. 

"The Boy Who Knew Too Much" é o título do segundo álbum de Mika, que tem formação na Royal College Of Musica. O trabalho não perde mikaqualidade, mas também não apresenta nada de novo. Como sugere o título desta matéria, o trabalho é muito bem produzido, mas mantém a linha do disco anterior. Podemos dizer que nesse álbum há uma forte influência de Prince e de David Bowie na fase anos 70, quando este flertou com o R&B.

O novo trabalho de Mika, que se declarou bissexual em recente entrevista para a revista "Gay & Night", não é descartável, muito pelo contrário. É musica pop com alta qualidade e o moço realmente prova que tem talento. Porém, pode frustrar os fãs que esperavam algo de inovador. Também não há um single com a força de "Grace Kelly", mas vale a audição. Confira a seguir um faixa a faixa que nós fizemos do disco.

1. We are golden - alto astral, assim pode ser definida a música que abre o disco do cantor. Aqui ele já mostra que irá seguir o mesmo caminho de seu disco anterior: animado, diálogos no meio da música e refrões fáceis para o povo cantar junto. No refrão ele diz bem a que veio, "não somos o que você pensa, nós somos de ouro". Ui.

2. Blame it on the girls - o clima animado continua. A canção começa com uma voz de fundo e com um batidão e piano. Logo de cara mais refrões para decorarmos e sonharmos com um show dele no Brasil. Apesar de legal, parece muito com a primeira música.

3. Rain - não, não é um cover da Madonna. Aqui ele já se moderniza e a música abre com sintetizadores, todo um clima se constrói e estoura em um refrão muito legal. Aqui há todas as chances para essa canção se tornar um single. Essa é ótima para se dançar. A melhor até agora.

4. Dr. John - tudo começa com um violão, voz triste e piano. Mas não se engane, é só o começo. Logo ela se transforma em uma música perfeita para algum musical da Broadway.

5. I see you - depois de quase vinte minutos de alegria e pista, é hora pra fossa, uísque e cigarro. Forte candidata as paradas de músicas mais tocadas do mundo inteiro. Vale reparar no vocal impecável do moço nessa canção. E até aqui todas as músicas seguem bem produzidas.

6. Blue eyes - Mika resolve mostrar nessa faixa que é uma pessoa eclética no que diz respeito aos ritmos musicais e faz uma canção meio latina com batidas que lembram samba e bossa nova. A mais fraca até aqui.

7. Good gone girl - nossa, este disco está cheio de canções que podem render alguns trocados ao cantor. Animadinha e toda fofa. Mas cá pra nós, que todo esse bom humor do Mika começa a cansar em dado momento.

8. Touches you - batida forte, coral de alguma igreja pentecostal. E o Mika já começa se repetir. Muito competente o artista, porém, é homogêneo demais. Chega a ser enjoativo. Já da vontade de pular para a próxima faixa.

9. By the time - logo de cara parece que estamos escutando a Beyoncé... Mas não. Mika é o tipo de artista que até a metade do disco é muito legal, mas depois... A música é bonita, mas lembra muito "Rain". Tem tudo pra virar outro sucesso do moço.

10. One foot boy - canção de fim tarde, nem muito alegre e nem muito triste, vai crescendo e fica bem envolvente. Uma das melhores do disco juntamente com "Rain".

11. Toy boy - ele se declarou bissexual, mas convenhamos que a tendência dele... durante todo o disco praticamente só fala dos garotos. Ah, a música. É alegrinha parece que foi feita para desenho animado.

12. Pick up off the floor  - O disco está acabando. E até aqui não há um grande hit como "Grace Kelly". Nessa ele resolve fazer a linha "Susie e os Baker Boys" e fica parecendo mais uma travesti cantando com piano. Uó.

13. Lover boy - e ele volta a falar do que mais entende: meninos. Aloca. Previsível como foi em todo o disco, é claro que ele encerra com uma música alegre e toda caricata.

fonte: A Capa

No inicio das aulas americanas, bilhetes foram enviados para estudantes gays com ameaças de morte

Um estudante gay do Colégio Guilford, em Greensboro, no Estado da Carolina do Norte, EUA, recebeu duas ameaças contra sua vida, na semana passada. O aluno recebeu dois bilhetes, cada um em um dia da semana. Um deles foi colocado na porta do quarto e outro na janela.

O conteúdo homofóbico estava presente nos dois bilhetes. De acordo com a reportagem de uma afiliada da rede de TV Fox, um dos bilhetes dizia que o estudante merecia morrer.

"Você não merece viver como o resto das pessoas do mundo. Isso é ruim o suficiente para colocar pra fora todas as pessoas gays. Isso é doença, é anormal, e a morte é, no mínimo, bom demais para você. No mínimo"  diz um dos trechos do bilhete.

A direção do colégio promete rigor nas investigações. Muitos estudantes ficaram chocados comas ameaças e prometem um protesto pela respeito.

Amigos das vítimas disseram que elas estão indo bem e até agora nenhum suspeito foi identificado.

fonte: Cena G

Político norte-americano diz que pornografia transforma meninos em gays

Em uma palestra realizada na Califórnia para eleitores republicanos o chefe de gabinete do senador republicano Tom Coburn, disse que os filmes pornôs transformam os meninos adolescentes em homossexuais.

"Meninos assistirem a filmes pornôs se tornarão gays".

A noticia é do jornal Independent Washington. Ele disse também que "a pornografia é uma praga, é um desastre, é uma das doenças silenciosas na nossa sociedade que não temos sido capazes de superar muito bem"

Ainda afirmou que toda pornografia é "gay". Ele também refletiu e disse que é importante ficar em cima dos meninos com idade entre 10 e 12 anos, pois, nessa fase eles são "menos tolerantes a homossexualidade".

Por fim, explicou os "malefícios" da masturbação entre rapazes. "A masturbação vai deixar vocês cegos. Diga isso a um jovem e verá que ele não vai se masturbar com medo, isso é uma boa coisa para se ensinar aos jovens".

fonte: Cena G

Em artigo, padre diz que homofobia é um pecado

A aversão a pessoas homossexuais, chamada homofobia, desencadeia diversas formas de violência física, verbal e simbólica.

No Brasil são freqüentes os homicídios, sobretudo de travestis. Há também o suicídio de muitos adolescentes que se descobrem gays, e mesmo de adultos. Eles chegam a essa atitude extrema por pressentirem a rejeição hostil da própria família e da sociedade. Há pais que já disseram: "prefiro um filho morto que um filho gay". Essa hostilidade gera inúmeras formas de discriminação, e, mesmo que não leve à morte, traz freqüentemente tristeza profunda ou depressão.

Tamanha repulsa tem raízes históricas.

Por muitos séculos, as relações entre pessoas do mesmo sexo foram consideradas como o pecado de Sodoma, que resultou no castigo divino destruidor (Gênesis, cap.19).

Esse pecado foi a tentativa de estupro feita aos hóspedes do patriarca Ló. Até o início do século 19, a lei civil classificava as relações homoeróticas como um crime grave, sujeito a pena de morte. Por muito tempo, a medicina tratou a homossexualidade como doença e transtorno. No entanto, mudanças importantes ocorreram recentemente.

Nos anos 90, a Organização Mundial de Saúde retirou a homossexualidade da lista de doenças.

No Brasil, o Conselho Federal de Psicologia proibiu as terapias de reversão da orientação sexual. Portanto, a homossexualidade não é doença e nem tem "cura".

Uma lei estadual fluminense, do ano 2000, penaliza instituições que discriminem pessoas em virtude de sua orientação sexual. Agentes do Poder Público, estabelecimentos comerciais ou industriais, entidades, associações, sociedades civis ou de prestação de serviços não podem discriminar, adotar atos de coação ou violência contra pessoas em função de sua orientação sexual.

Mudança na Igreja As mudanças na sociedade e nas mentalidades também repercutem na Igreja Católica. Seus documentos doutrinais reconhecem a existência de pessoas com tendências homossexuais profundamente enraizadas, ou mesmo de nascença.

Essas pessoas devem ser tratadas com respeito e delicadeza. Em 1986, uma carta do Vaticano aos bispos afirma que toda violência física ou verbal contra elas é deplorável, merecendo a condenação dos pastores da Igreja onde quer que se verifiquem.

E acrescenta que nenhum ser humano é mero homo ou heterossexual.

Ele é acima de tudo criatura de Deus e destinatário de Sua graça, que o torna filho Seu e herdeiro da vida eterna. A oposição doutrinária às práticas homoeróticas não elimina essa dignidade fundamental do ser humano.

Em 1997, os bispos católicos norte-americanos escreveram uma bela carta pastoral aos pais dos homossexuais.

O título é: Always Our Children (Sempre Nossos Filhos).

Para eles, Deus não ama menos uma pessoa por ela ser gay ou LÉSBICA. A AIDS não é castigo divino. Deus é muito mais poderoso, mais compassivo e, se for preciso, mais capaz de perdoar do que qualquer pessoa neste mundo. Os bispos exortam os pais a amarem a si mesmos e a não se culparem pela orientação sexual de seus filhos, nem por suas escolhas.

Os pais não são obrigados a encaminhar seus filhos a terapias de reversão para torná-los héteros. Os pais são encorajados, sim, a lhes demonstrar amor incondicional. E, dependendo da situação dos filhos, observam os bispos, o apoio da família é ainda mais necessário.

No final do ano passado, a ONU debateu uma proposta de descriminalização da homossexualidade em todo o mundo. Nações ocidentais se posicionaram a favor; e nações islâmicas, contra. A delegação da Santa Sé manifestou-se pela condenação de todas as formas de violência contra pessoas homossexuais.

E urgiu as nações a tomarem as medidas necessárias para pôr fim a todas as penas criminais contra elas.

Para a Igreja, os atos sexuais livres entre pessoas adultas não devem ser considerados um delito pela autoridade civil. Isso implica que eles não são uma ameaça para a humanidade.

Inegavelmente, a sociedade e a Igreja têm mudado. Para melhor.

Artigo de Luís Corrêa Lima, padre jesuíta e historiador.

fonte: Cena G

When Love Takes Over

composição: David Guetta / Kelly Rowland

It's complicated
It always is
That's just the way it goes
Feels like I've waited so long for this
I wonder if it shows

Head under water
Now I can't breathe
It never felt so good
'Cause I can feel it coming over me
I wouldn't stop it if I could

When love takes over (yeah-ah-eah)
You know you can't deny
When love takes over (yeah-ah-eah)
'Cause something's here tonight

Give me a reason
I gotta know
Do you feel it too?
Can't you see me here on overload
And this time I blame you
Looking out for you to hold my hand
It feels like I could fall
Now love me right, like I know you can
We could lose it all

When love takes over (yeah-ah-eah)
You know you can't deny
When love takes over (yeah-ah-eah)
'Cause something\'s here tonight

Tonight, Tonight, Tonight ...

I-I-I'll be loving you all the time, it's true
cos I-I-I'll want to make it right, with you

When love takes over (7x)

Over, over, over ...

When love takes over (yeah-ah-eah)
You know you can't deny
When love takes over (yeah-ah-eah)
'Cause something's here tonight

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Bullying homofóbico nas escolas

O Observatório da Educação, uma associação de jovens homossexuais, bissexuais e transgêneros, recebeu várias queixas de homofobia no meio escolar. E na grande maioria dos casos nada acontece com os agressores. Seus dados revelam ainda que apenas 7,6% dos agredidos manifestam a algum órgão.

Uma estudante relata "Estava no 9.º ano. Sempre tive problemas com os meus colegas, ainda antes de descobrirem que era homossexual. Chamavam-me nomes, gozavam-se por vestir de rapaz e de gostar de jogar à bola. Um dia, estava no campo de basquetebol sozinha e fizeram um circulo à minha volta. Provocaram-me, ainda tentei afastar o colega que me bateu, mas ele começou aos murros e acabou por me partir os dentes. Ela, ainda hoje, prefere não identificar os agressores e a escola onde andou.

O Grupo Arco-Íris e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desenvolveram, com o objetivo de reduzir este dano moral a crianças e adolescentes em período escolar,  dois curtas-metragens produzidos por uma oficina de jovens LGBT. “Novamente” e “Por Outros Olhos”, falam sobre a diversidade sexual no ambiente escolar.

fonte: Cena G

Jesus Luz fará turnê como DJ pelo Brasil

Carreira solo. É esse os planos do modelo Jesus Luz, que ficou conhecido após se envolver com a cantora Madonna. Além de namorado toy boy, como é tratado pela mídia, Jesus vem atacando de DJ e, agora, o papo é serio: no próximo dia 10 de outubro, Jesus inicia sua turnê, no Ceará Music Festival.

A agenda está lotada, Jesus segue tocando em Salvador, no dia 17, em Indaiatuba, interior de São Paulo, no dia 23, em Brasília e Goiânia no dia 24.

89307Segundo a revista Veja, antes de tudo, Jesus fará uma participação como DJ no VMB 2009, na MTV. Além das apresentações em território nacional, Santiago do Chile também está nos planos do modelo. Porém, este ainda está em negociação.

fonte: A Capa

Filha de Cher vai falar sobre mudança de sexo em livro

"Coming Clean" deve ser lançado em 2011

Chaz Bono vendeu os direitos do livro em que fala sobre a cirurgia de mudança de sexo para uma editora. O livro da filha de Cher, chamado "Coming Clean", algo como "saindo do armário" em português. As informações são do site PerezHilton. O livro deve ser publicado na primavera de 2011.

chastitybono

Chastity Bono, 40 anos, filha dos cantores Sonny Bono e Cher, mudou seu nome e está em processo de mudança de sexo o que, inclusive, seria transformado em um reality show.

fonte: EGO

Morre no Rio Andrea Maltarolli, autora de novelas da Globo

andreamaltarolli Faleceu no Rio Andrea Maltarolli. Andrea estreou na Globo escrevendo ''Malhação'', em 1995 e foi a autora de ''Beleza Pura", sucesso da Globo em 2008. Andrea, de 44 anos, estava com câncer.

fonte: patríciakogut.com

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Programa de computador identifica Gays

Carter Jernigan e Behram Mistree, dois estudantes do Massachusetts Institute of Techonology (MIT) fizeram uma descoberta surpreendente simplesmente olhando fotos em redes de amizades na Internet. Eles analisaram páginas de relacionamento de amigos e conseguiram descobrir entre os homens, quem é gay e quem não é.

O conceito é simples: se a maioria dos seus amigos tem 45 anos, você não é mais um adolescente; ou, se grande parte dos seus conhecidos na rede fazem parte de uma igreja evangélica, há grandes chances que você também faça. Logo, se você é gay, a maioria de seus amigos são gays.

Mesmo que os autores das páginas não tenham confessado sua opção sexual, o chamado “Projeto Gaydar” (radar gay) foi capaz de apontá-la com boa margem de acerto. O estudo, que começou como um experimento, lança dúvidas sobre se os autores das páginas on-line estão mesmo no controle das informações que eles disponibilizam. Ou se a associação de informações pode revelar muito sobre eles, mesmo que eles não queiram.

gaydar Cruzando informações de 1.544 homens que se disseram “heterossexuais”, com 21 que admitiram ser “bissexuais” e 33 que disseram ser “gays.” Não foi nenhuma novidade descobrir que homens gays têm mais amigos gays do que homens heterossexuais. A partir da confirmação desse fato eles fizeram um programa de computador com regra de probabilidades. Além disso, eles analisaram as relações de amizades de outros 947 homens ditos “heterossexuais,” eles sabiam que, entre esses, 10 homens gays eram conhecidos deles. Depois que o programa determinou que os homens gays, os estudantes confirmaram através de entrevistas telefônicas.

A pesquisa não funciona com a mesma eficácia para detectar pessoas bissexuais ou mulheres lésbicas e não tem valor científico.

Preocupados com a integridade dos pesquisados, os alunos não usaram os nomes dos autores das páginas no Facebook, e além do seu trabalho ter sido revisado por um painel de professores sobre ética, eles só entregaram ao professor uma cópia do DVD, mas que trazia o conteúdo em códigos só acessíveis através de senha.

fonte: Cena G

Gay e Muçulmano: a luta pela aceitação de homossexuais pelo islã

A reportagem da revista Época desta semana, por Fernando Scheller e Juliano Machado retrata a vida de um homem gay muçulmano e como conseguiu sobreviver em seu ambiente familiar e religioso.

Adnan Ali, que hoje tem 37 anos e mora no Rio de Janeiro, relata que desde criança se considerava diferente por achar homens mais bonitos que mulheres ao ver filmes, “Sabia que, de algum jeito, queria estar perto deles”. Seu primeiro namorado, foi um jovem xiita de 15 anos que estudava no mesmo colégio, e que enquanto faziam os movimentos em respeito a Alá, suas mãos se tocavam, em um ritual que se repetia todos os dias.

Em casa, quando era adolescente, seus pais abriram uma carta amorosa de um jovem endereçada a ele. Além de ter recebido uma surra, Adnan teve de prometer que jamais falaria com o remetente. Ele diz se lembrar de um vizinho arrastado por policiais para fora de casa depois de ser flagrado num ato sexual com outro homem. Adnan nunca mais o viu. “Geralmente não se sobrevive à punição”, afirma. No Paquistão, onde a lei islâmica tem forte influência sobre a legislação civil, a homossexualidade ainda pode ser punida com a pena capital. A família de Adnan só tolerava sua condição porque era praticamente sustentada pelo dinheiro de seu trabalho. “Isso me dava um passe livre para fazer o que quisesse. De certa forma, comprei a aceitação de meus pais.”

Em 1996, ele ganhou uma bolsa para estudar produção teatral na Inglaterra e foi embora. Três anos depois, já integrado à pequena comunidade de gays assumidos de origem muçulmana no Reino Unido, Adnan fundou a representação britânica da ONG americana Al-Fatiha. Vivendo hoje no Rio de Janeiro com seu parceiro, um inglês da ONG Médicos Sem Fronteiras, Adnan é um dos principais ativistas no mundo de uma causa aparentemente impossível: a aceitação de homossexuais na comunidade islâmica.

islalove

Adnan reconhece a dificuldade de sua luta. Afirma que nem mesmo a comunidade gay sabe lidar muito bem com seus integrantes do islã. “A reação costuma ser: ‘Gay e muçulmano, como assim?’.” Dentro do islamismo, aceitar gays seria o mesmo que reescrever o Alcorão, na visão das autoridades religiosas. “Tudo o que Deus criou foi em forma de casal. Homem, animais e até plantas. Nada do mesmo sexo produz frutos”, afirma o xeque xiita Ali Abou Raya, imame (sacerdote) da Mesquita Mohammad Mensageiro de Deus, em São Paulo. “É preciso deixar claro que o homossexualismo nunca será liberado na jurisprudência islâmica. A orientação é direta e clara.”

Para a religião islâmica, a homossexualidade é vista como algo reversível, ou seja, um pecado do qual é possível se redimir. “Se um muçulmano homossexual acredita que sua condição seja natural, ele deixa de fazer parte do islamismo. Mas se ele reconhece que está passando por uma dificuldade, um problema psicológico, então passa a ser um pecador que deve receber ajuda de sua comunidade religiosa”, afirma o xeque sunita Jihad Hassan Hammadeh, presidente do Conselho de Ética da União Nacional das Entidades Islâmicas. Hammadeh afirma que o islamismo condena o preconceito, mas reconhece que nem sempre “algumas pessoas” dentro do mundo islâmico agem de forma tolerante. Basta recordar uma declaração do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, ao discursar em 2007 para alunos da Universidade de Colúmbia, nos Estados Unidos. Respondendo à pergunta de um estudante sobre como gays eram tratados no Irã, disse: “Lá não há gays como em seu país; não temos esse fenômeno”.

No Rio de Janeiro, há pouco menos de um ano, Adnan ainda está conhecendo o universo GLS da cidade. Diz estar com vontade de ir a um bar gay na Gávea e conheceu alguns ativistas durante um seminário anti-homofobia. “Não vou muito à praia, embora goste de sentar na areia e ler um livro. Já fui ao Posto muitas vezes, e é legal ver as bandeiras com o símbolo gay tremulando”, afirma. Como no Brasil a comunidade muçulmana é pequena, ele dá apoio a gays brasileiros de qualquer credo, por meio de um círculo de amigos na internet. Assim conheceu um jovem baiano que, ao se descobrir gay, passou a pensar em suicídio. “Eu tenho conversado com ele para fazê-lo desistir da ideia. Gosto de pensar que continuo útil pela minha causa.”

fonte: Cena G

domingo, 20 de setembro de 2009

Celebration

composição: Madonna / Paul Oakenfold / Ian Green / Ciaran Gribbin

I think you wanna' come over,
Yeah I heard it through the grapevine
Are you drunk or you sober?
Think about it, doesn't matter
And if it makes you feel good then I say do it,
I don't know what you're waiting for

Feel my temperature rising
There's too much heat I'm gonna' lose control
Do you want to go higher, get closer to the fire,
I don't know what you're waiting for

Come join the party, yeah
Coz' everybody just won't do.
Let's get this started, yeah
Coz' everybody wants to party with you.

Boy you got a reputation,
But you're gonna' have to prove it
I see a little hesitation,
Am I gonna' have to show you that
If it feels right, get on your marks
Step to the beat boy that's what it's for

Put your arms around me
When it gets too hot we can go outside
But for now just come here,
Let me whisper in your ear
An invitation to the dance tonight

Come join the party
It's a celebration
Anybody just won't do
Let's get this started
No more hesitation
Coz' everybody wants to party with you

Haven't I seen you somewhere before?
You look familiar?
You wanna' dance? Yeah.
I guess I just don't recognize you with your cloths on?
What are you waiting for?

Come join the party
It's a celebration
Anybody just won't do
Let's get this started
No more hesitation
Coz' everybody wants to party with you

Come join the party
It's a celebration
Anybody just won't do
Let's get this started
No more hesitation
Coz' everybody wants to party with you

Boy you've got it
It's a celebration
Coz' anybody just won't do
Let's get it started
No more hesitation
Coz' everybody wants to party with you

Boy you've got it
Coz' anybody just won't do
Let's get it started
No more hesitation
Coz' everybody wants to party with you

Madonna 
Celebration é o primeiro single do mais novo álbum de Madonna. Álbum esse que contará com uma coletânea dos grandes sucessos da diva, em versões remasterizadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...